fbpx

quarta, 26 de janeiro de 2022

Com 13º e Auxílio Emergencial, comércio prevê aumento nas vendas em junho

Injeção de recursos provenientes dos governos estadual e federal geram boas expectativas aos dirigentes comerciais para as vendas no mês de junho.

25 de maio de 2021

Compartilhe

Comércio prevê crescimento nas vendas em junho (Foto: Reprodução)

O adiantamento da primeira parcela do 13º salário do governo do estado, dos aposentados e pensionistas do INSS e o pagamento do auxílio emergencial geram boas expectativas ao segmento comercial. A estimativa, segundo a Câmara de Dirigentes Lojistas de Manaus (CDLM) é que as vendas no mês de junho superem os resultados obtidos nos primeiros meses do ano, quando o comércio reabriu as portas.

Segundo o presidente da CDLM, Ralph Assayag, a injeção de R$230 milhões decorrentes do adiantamento do 13º do funcionalismo público estadual; e também dos beneficiários do INSS; além dos valores pagos por meio do auxílio emergencial, nos últimos dias de maio e início de junho, deverão ser fundamentais para o incremento na economia, no estado.

“A injeção de recursos dará fôlego ao comércio. É uma semana que inicia com recurso na praça, o que é essencial para a abertura de novas lojas e o andamento das empresas. Porém, em julho esse resultado poderá cair, caso não ocorram outros investimentos”, considera Assayag.

ACA também prevê crescimento

O presidente da Associação Comercial do Amazonas (ACA), Jorge Lima, concorda com a previsão positiva para as vendas do mês de junho e atribui a boa expectativa aos investimentos provenientes dos governos estadual e federal.

Lima também alerta a população para que esteja atenta ao uso de máscara e de álcool em gel durante as compras. A próxima data comemorativa será o dia dos namorados.

“Todos os fatores estão contribuindo para que junho encerre com bons resultados nas vendas. O avanço da vacinação poderá incentivar as pessoas a irem ao comércio por se sentirem mais seguras. Pedimos que todos continuem usando as máscaras e álcool em gel para que a terceira onda da pandemia não ocorra”, alerta Lima.

Texto: Priscila Caldas

Leia Mais:

Leia mais sobre Economia & Negócios

Entenda os fatores que pressionam a inflação no Brasil e no mundo

Tensões geopolíticas internacionais e fatores internos, como problemas climáticos e incertezas políticas deste ano, puxarão os índices de preços pelo menos no 1º trimestre.

26 de janeiro de 2022

Seis delegados e 25 chefes da Receita Federal no AM entregaram os cargos

Entrega de cargos de delegados e chefes da Receita Federal no Amazonas torna mais burocrática e morosa a liberação de mercadorias nos terminais do Amazonas.

26 de janeiro de 2022

Grupo amazonense de supermercados reforça vendas pelo Whatsapp

Grupo DB de supermercados aposta em serviço de delivery pelo perfil do Whatsapp para manter regularidade das vendas em meio a alta de casos de Covid-19 em Manaus.

26 de janeiro de 2022

Prévia da inflação, IPCA-15 de janeiro fica em 0,58%, informa IBGE

Resultado foi puxado pela queda de 0,41% no grupo dos transportes, que foi influenciado pela diminuição nos preços da gasolina (-1,78%) e das passagens aéreas (-18,21%).

26 de janeiro de 2022

Setor de energia solar quer reverter taxação sancionada por Bolsonaro

Movimento Solar Livre tem um ano para mobilizar o setor de energia solar e reverter a taxação sancionada em janeiro aos usuários desse sistema de energia limpa.

26 de janeiro de 2022

BNDES anuncia ampliação de orçamento do Fundo Socioambiental

Orçamento passa a ser de R$ 150 milhões. Segundo o presidente Bolsonaro, os recursos têm foco em projetos voltados para educação, meio ambiente e geração de emprego e renda.

26 de janeiro de 2022

Indústria termoplástica chega ao PIM com investimentos de R$ 17 milhões

Norpolim Nordeste Polímeros Indústria e Comércio de Termoplástico Ltda pertence ao grupo Plasvan que é referência no setor de termoplásticos no país.

26 de janeiro de 2022

Trabalhador formal está há 3 anos sem ganho salarial real, diz pesquisa

Salariômetro da Fipe confirma que o salário dos trabalhadores formais encerrou pelo terceiro ano (2021) consecutivo com reajustes abaixo da inflação medida pelo INPC.

26 de janeiro de 2022