fbpx

sexta, 28 de janeiro de 2022

Diretora de RH lista principais desafios do mercado de trabalho em 2022

Com a adoção do home office pela necessidade de isolamento social, a autonomia no trabalho foi um dos tópicos mais discutidos e exigidos pelas empresas.

20 de dezembro de 2021

Compartilhe

Especialista lista os principais paradoxos e aponta soluções (Foto: Reprodução)

Nos últimos dois anos, aconteceram alterações importantes nas relações de trabalho como reflexo das necessidades impostas pela  pandemia. As empresas precisaram se adaptar e novas características na forma de trabalhar surgiram.

Para Gabriela Mative, diretora de uma empresa que presta consultoria de RH, os desafios do próximo ano serão pautados por paradoxos na forma de trabalhar.

“Observamos que algumas situações tendem a ser conflitantes por uma necessidade do próprio mercado que exige do colaborador dois tipos de comportamento diferentes com beneficios e onerações ao mesmo tempo, criando um paradoxo, afirma Gabriela.

A especialista destaca abaixo quais seriam esses principais paradoxos do novo mercado de trabalho e como podem ser contornados com ações práticas. Confira:

Autonomia x direção

Com a adoção do home office pela necessidade de isolamento social, a autonomia no trabalho foi um dos tópicos mais discutidos e exigidos pelas empresas. “Os colaboradores que se destacaram foram aqueles que tiveram iniciativa e proatividade”, explica a especialista.

Essa nova postura profissional, porém, traz um contraponto. Ao mesmo tempo que as empresas exigem autonomia, também é necessário que elas forneçam uma direção aos colaboradores, uma vez que todos devem saber o caminho que devem seguir.

 “O equilíbrio consiste na capacidade da liderança de orientar, inspirar confiança e criar metas claras para que os colaboradores consigam exercer sua autonomia aliada as expectativas da empresa”, afirma.

Competição x cooperação

Há muito tempo, a competição no ambiente de trabalho é um dos principais termômetros de sucesso. Ela estimula o esforço do funcionário que tem seu sucesso avaliado por meio de comparativo de performance feito dentro das áreas, ou seja, inevitavelmente as empresas criam e estimulam essa competição. O paradoxo está no fato de que ao mesmo tempo que essa competição é estimulada, também se cobra mais colaboração entre os funcionários.

“Todos querem crescer profissionalmente. O profissional que se diferencia é aquele que une esforços em prol de um objetivo comum. Trata-se de trabalhar de forma conjunta a fim de acelerar o crescimento individual e coletivo”, diz Gabriela.

Desenvolvimento x manutenção da cultura

A cultura organizacional, essencial para o crescimento de qualquer empresa, e que guia padrões de comportamentos, crenças e valores, encontra o paradoxo do desenvolvimento no momento em que é necessário perpetuar a cultura ao mesmo tempo em que as empresas exigem inovação e desenvolvimento em todos os lados. É preciso crescer, porém sem se desligar dos valores da empresa.

A especialista acredita que desenvolvimento pessoal e cultura empresarial podem ser aliados por meio de políticas pré-estabelecidas. “As companhias podem e devem se desenvolver e não ficar para trás, mas elementos primordiais, como missão, visão, valores, regras e normas da companhia, precisam sempre caminhar ao lado da evolução”, finaliza.

Com informações da assessoria

Leia Mais:

Leia mais sobre Economia & Negócios

Procurando emprego? Sine Manaus oferta 253 vagas nesta sexta–feira

O candidato que deseja concorrer a uma das vagas disponíveis, deve enviar mensagem para os números de WhatsApp disponibilizados na vaga pretendida, informando dado completos.

28 de janeiro de 2022

Defensoria Pública abre processo seletivo de estágio em Direito

As inscrições no Cadastro de Reserva da Defensoria Pública do Estado do Amazonas estão abertas para candidatos ao Estágio de Direito com bolsa de R$987 e auxílio transporte.

27 de janeiro de 2022

Secretários de Fazenda aprovam congelamento de ICMS dos combustíveis

Congelamento do preço médio ponderado ao consumidor final (PMPF), base para cálculo do ICMS, tinha validade até 31 de janeiro. Com a decisão, valerá por mais 60 dias.

27 de janeiro de 2022

Jovem aprendiz colabora em média com 30% da renda das famílias, diz fórum

Fórum lançado nesta quinta, busca soluções para ampliar estágio e primeiro emprego no Brasil por meio de ações alinhadas com Estados e Municípios e ao Novo Ensino Médio.

27 de janeiro de 2022

Empresas podem acionar Justiça para liberar mercadorias na Receita

Mais empresas podem seguir a Moto Honda e acionar a Justiça para desembaraçar mercadorias fiscalizadas no operação padrão dos auditores fiscais, diz a Fieam.

27 de janeiro de 2022

Setor imobiliário deve frear reação devido Inflação e juros altos, em 2022

Conjuntura de 2022 com inflação e juros altos tem diferença em relação ao ano passado quando o mercado imobiliário reagiu bem apesar da pandemia, dizem especialistas.

27 de janeiro de 2022

Faturamento do PIM cresce 32% até novembro de 2021 e bate recorde

De acordo com dados da Suframa, o faturamento do Polo Industrial de Manaus acumulado de janeiro a novembro de 2021 atingiu volume recorde de quase R$ 145,59 bilhões.

27 de janeiro de 2022

5 milhões de m³/dia: consumo de gás natural atinge volume inédito no AM

Volume demandado em 2021 alcançou média de 5,2 milhões de m³/dia, alta de 5,5 % em comparação com o ano de 2020, segundo cálculos da Cigás.

27 de janeiro de 2022