quinta-feira, 25 de julho de 2024

faça parte da Comunidade RT1

Amom diz que Cidadania não o ouviu e opta pela neutralidade no 2º turno

O deputado federal eleito com quase 300 mil votos disse que ficará neutro nas eleições, para presidente e governador do Amazonas, e atribui que a decisão cabe à população.
COMPARTILHE
amom
Amom disse que não recebeu ligações da Executiva Nacional do partido, até o início da tarde desta quarta-feira, após ter recebido a maior votação para o cargo no estado (Foto: Divulgação)

O deputado federal eleito, Amom Mandel afirmou que foi preterido pelo seu partido Cidadania no direcionamento do apoio e escolheu manter-se neutro no 2º turno das eleições, onde serão escolhidos o presidente do país e o governador do Amazonas.

Por meio de nota, Amom disse que sequer recebeu ligações da Executiva Nacional do partido, até o início da tarde desta quarta-feira (5), mesmo após ter recebido a maior votação para o cargo no Estado.

No âmbito nacional, o Cidadania dá apoio ao candidato Lula (PT), mas Amom disse defender a linha proposta por parlamentares da sigla em não manifestar a preferência.

Amom diz que não é prudente a sigla tomar uma decisão sem conversar com os eleitos, mas que respeita a posição partidária.

E para governador?

Na corrida estadual, Amom disse que foi procurado pelos candidatos Eduardo Braga (MDB) e Wilson Lima (UB).

Receba notícias do RT1 em primeira mão
quero receber no Whataspp
Quero receber no Facebook
Quero receber no Instagram

O deputado federal eleito não definiu um lado, destacando que deixará a decisão final para o povo, uma vez que o candidato da federação PSDB/Cidadania, Amazonino Mendes não foi para o 2º turno.

“Vou apresentar propostas de atuação para os dois candidatos e quero ver qual dos dois vai assumi-las publicamente. É uma maneira de acreditar que ambos têm compromissos com o que acredito que os nossos quase 300 mil eleitores pensam e querem”, disse Amom.

Da Redação, com informações da assessoria

Leia Mais:

COMPARTILHE