fbpx

sexta, 28 de janeiro de 2022

Indústria do AM recua 3,5% e tem pior resultado do país em novembro

Na comparação com outubro de 2021, o desempenho amazonense representa o pior resultado entre os 15 locais analisados pela Pesquisa Industrial Mensal, divulgada pelo IBGE.

14 de janeiro de 2022

Compartilhe

Número foi influenciado, principalmente, pela queda observada no setor de bebidas (Foto: Reprodução)

A produção das indústrias do Amazonas registrou queda de 3,5% em novembro, na comparação com outubro. De acordo com dados da Pesquisa Industrial Mensal (PIM Regional), divulgados nesta sexta-feira (14) pelo IBGE, o desempenho amazonense representa o pior resultado entre os 15 locais analisados pela pesquisa.

Para o presidente da Federação das Indústrias do Estado do Amazonas (Fieam), Antônio Silva, uma série de fatores acabaram por derrubar a produção do setor industrial no período. Ele lembra que a indústria está com um desalinhamento crescente entre a demanda de produtos acabados e os insumos, dada a crise no fornecimento de matéria-prima. Esse fato, aliado à sazonalidade e à crise econômica, pode ser apontado como um dos responsáveis pela retração.

“A segunda quinzena de novembro normalmente é um período de desaceleração, contudo, em decorrência do problema supracitado, essa desaceleração foi mais acentuada. De igual modo, isso também é reflexo do impacto da crise econômica e desconfiança do consumidor com o mercado”, enumera o empresário.

Ainda segundo os números do IBGE, o fraco desempenho da indústria local em novembro exerceu a segunda maior influência negativa no resultado da produção industrial nacional, que também apresentou queda (-0,2%) no período, em relação ao mês anterior, atrás apenas do Rio de Janeiro. Entre as 15 regiões que tiveram a produção industrial pesquisada pelo IBGE, oito apresentaram queda na passagem de outubro para novembro de 2021. 

Além do Amazonas também tiveram quedas, na passagem de outubro para novembro, os estados do Ceará (-2,5%) e Rio de Janeiro (-2,2%), com Nordeste (-1,8%), Bahia (-1,7%), Espírito Santo (-0,9%), Paraná (-0,7%) e Pernambuco (-0,3%).

Na comparação com novembro de 2020, o tombo foi ainda maior: -13,0%. Este resultado também coloca o Amazonas como um dos estados com o pior desempenho industrial do país, superando apenas o estado da Bahia, onde a indústria caiu -15,7% em relação a novembro do ano passado.

O resultado do Amazonas foi pressionado pelas atividades de bebidas, equipamentos de informática, produtos eletrônicos e ópticos.

Por outro lado, nos resultados acumulados, a produção da indústria do Amazonas manteve resultados positivos. No acumulado de janeiro a novembro de 2021, a alta foi de 6,8%, enquanto o resultado acumulado em 12 meses registrou avanços de 7,0%.

AmazonasNovembro 2021/ Outubro 2021*Novembro 2021/ Novembro 2020Acumulado Janeiro-NovembroAcumulado nos Últimos 12 Meses
Produção Industrial-3,5-13,0+6,8+7,0
Fonte: IBGE, Diretoria de Pesquisas, Coordenação de Indústria  

Reportagem: Lucas Raposo

Leia mais:

Leia mais sobre Economia & Negócios

Defensoria Pública abre processo seletivo de estágio em Direito

As inscrições no Cadastro de Reserva da Defensoria Pública do Estado do Amazonas estão abertas para candidatos ao Estágio de Direito com bolsa de R$987 e auxílio transporte.

27 de janeiro de 2022

Secretários de Fazenda aprovam congelamento de ICMS dos combustíveis

Congelamento do preço médio ponderado ao consumidor final (PMPF), base para cálculo do ICMS, tinha validade até 31 de janeiro. Com a decisão, valerá por mais 60 dias.

27 de janeiro de 2022

Jovem aprendiz colabora em média com 30% da renda das famílias, diz fórum

Fórum lançado nesta quinta, busca soluções para ampliar estágio e primeiro emprego no Brasil por meio de ações alinhadas com Estados e Municípios e ao Novo Ensino Médio.

27 de janeiro de 2022

Empresas podem acionar Justiça para liberar mercadorias na Receita

Mais empresas podem seguir a Moto Honda e acionar a Justiça para desembaraçar mercadorias fiscalizadas no operação padrão dos auditores fiscais, diz a Fieam.

27 de janeiro de 2022

Setor imobiliário deve frear reação devido Inflação e juros altos, em 2022

Conjuntura de 2022 com inflação e juros altos tem diferença em relação ao ano passado quando o mercado imobiliário reagiu bem apesar da pandemia, dizem especialistas.

27 de janeiro de 2022

Faturamento do PIM cresce 32% até novembro de 2021 e bate recorde

De acordo com dados da Suframa, o faturamento do Polo Industrial de Manaus acumulado de janeiro a novembro de 2021 atingiu volume recorde de quase R$ 145,59 bilhões.

27 de janeiro de 2022

5 milhões de m³/dia: consumo de gás natural atinge volume inédito no AM

Volume demandado em 2021 alcançou média de 5,2 milhões de m³/dia, alta de 5,5 % em comparação com o ano de 2020, segundo cálculos da Cigás.

27 de janeiro de 2022

Confiança da indústria registra sexta queda consecutiva, informa FGV

Índice de Confiança da Indústria (ICI) caiu 1,7 ponto em janeiro, para 98,4 pontos, o menor nível desde julho de 2020, quando o índice atingiu 89,8 pontos.

27 de janeiro de 2022