terça-feira, 16 de julho de 2024

faça parte da Comunidade RT1

Apartamento na planta: quais vantagens deste modelo de compra

Entre as vantagens estão o preço mais acessível, maior flexibilidade para personalização do imóvel, possibilidade de parcelamento do pagamento durante a construção.
COMPARTILHE
apartamento na planta

No momento de planejar a compra da casa própria, um imóvel na planta pode ser uma boa opção para quem tem tempo para esperar e um bom planejamento financeiro.

Seja pela valorização, a personalização dos acabamentos e facilidades na negociação, especialista explica que há vantagens nessa escolha.

Neste modelo, o comprador ajuda a incorporadora a financiar os custos da construção. Desse modo, é possível financiar um terço do valor total pelo período de construção, que é, em média, de três anos.

Para isso, o importante é ter um planejamento financeiro para honrar com as parcelas, de acordo com as etapas do negócio.

No período de construção, os valores em geral são corrigidos pelo Índice Nacional de Custo da Construção (INCC), que é a taxa de valorização dos custos da construção civil, calculada com base em material e serviços de mão de obra.

Receba notícias do RT1 em primeira mão
quero receber no Whataspp
Quero receber no Facebook
Quero receber no Instagram

Tal taxa irá incidir sobre todas as parcelas e sobre o saldo devedor mensalmente. Ou seja, há um aumento no valor final. Por esse motivo, a parcela mensal a ser paga nunca será igual à primeira e, no momento de entrega das chaves, o valor que falta ser pago pelo imóvel será maior do que o previsto.

Depois que o apartamento estiver pronto, o comprador deverá pagar todo o valor restante. Assim, a primeira providência ao se tomar antes de escolher um imóvel na planta é estimar esse aumento da parcela.

O vice-presidente da Lyx Engenharia e especialista em Gestão de Negócios Paulo Antonio Kucher explica que, financeiramente, há vantagens nesse tipo de aquisição:

“Na compra de um apartamento pronto, paga-se de 20% a 30% no ato da compra. Na planta, esse valor é dividido pelo tempo de construção”, conta.

Após a entrega das chaves, inicia a etapa de financiamento imobiliário, que deverá estar em taxas alinhadas com a Selic (taxa básica de juros do Brasil).

A personalização do acabamento é outra vantagem: pode-se escolher portas, piso, azulejo ou revestimentos. Além disso, é mais fácil encontrar andar de preferência, ou posição do apartamento, quando ainda está em projeto e com diversas opções de unidades.

O poder de negociação das condições de preço e pagamento também são facilitadas na compra do imóvel na planta.

“Quando o prédio está em obras, pode-se fazer o parcelamento diretamente com a construtora. Caso tenha recursos para pagar a vista, também há mais vantagens na negociação, além de não haver a adição de encargos, como nas outras opções”, explica Kucher.

Além de uma projeção de valorização, que pode ser entre 15% a 40%, dependendo do imóvel.

“Não é à toa que há investidores para esse tipo de construção, pois são pessoas que sabem que terão retorno ao vender a unidade após a construção”, comenta o especialista.

Quem procura imóveis recém-lançados, ou na planta, também sabe que terá um número menor de problemas de reparos, como em apartamentos antigos, ou reformados.

Outra vantagem em relação a um apartamento já usado são os trâmites burocráticos. Como os apartamentos não passaram por outro proprietário, o processo é mais rápido para desenrolar a escritura.

Leia Mais:

COMPARTILHE