fbpx

domingo, 01 de agosto de 2021

Hemorragia ocular afeta pacientes de surto após consumo de tucumã

Além de diarreia, vômito e dor abdominal, há pessoas que apresentaram sintomas acrescidos de sangramento ocular e dor na panturrilha após o consumo de tucumã.

15 de julho de 2021

Compartilhe

29 casos de infecção alimentar e a morte de uma criança estão sendo investigados em Manacapuru (Foto: Divulgação)

Após a morte de um menino de oito anos em Manacapuru, por suspeita de Doença Transmitida por Alimento (DTA), e a infecção alimentar de outras 29 pessoas, continua a busca ativa por novos casos no município. As pessoas suspeitas de estarem envolvidas no surto de DTA têm diarreia, vômito e dor abdominal e, nesta quinta-feira (15), cinco apresentaram sintomas acrescidos de hemorragia subconjuntival (“sangramento” ocular, onde é evidente uma mancha de sangue “vivo”) e dor na panturrilha.

A principal suspeita investigada pela Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas – Drª Rosemary Costa Pinto (FVS-RCP), até o momento, é a de infeção após o consumo de tucumã – um fruto amazônico.

Em Manacapuru está sendo feito o rastreamento da cadeia produtiva do tucumã, coletando amostras do fruto desde o tucumãzeiro suspeito na comunidade rural até pontos de distribuição do produto em diferentes bairros de Manacapuru.

Ingestão de alimentos 

A orientação sanitária da Secretaria Municipal de Saúde de Manacapuru (Semsa/Manacapuru) é que a população da comunidade Irapajé e da sede do município evite o consumo do tucumã, devido às suspeitas. No entanto, o envolvimento do fruto no surto ainda está sendo investigado, e não há indicação de não ingestão do fruto em outros municípios do Amazonas.

Os surtos de DTA são inseridos nas Doenças de Notificação Compulsória Imediata (DNCI), e as secretarias municipais de saúde devem notificar a FVS-RCP, obrigatoriamente em até 24 horas, suspeitas de agravos desse tipo de doença.

Sem casos em demais regiões

“Não há registros de suspeitas de DTA por tucumã nos demais municípios do estado. A investigação está sendo realizada para descartar outras suspeitas, como a ingestão de água contaminada ou local insalubre de armazenamento do fruto, que poderia indicar suspeitas de doenças como leptospirose”, explicou o diretor-presidente da FVS-RCP, Cristiano Fernandes.

A investigação em Manacapuru inclui conversas dos técnicos com os moradores locais e o encaminhamento da amostra de tucumãs suspeitos para análise no Laboratório Central de Saúde Pública do Amazonas (Lacen/FVS-RCP).

De acordo com o gerente do Departamento de Vigilância Epidemiológica (DVE/FVS-RCP), Alexsandro Melo, a análise bromatológica, destinada à verificação da composição, propriedades físicas, químicas, toxicológicas e ação do fruto no organismo, deve ser emitida no período de 48 a 72 horas. “Mas, caso seja necessário aprimorar as análises, o prazo pode ser estendido dependendo da complexidade da investigação necessária nas amostras”, detalhou.

Da Redação, com informações da assessoria

Leia Mais:

Leia mais Dia a Dia

DPE-AM leva atendimento jurídico gratuito a Rio Preto da Eva

Atendimento jurídico gratuito da Defensoria Pública do Amazonas ocorreu durante três dias e alcançou 505 pessoas com atendimento nas áreas de Família e Registros Públicos.

31 de julho de 2021

Campanha Nota Premiada realiza mais um sorteio nesta segunda-feira

Para esta edição do sorteio foram gerados mais de 430 mil bilhetes de aproximadamente 11,6 mil contribuintes que solicitaram seus CPFs nas suas Notas Fiscais de Serviços.

31 de julho de 2021

BR-174 vai ganhar balança de fiscalização no quilômetro 8

Em 2021, a Sefaz-AM reativou o posto fiscal da BR-174 e o posto fiscal de Humaitá para evitar a evasão de divisas.

30 de julho de 2021

Faar visita sete municípios do AM para impulsionamento do esporte

Além de projetar novas estratégias, a Fundação Amazonas de Alto Rendimento anunciou um investimento de R$50 mil destinado a sete municípios do Amazonas.

30 de julho de 2021

Produtores serão beneficiados com pavimentação do ramal do Porto do Açaí em Guajará

O município de Guajará está situado na calha do Juruá, na região sudoeste do Amazonas, na fronteira com o Estado do Acre. Sua população, segundo dados do IBGE.

30 de julho de 2021

Profissionais do setor cultural têm até amanhã para solicitar auxílio

O benefício, assim como o prazo de solicitação, também se estende aos trabalhadores do Turismo e Esporte. Cada profissional receberá três parcelas de R$ 200.

30 de julho de 2021

Pescadores de Autazes recebem mais de 1,7 mil cestas básicas

Cada cesta contém 10 quilos de arroz, 4 quilos de feijão, 2 quilos de farinha de mandioca; 2 quilos de açúcar; e um quilo de flocos de milho, macarrão e leite em pó.

30 de julho de 2021

Pacientes com sequelas da hanseníase ganham sapatos adaptados no AM

A Fundação Alfredo da Matta vai iniciar a entrega dos calçados adaptados e personalizados na próxima semana; ação vai alcançar 300 pessoas.

29 de julho de 2021