fbpx

quinta, 26 de maio de 2022

Guaraná do Amazonas abriga projeto piloto da Coca-Cola para produção

Estufa especial desenvolvida em comunidades do Amazonas reduz tempo de etapa importante da produção do guaraná no Estado e será ampliada para outras unidades do interior.

28 de fevereiro de 2022

Compartilhe

Produtores de Canutama já fazem uso da tecnologia em fase de teste (Foto: Divulgação/Coca-Cola)

Parceira essencial dos produtores rurais, a luz solar ganhou ainda mais importância com uma tecnologia que está em fase de testes no Olhos da Floresta, programa da Coca-Cola Brasil em parceria com o Instituto de Manejo e Certificação Florestal e Agrícola (Imaflora) voltado para o fortalecimento da cadeia de guaraná no Amazonas. Por meio de uma estufa, a secagem do fruto é reduzida de longas horas de forno (seis a oito) para pouco mais de uma.

Atualmente, seis produtores da cidade de Canutama já se utilizam desse expediente de forma regular, enquanto Iranduba, Manacapuru e Urucará estão em implantação. Trata-se de uma adaptação da estufa utilizada na secagem do café connilon, com os grãos de guaraná lavados ficando expostos ao calor até perderem a umidade superficial.

“Estamos começando a utilizar, mas já é possível ver o quanto esse sistema traz ganho de tempo. E tudo com ajuda da própria natureza, com o Sol sendo nosso aliado”, comenta Carlos Costa, de 72 anos, produtor de Manacapuru. Completando cinco anos de existência em 2021, o Olhos da Floresta também celebra avanços recentes. Atualmente, são mais de 120 comunidades de 16 municípios, envolvendo cerca de 350 famílias.

Diretor da Coca-Cola Brasil, Victor Bicca avalia com orgulho a atuação da empresa nesse sentido. “Nosso trabalho no Amazonas tem quatro pilares: conservação da floresta, acesso à água, reposição hídrica e o fortalecimento das cadeias agrícolas sustentáveis da região – onde entra o Olhos da Floresta. Estamos muito felizes por essa iniciativa abranger, atualmente, mais de 3 mil pessoas”, afirma.

Além do ganho de tempo e da economia no uso de lenha para o forno, João Carlos dos Santos Jr., agrônomo e especialista em Agricultura Sustentável no Amazonas para a Coca-Cola Brasil, também exalta como benefícios da implantação do sistema uma melhor distribuição das tarefas e de uso da mão de obra.

“Após a colocação da semente de guaraná no secador solar, o equipamento não necessita de uma pessoa dedicada para sua operação, o que se faz necessário no processo tradicional e acaba atrasando as atividades de colheita e lavagem do guaraná”, justifica.

O uso da tecnologia também amplia a troca de saberes entre os produtores. Isso porque, segundo João Carlos Jr., a utilização do secador solar teve início em Canutama. “De lá ela foi levada para outros municípios e a troca de experiência entre os produtores ajuda a fortalecer o programa e a continuidade da cultura do guaraná no Estado”, destaca João.  

Com informações da Assessoria

Leia Mais:

Leia mais sobre Economia & Negócios

Wilson Lima anuncia investimentos de quase R$ 25 milhões para CT&I

Por meio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado (Fapeam), os recursos serão aplicados em sete editais, sendo seis inéditos, de programas de apoio a pesquisas científicas.

26 de maio de 2022

Para economistas, ICMS em 17% terá pouco impacto na redução de preços

Economistas acreditam que projeto que estipula teto de 17% na cobrança de ICMS não resultará em redução expressiva no preço do combustível, com queda de até 5% nos preços.

26 de maio de 2022

Novamed anuncia expansão no PIM com investimento de R$ 50 milhões

Empresa pretende aumentar a produção de 1 bilhão e 100 milhões de comprimidos/mês para 1 bilhão e 400 milhões/mês, além da garantia de cerca de 900 postos de trabalho.

26 de maio de 2022

Indígenas Tikuna participam de oficina de artesanato em Benjamin Constant

O Workshop, promovido em parceria com o Sebrae Amazonas, contou com a presença de consultores de artesanato do Ceará, do Espírito Santo, Colômbia e Brasília.

26 de maio de 2022

Caixa amplia em até 21,4% subsídio do programa Casa Verde Amarela

Percentuais vão variar de 12,5% a 21,4%. De acordo com o Ministério do Desenvolvimento Regional, acréscimo varia conforme região, renda familiar e população do município.

26 de maio de 2022

Câmara aprova limite da alíquota de ICMS sobre combustíveis

Lei classifica os setores de combustíveis, gás natural, energia elétrica, comunicação e transportes como essenciais e indispensáveis, limitando a alíquota ao máximo de 17%.

26 de maio de 2022

Amazonas precisa qualificar 114 mil trabalhadores da indústria até 2025

A Fieam levantou a demanda de profissionais da indústria a serem qualificados até 2025 no Amazonas para atender às novas demandas do setor na Zona Franca de Manaus.

26 de maio de 2022

‘Nosso Centro’ quer expandir empreendimentos na região central de Manaus

Programa da Prefeitura prevê a revitalização do centro histórico com a implantação dos projetos 'Mais Negócios', 'Mais Vida' e 'Mais História', ao longo dos próximos 3 anos.

25 de maio de 2022