fbpx

domingo, 16 de maio de 2021

Renan diz que depoimento de Mandetta aponta graves erros do governo

Entre as principais ações que o ex-ministro revelou está a orientação de tratamento precoce de cloroquina e o pedido de alteração na bula do medicamento para tratar Covid-19.

4 de maio de 2021

Compartilhe

Renan disse que houve aconselhamento paralelo na pandemia (Foto: Reprodução)

O relator da Comissão Parlamentar de Inquérito da Covid-19, Renan Calheiros (MDB-AL), considerou que ficou evidente que houve aconselhamentos paralelos ao presidente Jair Bolsonaro na pandemia, especialmente em relação da adoção de cloroquina, remédio que é cientificamente ineficaz contra a doença.

Em maio de 2020, uma nota do ministério informava que os medicamentos orientados pelo órgão para o tratamento precoce de pacientes com a doença eram a cloroquina e a hidroxicloroquina, além do antibiótico azitromicina. As drogas, no entanto, não têm eficácia comprovada contra a doença.

Essas orientações chegaram, inclusive, a Manaus. Um ofício assinado no dia 7 de janeiro deste ano foi enviado a Secretaria Municipal de Saúde “para que possa realizar no dia 11 de janeiro de 2021 — segunda-feira, a partir das 14h às 22h — visita às Unidades Básicas de Saúde destinadas ao atendimento preventivo à Covid-19, para que seja difundido e adotado o tratamento precoce como forma de diminuir o número de internamentos e óbitos decorrentes da doença”, diz o documento.

No mesmo documento, a secretária de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde, Mayra Pinheiro, afirma que é “inadmissível” a não adoção da orientação da pasta.

Aconselhamentos paralelos

“Bolsonaro divergiu das orientações científicas, no isolamento e na cloroquina. Foi um depoimento importante na minha opinião para clarear exatamente o que ocorreu naquele momento inicial da pandemia”, disse Renan, a Folha de S. Paulo, nesta terça-feira (4).

O ex-ministro disse, em depoimento, que os aconselhamentos de grupos paralelos eram constantes na gestão de Bolsonaro. Entre outros fatos, relembrou que foi informado, em uma reunião, que “era para subir para o terceiro andar porque tinha lá uma reunião de vários ministros e médicos. Vinha propor esse negócio de cloroquina que eu nunca havia conhecido, porque ele [Bolsonaro] tinha um assessoramento paralelo nesse dia”.

Foi nessa ocasião que chegaram a sugerir que a bula da cloroquina fosse modificada por decreto para poder ser receitada no tratamento da Covid-19.

Agora, apoiadores ao governo federal tem adotado discursos favoráveis ao distanciamento social. No primeiro dia de trabalho da CPI, o senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) chegou a sugerir que a CPI da Covid não poderia ser realizada, pois causariam aglomeração. Ele que esteve, ao longo da pandemia aglomerando ao lado do pai, o presidente Bolsonaro.

Além disso, o ex-ministro Eduardo Pazuello, que estava a frente do ministério quando houve recomendação do uso de cloroquina em Manaus, enviou comunicado a CPI da Covid informando que esteve em contato com pessoas que testaram positivo para a doença e, por isso, não poderia comparecer nesta quarta-feira (5), para depor na comissão.

Texto: Milena Soares, com informações da Folha de S. Paulo e O Globo

Leia mais:

Leia mais sobre Política

PSDB-AM lamenta morte de Bruno Covas: ‘é exemplo a ser seguido’

Arthur Neto e Luiz Alberto Carijó falaram dos ideais de Covas e destacaram que ele é um exemplo a ser seguido pela militância partidária.

16 de maio de 2021

Omar destaca erro na condução da pandemia e desinteresse por vacinas

O senador Omar Aziz preside a CPI da Covid e fez estas afirmações durante entrevista à GloboNews; Aziz diz que todos sabem que houve 'erro' na condução da pandemia.

16 de maio de 2021

Inspirado na Netflix, grupo lança ‘Bolsoflix’; assista a um dos vídeos

Desde a última sexta (14), um site foi ao ar, reunindo uma série de vídeos do presidente Jair Bolsonaro e seus aliados do Governo Federal; confira o trailer.

16 de maio de 2021

Sem máscara, Bolsonaro pede aprovação do voto impresso e ataca Lula

O presidente Jair Bolsonaro compareceu hoje a atos pró-governo. Com queda na aprovação de seu governo, ele disse aos manifestates que mudanças não são imediatas.

15 de maio de 2021

Empate: população está dividida sobre impeachement de Bolsonaro

A pesquisa DataFolha divulgada hoje (15) indica um empate técnico entre as pessoas que aprovariam, ou não, um processo de impeachement ao presidente Jair Bolsonaro.

15 de maio de 2021

Bancada reage à permissão para Pazzuello ficar calado na CPI

Interrogado na próxima quarta-feira (19) o ex-ministro da Saúde, Eduardo Pazzuello, assegurou no Supremo Tribunal Federal uma liminar que garante o direito de ficar calado.

15 de maio de 2021

Fachin nega pedido da Polícia Federal e não vai investigar Dias Toffoli

Fachin determinou que é preciso aguardar o plenário da Corte se manifestar sobre o tema. O ministro enviou o processo para o plenário virtual do STF.

15 de maio de 2021

Saúde não teve mais recursos pois Governo não contava com segunda onda

Em ofício, o Ministério da Economia indicou que não destinou mais recursos para Saúde na LOA em 2021, pois o ministério não contava com o recrucidamento da pandemia.

15 de maio de 2021