terça-feira, 23 de julho de 2024

faça parte da Comunidade RT1

Ao TSE, PDT pede que Bolsonaro seja proibido de dizer que criou o Pix

Jair Bolsonaro já disse, diversas vezes, que é o criador do Pix. No entanto, projeto foi iniciado durante a gestão do ex-presidente Michel Temer
COMPARTILHE
Bolsonaro
O ministro da Economia, Paulo Guedes, o Ministro da Secretaria-Geral da Presidência, General Ramos, o Presidente Jair Bolsonaro e o ministro da Justiça e Segurança Pública, Anderson Torres, durante lançamento da Carteira de Identidade Nacional.

O PDT protocolou uma representação no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) contra as falas do presidente Jair Bolsonaro (PL) de que ele teria criado o Pix. Em diversas ocasiões, o chefe do Executivo se apresentou como criador do sistema de pagamento. No entanto, o modelo de transação instantânea foi elaborado pela equipe técnica do Banco Central (BC).

Segundo o PDT, se trata de “propaganda eleitoral irregular que está sendo veiculada no aplicativo Telegram”. A sigla disse que há um material está sendo distribuído com as alegações “já desmentidas” e classificou o caso como “desinformação”.

“Ou seja, o representado, mesmo sabendo que não foi o responsável pela criação do pagamento instantâneo (Pix), fez questão de reiterar agora em sua propaganda eleitoral tais fatos sabidamente inverídicos”, ressaltou o partido.

Embora tenha sido lançado em novembro de 2020, portanto, na atual gestão, o Pix começou a ser pensado no governo de Michel Temer (MDB), em meados de 2018.

O Sindicato Nacional dos Funcionários do Banco Central (Sinal) chegou a dizer, em nota, que o presidente, de certo modo, criou dificuldades para a implementação. A entidade ressaltou o trabalho técnico dos servidores e criticou o uso político do Pix.

Receba notícias do RT1 em primeira mão
quero receber no Whataspp
Quero receber no Facebook
Quero receber no Instagram

Da Redação, com informações do Correio Branziliense

Leia mais:

COMPARTILHE