fbpx

domingo, 17 de outubro de 2021

Em 150 quilômetros de fronteira, a Marinha do Brasil, por meio do 9º Distrito Naval, tem o poder de polícia para coibir crimes de várias tipificações. No entanto, o
vice-almirante Ralph Dias da Silveira Costa, comandante do 9º Distrito Naval em Manaus, explica que o órgão marítimo deve atuar em parceria com órgãos de fiscalização, que trabalham no cumprimento das leis brasileira. “Atuação e apreensão deve ser feito pela polícia”, reforça Costa, que falou, também, durante entrevista ao RealTime1 nesta sexta-feira (16), sobre a estrutura da Marinha na Amazônia Ocidental e o trabalho de formação de militares e conscientização da população.

O vice-almirante explica que a Marinha do Brasil, atualmente, se divide em três atribuições. A primeira, segundo Ralph, a aplicação do poder naval. “Seria a
Defesa da Pátria, pois isso é constituição, e isso se representa nos návios de patrulha fluvial – que é o poder de combate que nós temos. O segundo, que também é importante, que é uma atribuição da Marinha, é a autoridade marítima: a parte da capitania, que trata, principalmente, da segurança do trafego aquaviário e da salva-guarda da vida no rio. A terceira, uma missão em cooperação, que já dura mais de meio século, o apoio à saúde – o atendimento médico, primário e ambulatorial, à população ribeirinha carente”, destaca o comandante do 9º Distrito Naval.

A Amazônia Ocidental tem, hoje, no seu quadro efetivo, aproximadamente 4 mil oficiais e praças e servidores civis divididos em quatro estados, mas, por questão estratégica, a maioria se encontra a serviço em Manaus, no 9º Distrito Naval. O efetivo tem à disposição cinco navios de patrulha fluvial, dois deles com porte maior de 800 toneladas, que permite operação com helicóptero, que são o Pedro Teixeira e o Raposo Tavares.

Planejamento

Em termos de Amazônia, conforme o vice-almirante, há planejamento. “Lançamos um Programa estratégico da Marinha até 2040. Existe oxigenação dos meios que temos aqui e de novos que estão por vir numa concepção mais moderna, com uso de equipamentos mais modernos”, explica Ralph, informando que há um grande trabalho sendo realizado pela Marinha do Brasil na Amazônia Ocidental. “É um trabalho grande, visto que as grandes movimentações de pessoal e transporte logístico são realizados por meio fluvial, pelos rios. Temos três capitanias: a da Amazônia Ocidental, em Manaus; a capitania fluvial de Porto Velho, em Rodonia, e a Fluvial em Tabatinga, na Tríplice Fronteira”.

O vice-almirante fala sobre o trabalho das capitanias e destaca que o início é sempre com trabalho de conscientização, até no nível escolar. “Nossos militares dão palestras, falam sobre a importância, por exemplo, de uma coisa que é simples, mas que tem salvado vida, que é o uso do colete salva-vidas. Essas vidas salvas com o uso do colete a gente não consegue computar, a gente só consegue ter noção do quão importante é usar o item de segurança quando se perde alguém. A regulação em relação às atividades não só de embarcações, como também do flutuante e de qualquer construção que seja feita na orla. E também a formação de quem está empregando esses meios. Então, a Marinha tem uma capacidade de formar até o capitão fluvial e isso nos traz uma tranquilidade muito grande, porque quanto maior a gente instrui e forma, menor o número de acidentes marítimos”, ressalta Ralph Costa.

Ralph destaca que há diminuição no número de acidentes marítimos. “Eu diria que agora, no momento de pandemia, qualquer medição que é feita pode dar erro. Mas a quantidade de acidentes está diminuindo, e a gente atribui isso a essa intensidade de atividades que temos feito principalmente de conscientização”, garante o vice-almirante.

Veja mais vídeos

Brasil é o 10º em desperdiço de alimentos

Brasil desperdiça alimentos no campo, nas rodovias e em supermercados, enquanto milhões passam fome

Há 8 horas 16 de outubro de 2021

Aspirina não é mais indicada para idosos no EUA

Uso diário pode causar efeitos colaterais graves, fazendo com que os riscos não compensem

Há 15 horas 16 de outubro de 2021

“Vômito de Baleia” vale R$ 7 milhões

Vômito é considerado um tesouro marinho e é bem avaliado pela indústria farmacêutica.

Há 16 horas 16 de outubro de 2021

Agora whatsapp tem backups criptografados

Optando pela nova função, ninguém além do usuário vai ter acesso às conversas armazenadas.

Há 17 horas 16 de outubro de 2021

Confira os destaques do Real Time 1 desta sexta-feira (15)

Há 1 dia 15 de outubro de 2021

Prova de vida do INSS será feita no mês de aniversário

A mudança passa a valer a partir de 2022. A fé de vida continua suspensa até o final de 2021.

Há 1 dia 15 de outubro de 2021

Saiba se você tem direito ao saque do Pis-Pasep

O benefício é pago aos trabalhadores que possuíram carteira assinada no período de 1971 a outubro de 1988.

Há 1 dia 15 de outubro de 2021

Manaus tem dia ‘D’ da campanha de multivacinação

Serão ofertados 18 tipos de imunizantes, dentre eles BCG, Febre Amarela, Tríplice Viral, em 137 unidades de saúde.

Há 1 dia 15 de outubro de 2021

Senado aprova construções às margens de rios em cidades

O texto altera o Código Florestal, atribuindo aos municípios o dever da regulamentação.

Há 1 dia 15 de outubro de 2021

Quer pegar Uber mais rápido? Agora tem a opção ‘fura fila’

A Uber lançou uma opção de pagar a mais para embarcar mais rápido.

Há 1 dia 15 de outubro de 2021

RT1 Notícias – Sexta-feira (15.10.2021)

Há 2 dias 15 de outubro de 2021

Companhia aérea troca salto alto por tênis

A SkyUp Airlines, decidiu dar um fim aos saltos finos e saias lápis depois de colher o feedback das comissárias sobre seu uniforme.

Há 2 dias 15 de outubro de 2021