fbpx

terça, 07 de dezembro de 2021

Vendas nos supermercados retraíram 1,5% em agosto

A Amase atribui a redução no consumo à alta da inflação e à consequente perda do poder aquisitivo da população.

19 de outubro de 2021

Compartilhe

Vendas nos supermercados retraíram 1,5% em agosto (Foto: Reprodução)

A Associação Amazonense de Supermercados (Amase) registrou recuo de 1,5% nas vendas, em agosto, na comparação com julho. A entidade atribui a redução no consumo à alta da inflação e à consequente perda do poder aquisitivo da população. No acumulado de janeiro a setembro deste ano a associação registrou aumento médio de 30% nos preços de itens como grãos, carne e óleo.

A retração no consumo, no estado, ficou abaixo do índice nacional que foi de 2,33% em agosto. Mesmo assim, o vice-presidente da Amase, Ralph Assayag, afirma que o cenário é preocupante por conta da queda do poder aquisitivo do consumidor.

Segundo Assayag, ao mesmo tempo em que surgem novos postos de trabalho, o salário é desvalorizado em decorrência da inflação, resultando em perda do poder aquisitivo. Ele afirma que o consumidor substitui itens e marcas, além de reduzir a quantidade de produtos nas compras, na tentativa de conseguir encaixar os itens necessários no dia a dia ao orçamento apertado.

“As pessoas estão levando produtos diferentes da marca ‘predileta’, que seria a primeira opção, estão diminuindo os tipos de produtos e fazendo algo que caiba no bolso por causa da inflação”, comentou.

“O consumidor perde força financeira porque o número de itens adquiridos antes por determinado valor, agora é menor investindo o mesmo valor. Se compra menos gastando o mesmo valor de antes. Isso traz um problema sério para a população. A subida do dólar e o aumento do combustível, tudo recai diretamente no produto final”, completou o empresário.

Queda no consumo nacional

Conforme a Associação Brasileira de Supermercados (Abras) o consumo no país recuou 2,33% em agosto, na comparação com julho. Em relação a agosto de 2020 a variação também foi negativa, de 1,78%. Enquanto no acumulado de 2021 o resultado foi positivo em 3,15%.

Na análise do vice-presidente da Abras, Marcio Milan, o número reflete fatores externos e internos como a alta da inflação, que até agosto acumulou 5,67%, e o desemprego.

“Câmbio, geadas e a população, com bolso mais restrito, tiveram influência no resultado de agosto”, afirmou.

Cesta mais cara

Em agosto, o gasto com produtos da cesta básica, conforme a Abras, manteve a tendência de alta, fechando o mês em R$ 675,73, com aumento de 1,07% em relação a julho/2021.

A batata, café torrado e moído e frango congelado registraram as maiores altas, subindo 20,9%, 10,7%, 7,1%, respectivamente. O sabonete e o ovo também configuram na lista com avanço de 4,3% e 3,7%.

As maiores quedas são da cebola (-4,9%), refrigerante pet (-2,8%), tomate (-2,3%), farinha de mandioca (-1,7%) e feijão (-1,5%). 

Texto: Priscila Caldas

Leia Mais:

Leia mais sobre Economia & Negócios

Construtora inscreve pessoas negras para programa nacional de trainee

O objetivo é promover maior equidade de oportunidades no ambiente corporativo - especialmente no que se refere à ocupação de cargos de liderança.

6 de dezembro de 2021

Fluxo no transporte hidroviário intermunicipal aumenta 21% em novembro

Em novembro, 87.657 pessoas utilizaram embarcações, com saída dos postos de fiscalização da Arsepam em Manaus, para outros municípios do estado. Em outubro, foram 72.288.

6 de dezembro de 2021

Saques em poupança superam depósitos em R$ 12,37 bilhões

De janeiro a novembro, foi registada retirada líquida de R$ 43,157 bilhões. Em 2020, a poupança captou R$ 166,31 bilhões em recursos, o maior valor anual da série histórica.

6 de dezembro de 2021

Brasil lança oficialmente os selos nacionais de Indicações Geográficas

Selos nacionais de Indicação de Procedência ou Denominação de Origem serão lançados oficialmente no IV Evento Internacional de Indicações Geográficas e Marcas Coletivas.

6 de dezembro de 2021

Banco do Brasil realiza mutirão para renegociação de dívidas

Mutirão de negociação de dívidas começa nesta segunda-feira (6) vai até o dia 17 de dezembro, com descontos de até 95% para pagamento à vista das dívidas vencidas.

6 de dezembro de 2021

INSS divulga calendário de pagamentos para 2022; confira

Os depósitos para 36 milhões de beneficiários seguirão a sequência de anos anteriores, com um calendário para quem recebe um salário mínimo e outro para quem ganha mais.

6 de dezembro de 2021

Mais de 2 mil bolsas de pós-graduação são disponibilizadas em Manaus

As inscrições para as bolsas de estudo de 100%, 70% e 50% seguem até o dia 28 de janeiro. A primeira chamada dos selecionados acontece no dia 1º de fevereiro de 2022.

6 de dezembro de 2021

Cartões chegam ao Juruá: auxílio injetará R$ 4,8 milhões/ano em Eirunepé

Com o benefício mensal no valor de R$ 150, a estimativa é de que aproximadamente R$ 400.950 sejam injetados na economia da cidade, mensalmente.

6 de dezembro de 2021