segunda-feira, 15 de julho de 2024

faça parte da Comunidade RT1

Amazonas criou 1.563 postos de trabalho em fevereiro

Em Fevereiro, a capital amazonense registrou a contratação formal de 16.900 trabalhadores e um total de 15.282 demitidos, gerando um saldo de 1.618 vagas criadas.
COMPARTILHE
Amazonas

O saldo de empregos formais no Amazonas, em fevereiro, foi de 1.563 postos de trabalho, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). O número é resultante de 18.231 admissões e 16.668 desligamentos.

Isso significa que a quantidade de empregados aumentou 0,33%.

O número positivo foi puxado pelo desempenho de Manaus. A capital amazonense registrou no mês de fevereiro a contratação formal de 16.900 trabalhadores e um total de 15.282 demitidos, gerando um saldo de 1.618 vagas criadas, uma variação de 0,37%.

Os dados do Caged mostram que a capital é seguida, de muito longe, por Manacapuru (120 postos), Iranduba (57 vagas) e Rio Preto da Eva (29 contratos formalizados).

No interior, houve perda de empregos, com destaque para Presidente Figueiredo, que liderou essa lista com 164 demissões no mês.

Receba notícias do RT1 em primeira mão
quero receber no Whataspp
Quero receber no Facebook
Quero receber no Instagram

Salários

O salário médio de admissão no Amazonas, segundo o Novo Caged, foi de R$ 1.796,16, o maior da região Norte, seguido por R$ 1.753,60 no Pará e R$ 1.713,00 no Tocantins.

Em todo o país, o saldo de emprego formal no país em fevereiro foi de 241.785 postos de trabalho.

Na região Norte o Pará gerou saldo positivo de 5.460 postos formais, o maior da região. Na sequência aparecem Rondônia (2.379), Tocantins (1.885), Amazonas (1.563), Acre (810), Roraima (220) e Amapá (139).

Da Redação

Leia Mais:


 

COMPARTILHE