fbpx

terça, 24 de maio de 2022

Cigás diz que assegura preço do gás natural no Amazonas sem aumentos

Cigás assegura preço atual do gás natural do Estado do Amazonas, uma vez que aumento é feito apenas uma vez ao ano, ocorrendo entre os meses de novembro e dezembro.

14 de março de 2022

Compartilhe

Economia do gás natural em relação á gasolina é de 40% (Foto: Divulgação/Cigás)

Apesar dos sucessivos aumentos no preço dos combustíveis anunciados pela Petrobras e repassados pelas distribuidoras nas últimas semanas, a Companhia de Gás do Amazonas (Cigás) informa que mantém o preço do gás natural sem reajustes.

Isso ocorre, pois, o preço do gás natural é reajustado uma vez por ano, de acordo com índices inflacionários, sendo que os repasses geralmente acontecem no mês entre os meses de novembro e dezembro. Em razão disso, a Cigás tem garantido a competitividade de seu preço para todos os amazonenses que fazem uso do insumo energético.

As tarifas de gás natural praticadas no Amazonas são homologadas pelo Poder Concedente (Governo do Estado) a cada reajuste ou revisão tarifária, conforme Contrato de Concessão e demais normas vigentes. Inclusive, de modo a dar transparência e publicidade, as tabelas tarifárias são publicadas no Diário Oficial do Estado e divulgadas no site da Companhia, disponível neste endereço.

Citando dados do Ministério de Minas e Energia, de novembro do ano passado, a Cigás afirma que apresenta a menor tarifa do segmento comercial e a terceira menor no segmento residencial, frente a outras 18 concessionárias de todo o País também pesquisadas.

Atualmente, a Companhia ultrapassa a marca de 9 mil unidades consumidoras, sendo que, no mercado residencial, o usuário pode ter até 49% de economia em combustíveis, de acordo com dados da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), referentes ao período de 27 de fevereiro a 5 de março deste ano.

Para as indústrias, o gás natural pode alcançar até 56% de economia, se comparado a outras alternativas de insumo para abastecimento da matriz energética. Para os veículos, o usuário final tem economia de 40% em relação à gasolina e 47% frente ao etanol.

Com informações da Assessoria

Leia Maiks:

Leia mais sobre Economia & Negócios

Governo do AM beneficia colônia de pescadores de Maués

Governo assinou dois termos de doação onerosa com a Colônia de Pescadores Z-16. Por meio da ação, pescadores foram contemplados com um kit feira e uma fábrica de gelo.

24 de maio de 2022

Lira determina instalação de comissão para analisar reforma tributária

A proposta prevê que estados e municípios criem seus impostos sobre renda e patrimônio na forma de um adicional do imposto federal, delegando sua cobrança ao fisco federal.

24 de maio de 2022

Em reunião emergencial, governadores discutem ICMS dos combustíveis

Fórum dos Governadores vai discutir nesta terça-feira como enfrentar a votação, marcada para esta tarde na Câmara dos Deputados, doprojeto de lei que limita em 17% o ICMS.

24 de maio de 2022

Câmara deve votar hoje PL que limita impostos sobre energia e combustíveis

Projeto considera essenciais bens e serviços relativos a combustíveis, energia elétrica, impedindo a aplicação de alíquotas de tributos iguais às de produtos supérfluos.

24 de maio de 2022

Sebrae acelera pequenos negócios da bioeconomia da Amazônia

Iniciativa faz parte do programa Inova Amazônia. Entre as soluções apoiadas estão a produção de fármaco para tratamento de dependência química e produção de cosméticos.

24 de maio de 2022

Intenção de Consumo das Famílias cresce pelo quinto mês seguido

Índice atingiu 79,5 pontos em uma escala de zero a 200 pontos, maior patamar desde maio de 2020 (81,7 pontos). Na comparação com maio de 2021, crescimento chega a 17,7%.

24 de maio de 2022

BNDES lança edital de seleção de startups de impacto socioambiental

No estágio de criação, programa irá selecionar até 20 empreendedores ou startups de impacto e, no tração, até 25 startups de impacto com faturamento inferior a R$ 16 milhões.

24 de maio de 2022

Cieam reage a novo ataque contra a Zona Franca: ‘muita apreensão’

Bolsonaro determinou corte de 10% no Imposto de Importação de produtos comprados no exterior. Medida torna os importados mais atrativos e prejudica competitividade do PIM.

24 de maio de 2022