domingo, 14 de julho de 2024

faça parte da Comunidade RT1

Lei que proíbe instalação de medidores aéreos avança na CMM

O vereador Caio André (PSC) cobra celeridade na aprovação Projeto de Lei (PL) 375/2022 que proíbe a instalação de medidores aéreos de energia na capital.
COMPARTILHE
CMM

O Projeto de Lei (PL) que proíbe a instalação de medidores aéreos de energia, em Manaus, deve ser analisado nesta quarta-feira (08) pela Câmara Municipal de Manaus. A definição da data de avaliação do PL na Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR) ocorre após o presidente da casa, vereador Caio André, sair em defesa de manifestantes contrários à mudança no bairro Dom Pedro, na zona centro-oeste de Manaus.

Caio André cobrou agilidade do vereador Gilmar Nascimento, presidente da CCJR e disse que a insistência da concessionária Amazonas Energia em mudar os contadores da população representa um prejuízo grande e está gerando revolta.

Até dezembro deste ano, Amazonas Energia planeja instalar 86 mil novos medidores antifurto, conforme adiantou o RealTime1. A empresa argumenta que o novo sistema permitirá redução da tarifa de energia, além de ampliar o controle sobre os desvios de eletricidade, os chamados gatos.

“Nós estamos conseguindo avançar com esse projeto a CCJR, através do presidente Gilmar Nascimento, deu celeridade e o projeto deve vir logo para a pauta, para que nós possamos discutir ainda mais aqui no plenário”, acrescentou o presidente da CMM.

O PL do presidente da CMM acrescenta ao artigo 1º da Lei Municipal nº 2.208/2017, onde fica proibida a instalação de sistemas de medição de energia elétrica, externos ou centralizados, fixados nos postes de energia elétrica, ressalvadas as caixas de passagem de energia elétrica, transformadores e cabeamento de internet e TV a cabo, desde que seja observado um raio de 500 metros entre um e outro, para evitar poluição visual.

Receba notícias do RT1 em primeira mão
quero receber no Whataspp
Quero receber no Facebook
Quero receber no Instagram

Para Caio André, além da poluição visual causada pelos medidores, os fios que ficam expostos por conta do serviço realizado pela concessionária, causam insegurança para a população.

O vereador manifestou apoio aos moradores do bairro Dom Pedro, zona centro-oeste, que realizaram uma mobilização pacífica na manhã da última sexta-feira (03/03).

Leia Mais:

COMPARTILHE