fbpx

sexta, 23 de julho de 2021

Em 150 quilômetros de fronteira, a Marinha do Brasil, por meio do 9º Distrito Naval, tem o poder de polícia para coibir crimes de várias tipificações. No entanto, o
vice-almirante Ralph Dias da Silveira Costa, comandante do 9º Distrito Naval em Manaus, explica que o órgão marítimo deve atuar em parceria com órgãos de fiscalização, que trabalham no cumprimento das leis brasileira. “Atuação e apreensão deve ser feito pela polícia”, reforça Costa, que falou, também, durante entrevista ao RealTime1 nesta sexta-feira (16), sobre a estrutura da Marinha na Amazônia Ocidental e o trabalho de formação de militares e conscientização da população.

O vice-almirante explica que a Marinha do Brasil, atualmente, se divide em três atribuições. A primeira, segundo Ralph, a aplicação do poder naval. “Seria a
Defesa da Pátria, pois isso é constituição, e isso se representa nos návios de patrulha fluvial – que é o poder de combate que nós temos. O segundo, que também é importante, que é uma atribuição da Marinha, é a autoridade marítima: a parte da capitania, que trata, principalmente, da segurança do trafego aquaviário e da salva-guarda da vida no rio. A terceira, uma missão em cooperação, que já dura mais de meio século, o apoio à saúde – o atendimento médico, primário e ambulatorial, à população ribeirinha carente”, destaca o comandante do 9º Distrito Naval.

A Amazônia Ocidental tem, hoje, no seu quadro efetivo, aproximadamente 4 mil oficiais e praças e servidores civis divididos em quatro estados, mas, por questão estratégica, a maioria se encontra a serviço em Manaus, no 9º Distrito Naval. O efetivo tem à disposição cinco navios de patrulha fluvial, dois deles com porte maior de 800 toneladas, que permite operação com helicóptero, que são o Pedro Teixeira e o Raposo Tavares.

Planejamento

Em termos de Amazônia, conforme o vice-almirante, há planejamento. “Lançamos um Programa estratégico da Marinha até 2040. Existe oxigenação dos meios que temos aqui e de novos que estão por vir numa concepção mais moderna, com uso de equipamentos mais modernos”, explica Ralph, informando que há um grande trabalho sendo realizado pela Marinha do Brasil na Amazônia Ocidental. “É um trabalho grande, visto que as grandes movimentações de pessoal e transporte logístico são realizados por meio fluvial, pelos rios. Temos três capitanias: a da Amazônia Ocidental, em Manaus; a capitania fluvial de Porto Velho, em Rodonia, e a Fluvial em Tabatinga, na Tríplice Fronteira”.

O vice-almirante fala sobre o trabalho das capitanias e destaca que o início é sempre com trabalho de conscientização, até no nível escolar. “Nossos militares dão palestras, falam sobre a importância, por exemplo, de uma coisa que é simples, mas que tem salvado vida, que é o uso do colete salva-vidas. Essas vidas salvas com o uso do colete a gente não consegue computar, a gente só consegue ter noção do quão importante é usar o item de segurança quando se perde alguém. A regulação em relação às atividades não só de embarcações, como também do flutuante e de qualquer construção que seja feita na orla. E também a formação de quem está empregando esses meios. Então, a Marinha tem uma capacidade de formar até o capitão fluvial e isso nos traz uma tranquilidade muito grande, porque quanto maior a gente instrui e forma, menor o número de acidentes marítimos”, ressalta Ralph Costa.

Ralph destaca que há diminuição no número de acidentes marítimos. “Eu diria que agora, no momento de pandemia, qualquer medição que é feita pode dar erro. Mas a quantidade de acidentes está diminuindo, e a gente atribui isso a essa intensidade de atividades que temos feito principalmente de conscientização”, garante o vice-almirante.

Veja mais vídeos

Acompanhe o RT1 Notícias desta sexta-feira (23)

Há 58 minutos 23 de julho de 2021

Governo do AM realiza mais uma edição do ‘Festival de férias’

Crianças na faixa etária de 6 a 12 anos podem participar, sempre acompanhadas dos pais ou responsáveis.

Há 5 horas 23 de julho de 2021

PL deve regulamentar visitas virtuais a pacientes em UTIs

Alguns hospitais já permitem esse tipo de visita para pacientes com covid-19.

Há 6 horas 23 de julho de 2021

Confira os destaques do Real Time1 desta quinta-feira (22)

Há 17 horas 22 de julho de 2021

Imóveis podem ser usados para quitar dívidas com a Prefeitura

O imóvel deve cumprir requisitos como: localização e a regularização, com registro do bem em cartório e sem dívidas.

Há 18 horas 22 de julho de 2021

Fazenda Futuro: a startup que aposta em carne de planta

A startup de comida têm emulações de almôndegas, carne moída, frango em pedaços e linguiça de pernil, além da carne de planta.

Há 19 horas 22 de julho de 2021

Homens são as principais vítimas de golpes financeiros

A maioriacom ensino superior completo e possuem renda familiar mensal entre dois e cinco salários mínimos.

Há 20 horas 22 de julho de 2021

Governo considera “problema com tucumã” controlado

De acordo com a FVS, 48 pessoas foram contaminadas após ingerir tucumã, uma morte é investigada.

Há 21 horas 22 de julho de 2021

Voos domésticos apresentam recuperação de 70%

Setor atribui a retomada dos números ao avanço da vacinação e vislumbra futuro promissor com o home office.

Há 22 horas 22 de julho de 2021

Quanto tempo de vida você tem?

Startup brasileira lança calculadora da vida com base na profissão e capaz de mapear doenças graves.

Há 23 horas 22 de julho de 2021

Acompanhe o RT1 Notícias desta quinta-feira (22)

Há 1 dia 22 de julho de 2021

Metanfetamina que chega aos rios deixa peixes viciados

Pesquisas revelam comportamento alterado e traços da droga no cérebro dos animais.

Há 1 dia 22 de julho de 2021