fbpx

sexta, 27 de maio de 2022

Fundação Paulo Feitoza inaugura escola voltada para ensino técnico

Inicialmente, serão oferecidos dois cursos técnicos: Automação Industrial e Informática para Internet. As aulas serão presenciais e focarão na parte prática.

14 de fevereiro de 2022

Compartilhe

Escola Tecnológica Desembargador Paulo Feitoza será inaugurada nesta quarta (Foto: Divulgação)

Na próxima quarta-feira (16), às 17h, ocorrerá o evento de inauguração da Escola Tecnológica Desembargador Paulo Feitoza (etech), mantida pela Fundação Paulo Feitoza (FPF tech). Esse novo projeto da instituição será voltado para o aprimoramento profissional e para a promoção de pessoas qualificadas de uma forma completamente diferenciada do ensino técnico convencional, conforme os valores da Fundação.

Inicialmente, serão oferecidos dois cursos técnicos: Automação Industrial e Informática para Internet. As aulas serão presenciais e focarão na parte prática, para que o aluno conclua o curso completamente preparado para atuar em um mercado de trabalho.

A carga horária do curso de Técnico em Automação Industrial será de 1.290 (hum mil, duzentas e noventa) horas, ministradas em 3 (três) semestres, desse total, 60 (sessenta) horas serão utilizadas para a realização de Atividades Complementares.

A carga horária do curso de Técnico em Informática para Internet será de 1.230 horas, ministradas em três semestres, desse total, 110 horas serão utilizadas para a realização de Atividades Complementares. Cada uma das turmas contará com 40 alunos e cada um dos cursos terá turmas nos períodos matutino, vespertino e noturno.

Nessa primeira fase, a Foxconn e a Gertec são as empresas que estão apoiando a implantação da etech, por meio dos recursos da Lei de Informática, e serão as primeiras a se beneficiar dos cursos oferecidos para o aprimoramento dos seus colaboradores. Em um segundo momento, a etech disponibilizará cursos para a sociedade, de forma paga.

Cursos técnicos focados na prática

A proposta é que seja uma escola diferenciada, em que o aluno possa vivenciar as atividades desenvolvidas pela área de desenvolvimento tecnológico da FPF tech, motivando-se e inspirando-se com o ambiente profissional.

“Por exemplo, o aluno pode visitar os laboratórios onde ficam os robôs, acompanhar o processo de criação dos produtos encomendados pelas empresas, e se habituar às rotinas de trabalho, e entender todas as dificuldades que acontecem durante o processo de desenvolvimento das máquinas e de programação dos softwares”, conforme relata a Professora Rosanna Lacouth.

Boa parte dos professores da etech será constituída de colaboradores da área de tecnologia da FPF tech, que apresentarão aplicações reais que ocorrem nas empresas, para que os alunos se familiarizem com os processos de industriais, ao longo do curso.

O objetivo principal é trazer a cultura da FPF tech para a etech. “Faremos com que os nossos alunos vejam e vivenciem a realidade das empresas em todas as suas facetas, ou seja, a intenção é criar um ambiente onde eles possam se adaptar a todas as situações e ambientes”, ressalta Rosanna Lacouth, Gestora Educacional da etech.

Atração de talentos para a área da tecnologia

De acordo com Luis Braga, Diretor Executivo da FPF tech, um dos principais objetivos da instituição com esse novo projeto é atrair jovens talentos para a área da tecnologia.

“Queremos atrair jovens talentos da Amazônia para a área de tecnologia, isso porque quanto mais cedo uma pessoa se interessa por esse ramo, a tendência de ela continuar nessa área é muito grande. Então, estamos ensinando a tecnologia e as suas possibilidades de emprego e ganhos para os jovens, o mais cedo possível. Com isso, a região vai ganhar muitos profissionais da área de tecnologia a curto e a médio prazos”.

Grade curricular dos cursos

As grades curriculares dos dois cursos oferecidos foram elaboradas pensada a partir da crescente informatização da manufatura e da inserção de novas tecnologias nos processos produtivos (Indústria 4.0), que estão alterando as formas de produção e o processo de organização do trabalho.

