sexta-feira, 12 de julho de 2024

faça parte da Comunidade RT1

Exército cumpre ordem e retira sigilo de processo de Pazuello

Para escapar da punição, Pazuello disse ter avisado ao comandante do Exército que participaria do ato e que fala foi improvisada após surpresa de Bolsonaro.
COMPARTILHE
pazuello

Uma semana depois da determinação da Controladoria-Geral da União (CGU), o Exército divulgou a defesa do processo administrativo contra o general, ex-ministro da Saúde e atual deputado federal Eduardo Pazuello. Ele foi alvo de investigação disciplinar por ter participado de ato político ao lado do ex-presidente Jair Bolsonaro em 2021.

Em sua defesa no processo disciplinar, o agora deputado federal Eduardo Pazuello disse ter avisado ao então comandante do Exército, general Paulo Sérgio Nogueira, que participaria do ato e que discursou após ser surpreendido por Bolsonaro, que o convocou a falar.

Apesar de transgredir normas do Exército que impedem a participação de militares da ativa em atos políticos, Pazuello não recebeu qualquer punição da Força.

A liberação do processo foi possível porque a CGU reverteu o sigilo de 100 anos sobre os autos, imposto pelo governo anterior. Desde 2021, o Exército se negava a fornecer o documento a quem pedia acesso com base na LAI.

Em maio de 2021, num momento em que o país ainda enfrentava um dos piores momentos da pandemia de covid-19, Pazuello participou de uma motociata no Rio de Janeiro e discursou num trio elétrico acompanhado de Bolsonaro. Embora o código de conduta militar impeça a participação de militares da ativa em atos de caráter político-partidário sem autorização do Comando, o ex-ministro da Saúde foi absolvido de infração disciplinar.

Receba notícias do RT1 em primeira mão
quero receber no Whataspp
Quero receber no Facebook
Quero receber no Instagram

Da redação, com informações da Agência Brasil

Leia Mais:

Pazuello
COMPARTILHE