fbpx

quarta, 01 de dezembro de 2021

Consumo das classes C e D cai 7% no Amazonas, aponta pesquisa

Houve redução de gastos nos segmentos Online (-41%), Hotéis e Motéis (-29%), Companhias Aéreas (-11%), Telecomunicações (-11%), Lojas de Roupas (-5%) e Combustível (-4%).

10 de novembro de 2021

Compartilhe

Dados são da Pesquisa de Hábitos de Consumo da Superdigital, do Grupo Santander (Foto: Reprodução)

O consumo das classes C e D no Amazonas teve queda de 7%, em setembro ante agosto, seguindo a mesma tendência nacional, que teve retração de 4%. Os dados são da Pesquisa de Hábitos de Consumo da Superdigital, fintech do Grupo Santander.

No estado, houve redução dos gastos nos segmentos Rede Online (-41%), Hotéis e Motéis (-29%), Companhias Aéreas (-11%), Telecomunicações (-11%), Lojas de Roupas (-5%), Combustível (-4%) e Lojas de Artigos Diversos (-4%). Em contrapartida, houve crescimento no consumo nos setores Prestadores e Serviços (15%), Serviços (9%), Automóveis e Veículos (6%) e Drogaria e Farmácia (3%).

Todas as regiões brasileiras registraram queda, puxadas pelo Norte (-8%) e Nordeste (-7%). O Sul recuou 4%; o Sudeste, 3%; e o Centro-Oeste, 1%. No âmbito nacional, ao contrário dos amazonenses, os brasileiros aumentaram os gastos com viagens em setembro em comparação com agosto. Segundo o levantamento, os setores que mostraram recuperação mais significativa no consumo no país foram Companhias Aéreas (13%) e Hotéis e Motéis (8%).

De acordo com Luciana Godoy, CEO da Superdigital, “as pessoas estão mais confortáveis e confiantes para voltarem a viajar. De fato, por conta da pandemia, muitas viagens foram adiadas e, com o avanço da vacinação e a queda no número de contaminados, é normal que a população retome as viagens e os planos que foram adiados em 2020 e primeiro semestre de 2021”, afirma ela.

Os demais setores que mostraram recuperação no consumo foram Diversão e Entretenimento (3%), Telecomunicações (2%), Transporte (1%) e Combustíveis (1%). Na outra ponta, os gastos que mais caíram foram Rede Online (-7%), Automóveis e Veículos (-6%), Lojas De Roupas (-5), Lojas de Artigos Diversos (-3%) e Prestadores de Serviços (-3%).

O levantamento mostra também que o principal gasto do orçamento das famílias é com Supermercados (37%), seguido de Restaurantes (12%) e Lojas de Artigos Diversos (11%).

Em setembro, 84% dos gastos foram feitos presencialmente, o que representa um ponto percentual a mais em comparação a agosto e 3 pontos a mais que junho. Em relação ao ticket médio, houve aumento significativo nos setores de Companhias Aéreas (24%), Hotéis e Motéis (11%), Transportes (5%) e Diversão e Entretenimento (5%).

Para acessar os dados completos da pesquisa, acesso o link
https://superdigital.com.br/blog/images/Indice_Set21_estados_pdf.pdf

Leia mais:

Leia mais sobre Economia & Negócios

Inflação medida pelo IPC-S sobe para 1,08% em novembro, diz FGV

Alta da taxa de outubro para novembro foi puxada por apenas dois dos oito grupos de despesas que compõem o IPC-S. Inflação de transportes mais do que duplicou no período.

1 de dezembro de 2021

Carnaval e Covid: empresários temem perder mais vidas e não vendas

Empresários consideram que o possível cancelamento do carnaval poderá afetar o faturamento dos setores. Porém, destacam que o momento é de prevenção à saúde pública.

1 de dezembro de 2021

Garimpo no Madeira expõe falta de alternativas no interior, diz Sidney Leite

Segundo Sidney Leite, a cadeia produtiva da mineração beneficia a mais de 38 mil famílias que trabalham na calha do Madeira, principalmente nas proximidade de Humaitá.

30 de novembro de 2021

No Brasil, desemprego cai 1,6 ponto percentual e atinge 12,6%

Número de pessoas em busca de emprego no país recuou 9,3% e, com isso, chegou a 13,5 milhões. Os ocupados tiveram um crescimento de 4%, alcançando 93 milhões de pessoas.

30 de novembro de 2021

Produtor terá acesso a linhas de crédito especiais durante Expoagro

Ao menos cinco instituições financeiras vão participar da Exposição Agropecuária ofertando linhas de crédito em condições especiais para o produtor rural do Amazonas.

30 de novembro de 2021

Desemprego cai, mas informalidade ainda atinge 59% dos amazonenses

Taxa de desocupação do estado caiu 2,3 pontos percencetuais no 3º trimestre, passando de 15,8%, entre abril e junho, para 13,4% entre julho e setembro, segundo dados do IBGE.

30 de novembro de 2021

Sob expectativa do público, Havan não tem data de inauguração em Manaus

A empresa se restringiu em informar que a unidade da Havan será inaugurada em 2022 e que os planos foram afetados pela pandemia e por reflexos no setor de construção civil.

30 de novembro de 2021

Conhecimento é vital para a sobrevivência de empresas, diz especialista

O prof. Marcelo Miyashita, um dos mais reconhecidos profissionais de marketing do país, estará em Manaus ministrando dois cursos sobre Networking e Gestão de Atendimento.

30 de novembro de 2021