A fusão da tecnologia digital e da internet com a indústria convencional está tornando as fábricas inteligentes, exigindo dos profissionais elevado nível de conhecimento técnico, novas competências e habilidades, capacidade de interação com diferentes áreas do conhecimento e competências socioemocionais (estímulo à autodisciplina, curiosidade, controle, persistência, resiliência, facilidade de relacionamento).

Nesse cenário, um dos gargalos encontrados é a escassez de técnicos com qualificação adequada para atuar em empresas que desenvolvem produtos com elevada densidade tecnológica, caso das empresas do Polo Industrial de Manaus (PIM). Foi a partir desse cenário que a FPF tech planejou a criação da etech: formar profissionais para atuar em um ambiente de empresas intensivas no uso de tecnologia.

De acordo com Niomar Pimenta, profissional da área de Educação da FPF tech, a inovação é a essência da Fundação. Sendo assim, a etech nasce dentro desse espírito: inovar nos métodos e no processo de ensino-aprendizagem.

“Nas salas de aula e nos laboratórios da etech, os alunos aprenderão os conceitos básicos e teóricos dos componentes curriculares de seus cursos e os aplicarão por meio da realização de projetos que, em boa parte, serão desafios tecnológicos propostos pelos profissionais da FPF tech, em conjunto com os professores”.

Ressalte-se que a maior parte dos professores da etech é constituída por profissionais da FPF tech, o que possibilita a interação entre as duas áreas institucionais: educação e desenvolvimento tecnológico. O público poderá acompanhar a inauguração da etech pelo Youtube.

Leia mais:

Leia mais sobre Economia & Negócios

Programa Manaus + Agro contempla 70 produtores no ramal do Brasileirinho

Produtores rurais da região receberam alevinos, sementes e kits de agricultura familiar. Além disso, foram entregues 10 toneladas de ração para avicultores e piscicultores.

27 de maio de 2022

Ipea: Uma a cada quatro pessoas poderia trabalhar remotamente

Maioria dos trabalhadores que poderiam exercer atividades remotas é mulher (58,3%); branca (60%); com nível superior completo (62,6%); e tem idade entre 20 e 49 anos (71,8%).

27 de maio de 2022

Fundador do Grupo Digitron, Sung Un Song é o Industrial do Ano 2022

Título será concedido nesta sexta pela Fieam. Também serão homenageados os industriais Irani Bertolini e Gilberto Novaes e a empresa maior exportadora de 2021, a Recofarma.

27 de maio de 2022

Havan inaugura primeira megaloja em Manaus no dia 25 de junho

Nova Havan estará em anexo ao Shopping Manaus Via Norte. De acordo com a rede varejista, serão geradas 150 novas vagas de emprego diretos e cerca de 650 indiretos na capital.

27 de maio de 2022

5G poderá ser o ‘divisor de águas’ para a indústria do PIM, avalia Cieam

Segundo avaliação de representantes do setor, a nova tecnologia, caso implantada de forma satisfatória, poderá proporcionar agilidade ao processo produtivo, ao operacional.

27 de maio de 2022

Grupo busca 20 startups para investir R$ 5 milhões em recursos

SdP Capital, área do Grupo de Inovação e Investimentos Sai do Papel, é responsável por apoiar empreendedores a escalarem empresas inovadoras e estabelecer redes de conexões.

27 de maio de 2022

Secretaria de Empreendedorismo e Sebrae realizam a Semana do MEI

Semana do MEI vai acontecer de segunda (30/05) a sexta-feira (03/06). Objetivo é ofertar soluções inovadoras, para quem já é microempreendedor e para quem quer se formalizar.

27 de maio de 2022

Audiovisual contrata 40% a menos com fim de editais e pandemia

Estudo Tela Amazônia identificou que a maioria das produtoras de audiovisual no Amazonas atua há dez anos no mercado e 98,4% estão formalizadas.

27 de maio de 2022