segunda-feira, 15 de julho de 2024

faça parte da Comunidade RT1

60% dos animais domésticos em condomínios são cães, indica pesquisa

Startup oferece plataforma de gestão condominial simplificada para síndicos e administradoras.
COMPARTILHE
animais de estimação
Cachorro corresponde maior número de animais domésticos. (Foto/ Divulgação)

Um levantamento inédito realizado pela uCondo, startup que desenvolve plataformas de gestão para condomínios, mostra que no primeiro semestre de 2023, 69,4% dos animais de estimação registrados em condomínios no Brasil são cães.

A pesquisa, realizada em mais de 3,5 mil condomínios onde estão cadastrados mais de 23 mil pets, também indica que 27,5% são gatos. Veja na tabela a seguir o estudo completo:

animais de estimação

Ainda no mesmo período da pesquisa, a uCondo registrou 1.095 reclamações nos condomínios que envolviam os animais.

“Ao longo dos anos, os pets tornaram-se parte fundamental das famílias. Mas para evitar conflitos e garantir uma boa convivência em locais que permitam a presença de bichos, os moradores precisam estar cientes do regimento interno do local, bem como da Lei do Silêncio”, alerta o CEO da uCondo, Marcus Nobre. 

Como evitar conflitos com animais nos condomínios

Para garantir a melhor convivência de animais de estimação em condomínios, é importante que os tutores conheçam as regras do ambiente, bem como a Lei do Silêncio para evitar conflitos. É direito dos moradores utilizarem suas partes da edificação sem perturbar a paz alheia.

Receba notícias do RT1 em primeira mão
quero receber no Whataspp
Quero receber no Facebook
Quero receber no Instagram

As infrações como barulho excessivo e perturbação de sossego, incluindo as causadas por animais, podem acarretar advertências e multas.

Alguns condomínios permitem pets, outros não. Aqueles que autorizam a convivência entre humanos e bichos de estimação precisam entender e seguir as diretrizes comuns, que podem incluir cadastro de animais, restrições de tamanho e raça.

Uso de coleira em áreas comuns, áreas específicas para animais, limpeza das fezes, controle de ruídos, evitando danos e respeitando vizinhos. Cumprir leis locais de vacinação e regulamentação é essencial.

Leia Mais:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

COMPARTILHE