fbpx

segunda, 15 de agosto de 2022

Academia é um dos setores mais afetados pela pandemia, indica Sebrae

Faturamento em maio ficou em patamar 52% abaixo do que seria normal para o mês. Na edição anterior da Pesquisa de Impacto da Pandemia, esse índice era 42%.

8 de julho de 2021

Compartilhe

Faturamento está 52% abaixo do normal (Foto: Reuters)

As academias estão no grupo de atividades mais afetadas pela crise sanitária no Brasil. Metade delas está com dívidas em atraso. É o que mostra a 11ª edição da Pesquisa de Impacto da Pandemia de Covid-19 nas Micro e Pequenas Empresas, realizada pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), em parceria com a Fundação Getulio Vargas (FGV).

De acordo com a pesquisa, o faturamento do setor chegou, em maio, a um patamar 52% abaixo do que seria normal para o mês. Na edição anterior da pesquisa, realizada em fevereiro, o segmento estava 42% abaixo do normal. Essa piora de cenário fez com que esses empresários se tornassem os mais preocupados entre todos os setores analisados: 72% alegam que estão com muita dificuldade de manter o negócio.

Em entrevista à Agência Brasil, o presidente do Sebrae, Carlos Melles, lembrou que as academias, assim como o setor de eventos e turismo, precisam da presença do público para funcionar. Ao longo da pandemia, muitas inovaram nas aulas e consultorias online para segurar minimamente o faturamento.

O Sebrae tem reforçado a orientação em relação aos protocolos de prevenção e no acesso a crédito, como o Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe). Melles afirmou que apesar da reabertura das academias, a maioria das pessoas ainda se sente insegura de se exercitar em ambientes fechados. “Por isso, é tão importante avançarmos de forma mais ágil e efetiva no processo de vacinação”.

Vacinação

O estudo mais recente do Sebrae, que analisa o cronograma de vacinação, mostra que, nesse ritmo, apenas em outubro haverá boa parte das MPE micro e pequenas empresas com o faturamento recuperado aos níveis pré-pandemia.

“A última pesquisa que fizemos sobre o impacto da pandemia, junto com a Fundação Getulio Vargas, deixou explícito que apenas a abertura das empresas e a diminuição das restrições não são suficientes para recuperar o faturamento. Sem vacinação, não há retomada”, observou Melles.

Com esse resultado, as academias se juntaram novamente ao grupo dos mais afetados, que é composto por pequenos negócios que atuam no turismo e economia criativa, ambos com nível de faturamento de -68%. Beleza (-53%) e logística e transporte (-50%) também apresentam queda.

Crédito

Melles destacou que os donos de academias também são os que mais procuram as instituições financeiras para obter crédito em 2021. De acordo com a pesquisa, 55% solicitaram empréstimos desde janeiro, sendo que 36% procuraram essa ajuda entre os meses de abril e maio.

Segundo o Sebrae, no acumulado do ano, o número de pequenos negócios desse setor que tentaram crédito é 10 pontos percentuais superior à média (45%). Dos que procuraram crédito, 48% receberam uma resposta positiva ao pedido. Outras atividades que também apresentaram um aumento na procura por crédito foram a indústria de base tecnológica, beleza, serviços de alimentação e construção civil.

Retomada

Os dados da nova edição da pesquisa do Sebrae revelam que a retomada ainda não aconteceu para grande parte das atividades exercidas pelas micro e pequenas empresas. Apenas agronegócio, energia, indústria e indústria de base tecnológica demonstraram melhora. Estáveis estão construção civil, educação, oficinas e peças e serviços empresariais. Todas as outras 13 atividades pesquisadas demonstraram queda de faturamento em relação à 10ª edição da pesquisa, realizada em fevereiro, sendo que as academias e as empresas de economia criativa foram as que mais sofreram impacto.

Fonte: Agência Brasil

Leia Mais:

Leia mais sobre Economia & Negócios

Nova Lei das Filas já autuou 41 estabelecimentos no Amazonas

Norma regula o tempo para atendimento ao cidadão, de no máximo até 50 minutos em estabelecimentos bancários, concessionárias públicas de água, luz e telefone e outros.

14 de agosto de 2022

Dia dos Pais: entenda origem da comemoração no Brasil e no mundo

Inicialmente, a data era 16 de agosto, quando a Igreja celebra São Joaquim, pai de Maria. O dia dedicado ao santo mudou, mas o oitavo mês fez sucesso entre os comerciantes.

14 de agosto de 2022

Amazonas tem terceira maior taxa de Informalidade do país, aponta PNAD Contínua

No estado, 57,7% da população ocupada (1.008 mil trabalhadores) estavam na informalidade no 2º trimestre, número superado apenas pelo Pará (61,8%) e Maranhão (59,4%).

12 de agosto de 2022

IBGE: taxa de desemprego do AM cai 2,6 pontos no segundo trimestre

Taxa de desemprego do estado ficou em 10,4% no segundo trimestre de 2022. Essa é a menor taxa observada no Estado desde o 4º trimestre de 2015 (9,3%).

12 de agosto de 2022

Suhab prevê entrega de mais de 190 unidades habitacionais até junho 2023

Segundo o titular da Superintendência de Habitação, Jivago Castro, obras no local, que estavam paradas há 8 anos, foram retomadas por determinação do governador Wilson Lima.

12 de agosto de 2022

Suframa abre inscrições para Fórum que vai discutir 5G e Indústria 4.0

Evento híbrido vai reunir empresas, universidades, entidades, institutos de pesquisa, prefeituras e especialistas que atuam em atividades nas áreas de 5G e indústria 4.0.

12 de agosto de 2022

Amazonas confirma reajuste de 56% no piso salarial para agentes de saúde

Com o reajuste do Piso Salarial, serão contemplados os servidores que atuam em todo o Amazonas, que passarão a receber o equivalente a dois salários mínimos.

12 de agosto de 2022

Manaus ganha voo direto da Azul para a Flórida, nos Estados Unidos 

A Azul começa a operar os voos a partir do dia 15 de dezembro deste ano. Segundo o Governo, o turismo de pesca será muito beneficiado com a ponte aérea Amazonas-Flórida.

11 de agosto de 2022