fbpx

domingo, 16 de maio de 2021

Vacinação e obras de Arthur: os 100 dias de David Almeida

Administração de David Almeida completa 100 dias neste sábado (10) se ocupando com o combate à pandemia e com obras mal feitas de seu antecessor.

9 de abril de 2021

Compartilhe

No primeiro dia da administração de David Almeida, complexo viário do Manoa, obra herdada de Arthur Neto, foi interditado.

O prefeito de Manaus, David Almeida (Avante), prometeu na campanha eleitoral de 2020 que Manaus teria os 100 primeiros dias mais produtivos de uma administração em toda a história da cidade. O prazo completa-se neste sábado (10) e o que se viu foi uma gestão atuando em várias frentes, mas principalmente tangenciando problemas herdados de Arthur Neto e problemas novos criados por ela própria.

A pandemia da Covid-19 pegou a administração de David em cheio logo na primeira semana de janeiro com a explosão no número de casos e de mortes decorrentes de um dezembro aberto a livre circulação das pessoas e a chegada silenciosa da variante P1 do coronavírus.

A segunda semana foi ainda mais dramática com o desabastecimento de oxigênio nos hospitais da cidade e pessoas morrendo “afogadas” numa cama de UTI.

O prefeito chegou a falar em distribuição emergencial do chamado kit-Covid propagandeado pelo então ministro da Saúde, general Eduardo Pazuello, formado por remédios ineficazes cientificamente contra a doença: cloroquina, ivermectina, vitamina D.

A sensatez foi maior e a gestão optou pela ciência e esperou para começar a vacinação com a Coronavac e Astrazeneca em postos dedicados ao atendimento de grupos prioritários.

A vacinação em Manaus é um trunfo de David, mas quase desperdiçado por conta de duas socialites médicas acusadas de furarem a fila da vacinação e o colocaram nas manchetes da mídia nacional e na mira do Ministério Público, que no dia 25, de maneira inédita, pediu a prisão do prefeito e da secretária de Saúde, Shadia Fraxe.

A Justiça não acatou o pedido e David disse ter sido alvo de abuso de autoridade.

Frente Nacional de Prefeitos

Outra frente que deixou o prefeito bem na fita foi a adesão ao Consórcio Nacional de Vacinas das Cidades Brasileiras (Conectar), criado pela Frente Nacional de Prefeitos (FNP) para comprar vacinas sem depender do Governo Federal, que sempre fez corpo mole para adquirir os imunizantes.

O Conectar é formado por mais de 600 prefeituras, mas apenas duas do Amazonas: Manaus e Silves.

Mesmo com a baixa adesão dos amazonenses, David conseguiu ser indicado o representantes da região Norte na comissão diretiva do Conectar, que além de vacinas também acelera a compra de medicamentos, insumos e equipamentos para o combate a Covid.

Obras herdadas de Arthur

Heranças da gestão Arthur Neto contribuíram para atrapalhar a arrancada de David Almeida. No primeiro dia de sua administração teve que imediatamente fechar o complexo viário do Manoa, inaugurado por Arthur no dia 31 de dezembro.

A obra tinha graves problemas de infra-estrutura, conforme laudo do Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura (Crea-AM).

A nova gestão negociou, em seguida, com o consórcio de construtoras. Os problemas começaram a ser corrigidos em março, com prazo de 60 dias para a entrega.

Na mesma balada estão o Terminal 6, construído no bairro Lago Azul, Zona Norte.

Da mesma forma, a recuperação das vias do Distrito Industrial, ações que a nova administração tenta destravar.

O vice-prefeito e secretário Municipal de Obras, Marcos Rotta, disse que as obras foram entregues de maneira apressada.

E, segundo ele, de forma irresponsável, restando ao governo atual corrigi-las. Rotta era vice de Arthur Neto.

O sorteio de vagas para as creches do município foi outra polêmica. E um dos desafios nesses 100 dias de administração David Almeida.

No entanto, a decisão de sortear as vagas recebeu críticas na Câmara Municipal de Manaus (CMM), posteriormente surgindo questionamentos sobre a lisura do processo. A falta de creches é a causa da necessidade de fazer o sorteio foi a justificativa da administração.

Leia mais:

Leia mais sobre Política

PSDB-AM lamenta morte de Bruno Covas: ‘é exemplo a ser seguido’

Arthur Neto e Luiz Alberto Carijó falaram dos ideais de Covas e destacaram que ele é um exemplo a ser seguido pela militância partidária.

16 de maio de 2021

Omar destaca erro na condução da pandemia e desinteresse por vacinas

O senador Omar Aziz preside a CPI da Covid e fez estas afirmações durante entrevista à GloboNews; Aziz diz que todos sabem que houve 'erro' na condução da pandemia.

16 de maio de 2021

Inspirado na Netflix, grupo lança ‘Bolsoflix’; assista a um dos vídeos

Desde a última sexta (14), um site foi ao ar, reunindo uma série de vídeos do presidente Jair Bolsonaro e seus aliados do Governo Federal; confira o trailer.

16 de maio de 2021

Sem máscara, Bolsonaro pede aprovação do voto impresso e ataca Lula

O presidente Jair Bolsonaro compareceu hoje a atos pró-governo. Com queda na aprovação de seu governo, ele disse aos manifestates que mudanças não são imediatas.

15 de maio de 2021

Empate: população está dividida sobre impeachement de Bolsonaro

A pesquisa DataFolha divulgada hoje (15) indica um empate técnico entre as pessoas que aprovariam, ou não, um processo de impeachement ao presidente Jair Bolsonaro.

15 de maio de 2021

Bancada reage à permissão para Pazzuello ficar calado na CPI

Interrogado na próxima quarta-feira (19) o ex-ministro da Saúde, Eduardo Pazzuello, assegurou no Supremo Tribunal Federal uma liminar que garante o direito de ficar calado.

15 de maio de 2021

Fachin nega pedido da Polícia Federal e não vai investigar Dias Toffoli

Fachin determinou que é preciso aguardar o plenário da Corte se manifestar sobre o tema. O ministro enviou o processo para o plenário virtual do STF.

15 de maio de 2021

Saúde não teve mais recursos pois Governo não contava com segunda onda

Em ofício, o Ministério da Economia indicou que não destinou mais recursos para Saúde na LOA em 2021, pois o ministério não contava com o recrucidamento da pandemia.

15 de maio de 2021