quinta-feira, 25 de julho de 2024

faça parte da Comunidade RT1

Governo já trabalha com a volta dos grandes eventos, revela Apolo

Secretário de Estado da Cultura, Marcos Apolo diz que queda no número de casos e avanço da vacinação permitem o início do planejamento da volta dos grandes eventos.
COMPARTILHE
Museus dos bois Parintins
(Foto: Divulgação)

O Governo do Estado já trabalha com a possibilidade da realização de grandes eventos, como: o Auto de Natal no Largo de São Sebastião, em dezembro; o Carnaval de Manaus, em fevereiro; e o Festival Folclórico de Parintins, em junho do próximo ano. A revelação é do Secretário de Estado da Cultura, Marcos Apolo, em entrevista para a editoria de política do RealTime1, nesta sexta-feira (8).

De acordo com Apolo, o governo monitora o número de casos de Covid-19 e a evolução do programa de vacinação no Estado e avalia que se eles se mantiverem no ritmo atual será possível realizar os grandes eventos culturais de grande porte no próximo anos. “Hoje mesmo (8) vamos ter uma reunião do comitê de crise para estabelecer novas diretrizes para o enfrentamento da pandemia, mas a tendência é que teremos sim o Carnaval de Manaus e o festival de Parintins”, afirmou o secretário.

Sobre medidas sanitárias, Marcos Apolo ponderou que “máscaras” são agora naturalmente uma obrigação para o cidadão usar, mas que distribuição de álcool em gel durante o evento e a exigência de que o público esteja vacinado serão atitudes que a secretária vai estabelecer para que os eventos possam ser realizados com segurança sanitária. “Com estas medidas, eu acredito que poderemos pensar em público full (cheio), como dizemos no meio artístico, para estes eventos”, explicou.

Também de acordo com o secretário, o calendário de eventos da SEC já está preparado para o ano que vem e com as dotações orçamentárias para financiá-lo sendo discutidas dentro do governo. Além dos maiores eventos, carnaval de Manaus e boi bumbá, Apolo destacou a realização de festas municipais tradicionais, como o Festival do Peixe Boi (Novo Airão) e Festribal (São Gabriel da Cachoeira), que contam com o apoio da SEC. “Agora reitero, o governo monitora todos os indicadores da Covid, evolução da vacinação. Se algo fora da curva acontecer, tudo isso pode ser repensado”, advertiu.

Texto: Gerson Severo Dantas

Receba notícias do RT1 em primeira mão
quero receber no Whataspp
Quero receber no Facebook
Quero receber no Instagram

Leia mais:

COMPARTILHE