fbpx

quarta, 01 de dezembro de 2021

Empreendedor Digital foi pioneiro na redução do tempo para abertura de empresas

Projeto permitiu a abertura de empresas de forma eletrônica, reduzindo, em menos de um ano, um prazo que era em média de cinco dias e nove horas para 47 horas,

8 de novembro de 2021

Compartilhe

Solução foi disponibilizada para as 9 Juntas Comerciais do Empreendedor Digital (Foto: Reprodução)

Um convênio assinado entre o Sebrae e as juntas comerciais de nove estados brasileiros permitiu que o prazo médio de abertura de empresas no Brasil ficasse abaixo dos dois dias. O projeto Empreendedor Digital abriu o caminho para a utilização das assinaturas avançadas concedidas pelo GOV.BR no registro empresarial. A solução foi disponibilizada para as nove Juntas Comerciais do Empreendedor Digital em março desse ano e impulsionou os demais órgãos de registro de todo o país a adotarem o GOV.BR.

Somente nas nove juntas comerciais com as quais o Sebrae assinou convênio já foram realizadas 695.592 assinaturas. De acordo com a analista de Políticas Públicas do Sebrae Layla Caldas, tomando como base o uso dos selos prata e ouro, que são aqueles gerados pelo GOV.BR sem custo algum para o empresário, foram gerados 112.426 selos de confiabilidade.

“Se usarmos valores de mercado para compra de um certificado digital, que custa em torno de R$ 130, e multiplicarmos pela quantidade de selos gerados gratuitamente, podemos estimar uma economia de aproximadamente R$ 14,6 milhões, ou seja, o empreendedor evitou gastos com burocracia para poder investir na própria empresa”, comemora a analista.

Layla destaca que todo o processo de assinatura eletrônica, além de fornecer uma opção gratuita para o cidadão, também comprova a autoria e a integridade do documento eletrônico. “Essa é uma ação na qual o Sebrae se dedica há muito tempo, pois sabemos o quanto é importante para o aumento da competitividade do empreendedorismo brasileiro, que passa necessariamente por um processo de desburocratização”, pontua.

O projeto pioneiro do Sebrae permitiu que a abertura de empresas de forma eletrônica no país virasse realidade e reduzisse, em menos de um ano, um prazo que era em média de cinco dias e nove horas para 47 horas, quase um terço do tempo que era gasto pelos empreendedores para a abertura de negócios em janeiro de 2019.

Desde 2012, o Sebrae tem atuado na redução do prazo e da desburocratização nos processos de abertura de empresas. Entre os trabalhos realizados pela instituição estão a participação ativa na implementação da Redesim (rede de sistemas informatizados necessários para registrar e legalizar empresas e negócios), do Balcão Único (sistema on-line que permite abrir empresas em apenas alguns minutos), o uso de Pix para pagamento de taxas, que reduz para zero o tempo de compensação e na criação e contribuição de normas que desburocratizem a abertura de empresas no Brasil.

A assinatura é gratuita, segura e 100% digital, e está respaldada pela Lei Nº 14.063. O sistema funciona 24h por horas por dia, nos sete dias da semana. Para usar as assinaturas avançadas, os usuários devem acessar o site GOV.BR e obter o selo de confiabilidade. Esta é uma forma de unificar o processo e trazer mais segurança para o cidadão no momento de registrar seu documento eletronicamente.

Para a implementação desse sistema foi feita a integração do GOV.BR com os sistemas das Juntas Comerciais parceiras. A integração é fruto de uma ação conjunta do Departamento Nacional de Registro e Integração (DREI) e da Secretaria de Governo Digital (SGD).

Entre as juntas que fazem parte do projeto, estão o Ceará (Jucec), que preside o comitê gestor, Acre (Juceac), Amazonas (Jucea), Amapá (Jucap), Distrito Federal (Jucis – DF), Mato Grosso (Jucemat), Mato Grosso do Sul (Jucems), Rio Grande do Sul (Jucis – RS) e Roraima (Jucerr).

Fonte: Sebrae

Leia mais:

Leia mais sobre Economia & Negócios

Inflação medida pelo IPC-S sobe para 1,08% em novembro, diz FGV

Alta da taxa de outubro para novembro foi puxada por apenas dois dos oito grupos de despesas que compõem o IPC-S. Inflação de transportes mais do que duplicou no período.

1 de dezembro de 2021

Carnaval e Covid: empresários temem perder mais vidas e não vendas

Empresários consideram que o possível cancelamento do carnaval poderá afetar o faturamento dos setores. Porém, destacam que o momento é de prevenção à saúde pública.

1 de dezembro de 2021

Garimpo no Madeira expõe falta de alternativas no interior, diz Sidney Leite

Segundo Sidney Leite, a cadeia produtiva da mineração beneficia a mais de 38 mil famílias que trabalham na calha do Madeira, principalmente nas proximidade de Humaitá.

30 de novembro de 2021

No Brasil, desemprego cai 1,6 ponto percentual e atinge 12,6%

Número de pessoas em busca de emprego no país recuou 9,3% e, com isso, chegou a 13,5 milhões. Os ocupados tiveram um crescimento de 4%, alcançando 93 milhões de pessoas.

30 de novembro de 2021

Produtor terá acesso a linhas de crédito especiais durante Expoagro

Ao menos cinco instituições financeiras vão participar da Exposição Agropecuária ofertando linhas de crédito em condições especiais para o produtor rural do Amazonas.

30 de novembro de 2021

Desemprego cai, mas informalidade ainda atinge 59% dos amazonenses

Taxa de desocupação do estado caiu 2,3 pontos percencetuais no 3º trimestre, passando de 15,8%, entre abril e junho, para 13,4% entre julho e setembro, segundo dados do IBGE.

30 de novembro de 2021

Sob expectativa do público, Havan não tem data de inauguração em Manaus

A empresa se restringiu em informar que a unidade da Havan será inaugurada em 2022 e que os planos foram afetados pela pandemia e por reflexos no setor de construção civil.

30 de novembro de 2021

Conhecimento é vital para a sobrevivência de empresas, diz especialista

O prof. Marcelo Miyashita, um dos mais reconhecidos profissionais de marketing do país, estará em Manaus ministrando dois cursos sobre Networking e Gestão de Atendimento.

30 de novembro de 2021