terça-feira, 16 de julho de 2024

faça parte da Comunidade RT1

DÍVIDAS

Dívidas protestadas em cartórios no Amazonas crescem 16,7%

De janeiro até agosto de 2023, foram 77.581 títulos protestados, montante que equivale a R$ 551,2 milhões.
COMPARTILHE
Dívidas protestadas em cartórios,Anoreg-AM,Anoreg
(Foto: Reprodução)

O Amazonas registrou aumento no número de dívidas protestadas em cartórios durante os primeiros oito meses de 2023. Em relação ao mesmo período do ano passado, houve um aumento de 16,7%. Os dados são da Associação dos Notários e Registradores do Estado do Amazonas (Anoreg-AM).

De janeiro até agosto de 2023, foram 77.581 títulos protestados, montante que equivale a R$ 551,2 milhões. Já no ano ano passado foram contabilizados 66.469, o equivalente a R$ 396,5 milhões.

Diante disso, o RealTime1, juntamente com a Anoreg-AM, separou algumas dicas para evitar complicações nos cartórios.

Como o cidadão pode descobrir se o nome está sujo nos cartórios?

Uma das ferramentas disponíveis para os cidadãos amazonenses é o site www.pesquisaprotesto.com.br, que permite verificar gratuitamente se o CPF ou CNPJ está associado às dívidas protestadas em cartórios. Essa plataforma é gerenciada pelo Instituto de Estudos de Protesto de Títulos do Brasil (IEPTB), uma entidade de classe representativa dos Cartórios de Protestos de todo o país.

Para utilizar o serviço, é necessário realizar um cadastro simples no site, e a pesquisa pode ser feita de forma rápida e eficiente, proporcionando aos cidadãos uma maneira fácil de acompanhar a situação de suas dívidas e, se necessário, tomar medidas para regularizá-las.

Receba notícias do RT1 em primeira mão
quero receber no Whataspp
Quero receber no Facebook
Quero receber no Instagram

Como o cidadão pode limpar o nome nos cartórios?

Quando um título é protestado, o cartório entra em contato com o devedor que, por sua vez, tem até três dias para realizar o pagamento.

“Caso o devedor não pague nesse período, o cartório notifica os órgãos de proteção de crédito sobre a dívida. Nesse caso, para desfazer o protesto, o devedor deve procurar o credor, pagar a dívida, pegar uma carta de anuência ou recibo e procurar o cartório para pagar as custas e retirar o protesto”, informou a Anoreg-AM.

Quais são as consequências de ter o nome sujo nos cartórios?

O maior impacto são as restrições financeiras que dificultam a obtenção de crédito, empréstimos e financiamentos, uma vez que os Cartórios de Protesto notificam os órgãos de proteção.

Leia mais:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

COMPARTILHE