terça-feira, 16 de julho de 2024

faça parte da Comunidade RT1

Licitação para compra de ônibus elétricos entra na mira do TCE

Secretaria Geral de Controle Externo aponta existência de suposto conluio em que que empresa fictícia venceu licitação de R$ 34 milhões para compra de 12 ônibus elétricos.
COMPARTILHE
licitação
Anúncio da parceria para aquisição da frota elétrica do transporte coletivo municipal (Dhieyzo Lemos / Semcom - 24/mai/2022)

A Secretaria Geral de Controle Externo (Secex) do Tribunal de Contas do Estado do Amazonas (TCE-AM) ingressou com uma representação junto à corte pedindo a suspensão cautelar da licitação da Prefeitura de Manaus para a compra de 12 ônibus elétricos (Pregão Presencial nº 034/2022-CML/PM).

Ao pedir a apuração do caso, a Secex diz ter encontrado cinco possíveis irregularidades no processo licitatório.

A secretaria apontou indícios de direcionamento do edital e que a licitação teve por objetivo fazer uma contratação “supostamente antieconômica”.

O pedido aponta ainda restrição da competitividade do processo, “tendo em vista a adoção injustificada do pregão presencial em prejuízo ao pregão eletrônico”.

A licitação é fruto do convênio nº 001/2022-SEMA, firmado entre a Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema) e Instituto Municipal de Mobilidade Urbana (IMMU).

Receba notícias do RT1 em primeira mão
quero receber no Whataspp
Quero receber no Facebook
Quero receber no Instagram

O convênio foi assinado em 24 de maio de 2022, com vigência de 12 meses.

Em função disso, a representação é em desfavor do secretário da Sema, Eduardo Taveira, do diretor-presidente do IMMU, Paulo Henrique Martins, e também do presidente da Comissão Municipal de Licitação (CML), Victor Fabian Soares Cipriano.

A representação foi admitida pelo presidente do TCE-AM, Érico Desterro, no último dia 17, conforme publicação do Diário Eletrônico do órgão.

O conselheiro encaminhou o processo à relatora, conselheira Yara Lins, para decidir sobre o pedido cautelar.

O caso também é investigado pelo Ministério Público do Amazonas (MP-AM).

No dia 7 de fevereiro, o promotor Ednaldo Aquino Medeiros, da 77ª Promotoria de Justiça de Defesa e Proteção do Patrimônio Público, abriu um procedimento administrativo para acompanhar a licitação.

O convênio

O valor total do convênio nº 001/2022-SEMA é R$ 36,4 milhões, sendo o investimento de R$ 34.944.000,00 referente ao repasse da prefeitura e R$1.456.000,00 o valor da contrapartida da Sema.

Confira abaixo o objeto

O outro lado

Em nota, a Procuradoria Geral do Município (PGM) informa que ainda não recebeu o mandado de citação e que só pode se manifestar depois que tomar formalmente conhecimento do que trata o pedido.

A Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema) também disse que não foi notificada pelo TCE e que ‘tão logo isso ocorra, a pasta se colocará à disposição dos órgãos de controle e tomará as medidas cabíveis’.

Da Redação

COMPARTILHE