segunda-feira, 15 de julho de 2024

faça parte da Comunidade RT1

Ausência de Amazonino nas ruas reflete em queda nas pesquisas

Afirmação é de um cientista político do Estado. Amazonino, que tem feito campanha home office, oscilou negativamente de 30% para 26% das intenções de voto.
COMPARTILHE
Amazonino Mendes
Com 82 anos e dificuldade de locomoção, Amazonino Mendes tem feito todos os discursos de campanha, inclusive, no horário eleitoral, sentado (Foto: Reprodução)

O candidato Amazonino Mendes oscilou negativamente quatro pontos percentuais, caindo de 30% para 26% das intenções de voto, quando comparado o desempenho das pesquisas IPEC, divulgadas em 24 de agosto e 17 de setembro.

O cientista político Helso Ribeiro atribuiu a queda à ausência do candidato nas ruas.

“A saúde do ex-governador não é a melhor ultimamente. Ele não vai às ruas. Ainda conta nas eleições o corpo a corpo, o aperto de mão e o contato com eleitores. E ele não está fazendo isso e acho que nem tem como fazer”, avalia o cientista político.

Para Helso Ribeiro, com a desidratação gradual de Amazonino, os seus adversários vão ganhando aos poucos essas intenções de voto.

Amazonino tem feito campanha home office e a agenda, em sua maioria, é de reuniões internas e gravação de programas eleitorais para a TV, rádio e internet.

Receba notícias do RT1 em primeira mão
quero receber no Whataspp
Quero receber no Facebook
Quero receber no Instagram

Diferente dos adversários, a campanha de Amazonino aposta no candidato a vice-governador, Humberto Michiles (PSDB) o papel de contato com os eleitores da capital e do interior.

Rejeição

O analista também associa à redução na rejeição de Amazonino, que antes tinha 22% e agora tem 19%, ao trabalho de marketing da campanha do ex-governador.

Na preferência dos eleitores de Manaus, Amazonino e Wilson Lima (UB) estão empatados tecnicamente. Amazonino tem mais intenções de voto na capital (31%), enquanto no interior são 18%. Wilson Lima lidera entre os moradores do interior (43%) que entre os da capital (28%).

Da Redação

Leia Mais:

COMPARTILHE