fbpx

domingo, 05 de dezembro de 2021

Amazonas Energia tem prazo para devolver R$ 6,89 milhões à prefeitura

Decisão do juiz de direito Cezar Luiz Bandiera, da 5ª Vara da Fazenda Pública, do TJAM, manda a concessionária de energia devolver valor em 48 horas sob pena de multa.

6 de fevereiro de 2021

Compartilhe

Caso não cumpra prazo, a Amazonas Energia pagará multa (Foto: Reprodução)

O juiz de direito Cezar Luiz Bandiera, titular da 5ª Vara da Fazenda Pública, do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), deferiu na quinta-feira (4) pedido de tutela de urgência da Prefeitura de Manaus, contra a Amazonas Distribuidora de Energia pela retenção de R$ 6,89 milhões de receita da Contribuição para o Custeio do Serviço de Iluminação Pública (Cosip), a qual deveria ser destinada ao município.

A decisão do juízo do primeiro grau, a pedido da Procuradoria Geral do Município (PGM), determinou, ainda, que a concessionária proceda à transferência de R$ 6.896.993,75 para a conta do município prevista em contrato, no prazo de 48 horas, sob pena de multa diária no valor de R$ 50 mil, limitada a 50 dias/multa. O magistrado determinou que a empresa se abstenha de fazer novas retenções das receitas da Cosip, devendo-se manter a transferência dos valores em todos os meses vindouros.

Prática abusiva

Na ação de cumprimento de cláusula contratual, com pedido de tutela de urgência, ajuizada pela PGM e subscrita pelo procurador do município, Thiago Calandrini de Oliveira dos Anjos, da Procuradoria Judicial Comum (PJC), foi sustentado que a verba de quase R$ 7 milhões, “diz respeito ao contrato 002/2018, firmado entre as partes para que a Amazonas Energia prestasse o serviço de faturamento, arrecadação e cobrança da Cosip, e que os débitos cobrados são oriundos da avença 21/2016, de modo que a retenção configura prática abusiva e sem amparo legal”.

Na decisão, o magistrado reconheceu que “o repasse mensal da arrecadação da Cosip para a prefeitura é uma obrigação da Amazonas Energia” e que “a retenção de quantia vultosa devida ao ente municipal a título de Cosip tem o condão de afetar as despesas relacionadas à iluminação pública, serviço essencial à população”.

Leia mais:

Leia mais sobre Economia & Negócios

Tecnologia usa robôs para cumprir funções administrativas nas empresas

Automação Robótica de Processos é uma ferramenta que usa robôs na execução de tarefas simples, como fazer pedidos ou emitir notas fiscais, hoje realizadas por humanos.

4 de dezembro de 2021

Inteligência Artificial e Vídeo Analytics otimizam atendimento e serviços

Ferramenta on-line transforma imagens em informações, consegue mapear trajeto de consumidores em empresas e identificar quais produtos mais chamaram a atenção do cliente.

4 de dezembro de 2021

Confira a programação para a 3ª Feira do Polo Digital de Manaus

A feira, que tem entrada gratuita, acontecerá entre os dias 9 e 11/12, de forma híbrida – on-line e presencial, no Centro de Convenções do Amazonas - Vasco Vasques.

4 de dezembro de 2021

Luiza Trajano é uma das 25 mulheres mais influentes de 2021

Empresária e presidente do conselho do Magazine Luiza, ela é a única brasileira na lista das 25 mulheres mais influentes de 2021 do jornal britânico Financial Times.

3 de dezembro de 2021

Super Nova Era completa 10 anos e já planeja abertura de novas lojas

Novas unidades previstas para o próximo ano fazem parte do plano de expansão da rede e seguem dentro do mesmo conceito que tornou o Super Nova Era uma referência na região.

3 de dezembro de 2021

Indicador de produtividade da indústria cai 1,3%, no 3º trimestre

Indicador que mede a relação entre o volume produzido e as horas trabalhadas na produção caiu 1,3% em relação ao segundo trimestre do ano, na série livre de efeitos sazonais.

3 de dezembro de 2021

Publicado decreto que regulamenta o benefício Auxílio Gás

Famílias beneficiadas terão direito, a cada dois meses, a um valor equivalente a 50% da média do preço nacional de referência do botijão de 13 quilos dos últimos seis meses.

3 de dezembro de 2021

Valor do imóvel residencial ficou 13,69% mais caro em 12 meses

Segundo a Ademi-AM, a alta dos custos dos materiais de construção pressionam segmentos da construção e imobiliário. Setores tentam equilibrar custos e preços dos imóveis.

3 de dezembro de 2021