fbpx

domingo, 03 de julho de 2022

‘Exploração de terras indígenas levará à morte dos indígenas’, alerta sociólogo

O professor Marcelo Seráfico, doutor em sociologia, conversou com o RealTime1 e avaliou os riscos à existência dos povos indígenas com o projeto do governo Bolsonaro.

11 de março de 2022

Compartilhe

(Foto: Adriano Gambarini/WWF-Brasil)

Após a maioria da bancada do Amazonas sinalizar apoio ao Projeto de Lei do governo Bolsonaro que libera garimpo em Terras Indígenas (TIs), o RealTime1 consultou o professor Marcelo Seráfico, doutor em sociologia, que avalia a proposta como uma reversão completa na política indigenista nacional.

O especialista diz que é preciso lembrar que, desde o primeiro dia de seu mandato como presidente, Bolsonaro estimula o desrespeito à legislação referente à proteção ambiental e à garantia dos direitos sociais e políticos.

“A possibilidade de realização de atividades de mineração em TIs significa a abertura dessas unidades a formas de exploração que podem levar à morte dos próprios indígenas”, analisa o sociólogo.

O professor ressalta que, além disso, a atividades em terras indígenas consistirá, caso aprovada a medida, em outros passos decisivo rumo à devastação ambiental.

Marcelo Seráfico diz que é possível e mesmo desejável, por todos aqueles segmentos da sociedade que alimentam a expectativa, de que tenhamos modos de organizar a economia à altura da necessidade de, simultaneamente, produzir, riqueza, distribuí-la justamente e proteger a natureza. “Os grupos indígenas têm dado exemplos importantes desse esforço e possibilidade”, avalia o especialista.

Desmatamento

Relatório da Associação dos Povos Indígenas do Brasil (Apib), divulgado no mês passado, mostram como mineradoras e investidores internacionais contribuem para a violação dos direitos dos indígenas e comprometem o meio ambiente.

Conforme os dados, o desmatamento na Amazônia relacionado à mineração aumentou 62%, em 2021, em comparação ao ano de 2018.

Confira um mapa com da região norte do país com as terras indígenas demarcadas em amarelo. O arquivo foi disponibilizado pela Fundação Nacional do Índio e o Instituto Brasileiro de Gerografia e Estatística.

Divulgação: IBGE e Funai

Texto: Isac Sharlon

Leia Mais:

Leia mais Dia a Dia

Após dois anos, Fuá acontece neste domingo no Largo São Sebastião

Feira Urbana de Alternativas retoma as atividades neste domingo e reúne diversos expositores, abrindo oportunidade de geração de renda a artistas e artesãos locais.

2 de julho de 2022

Duas toneladas de lixo coletado no Festival de Parintins serão recicladas

Projeto fomentou ações de incentivo à reciclagem dentro e fora do Bumbódromo, com a instalação de pontos de entrega voluntária de lixo reciclável.

2 de julho de 2022

Programa Asfalta Manaus já recuperou mil ruas em dois meses

Os bairros Santa Etelvina, Santo Antônio, Compensa, Parque 10 de Novembro, Tancredo Neves, Planalto, Japiim, Alvorada, Coroado, Nova Cidade, entre outros, já receberam obras.

2 de julho de 2022

Manaus tem 12 locais de vacinação contra a Covid-19 neste sábado (2)

Quem for receber a segunda dose deve estar atento aos intervalos dos diferentes imunizantes. Nos últimos dois dias, foram vacinadas 29,2 mil pessoas em Manaus.

2 de julho de 2022

Resultados dos concursos da PGE, Detran e SSP são homologadas no Amazonas

Governador do Amazonas, Wilson Lima homologou os resultados finais dos concursos do Detran, SSP e PGE e destacou convocações de outros certames e edital da Afeam.

1 de julho de 2022

Incêndios na Amazônia atingem maior volume para junho em 15 anos

Programa Queimadas do Inpe contabilizou 2.562 focos de incêndio no bioma ao longo do mês. O recorde anterior foi registrado em junho de 2007, com 3.519 focos de queimada.

1 de julho de 2022

700 mil manauaras estão com vacina atrasada e casos de Covid sobem 1000%

De acordo com os boletins emitidos pela Semsa, o número de casos de Covid-19 saltou de 26 no dia 14 de junho para 447 no dia 30 do mesmo mês.

1 de julho de 2022

Studio 5 volta a ser ponto de vacinação contra a Covid-19

A vacinação no Studio 5 vai funcionar com o atendimento de segunda a sábado, das 9h às 16h Pessoas acima de 18 anos já estão aptas a tomar a quarta dose do imunizante.

1 de julho de 2022