fbpx

quarta, 26 de janeiro de 2022

Privatização da Eletrobrás em debate no Senado já tem voto contra do AM

Os senadores amazonenses Omar Aziz (PSD) e Plínio Valério (PSDB) anunciaram seus votos contrários ao texto aprovado na Câmara dos Deputados.

15 de junho de 2021

Compartilhe

A Medida Provisória precisa ser votada até o dia 22 de junho para não perder a validade (Foto: reprodução)

 A Medida Provisória (MP 1.031/2021), que deve reduzir a participação do Governo Federal nas ações da Eletrobrás, começa ser avaliada no Senado nesta quarta-feira (16), sob relatoria do senador Marcos Rogério (DEM-RO), que enfrenta dificuldades para tecer um acordo com a oposição.

A matéria havia sido aprovada em maio pela Câmara dos Deputados e obteve a maioria dos votos da bancada amazonense.

Mas, no Senado, esse cenário pode ser diferente. As distorções do projeto inicial feitas pelo relator na Câmara, deputado Elmar Nascimento (DEM-BA), foram criticadas por especialistas do setor energético pois, se forem aprovadas, poderão aumentar os custos da energia elétrica no Brasil.

No Senado, a tentativa é tirar o “jabutis” por meio de requerimento. Essas alterações feitas na Câmara são o motivo pelo qual o senador Omar Aziz (PSD) deve votar contra a matéria.

“[Sou] contra. [O texto] teve grande modificação na Câmara”, justificou Aziz sobre o possível voto em Plenário que deve ocorrer e até o dia 22 de junho para que não perca a validade.

O senador Plínio Valério (PSDB) usou as redes sociais para anunciar o seu voto contrário à privatização da Eletrobrás. De acordo com o congressista, a venda dos ativos da empresa poderá refletir na conta de luz e por isso a solução é aportar mais recursos no setor energético brasileiro.

Votaram a favor da redação final os amazonenses na Câmara dos deputados Átila Lins (PP), Capitão Alberto Neto (Republicanos), Delegado Pablo (PSL), Marcelo Ramos (PL), Silas Câmara (Republicanos).

Foram contrários à aprovação apenas José Ricardo (PT), Sidney Leite (PSD). O deputado Bosco Saraiva (Solidariedade) não esteve presente na sessão. No início do mês, durante sessão temática promovida pelo Senado, parlamentares e especialistas afirmaram que a privatização da Eletrobrás exige discussões mais aprofundadas.

Texto: Giovanna Marinho

Leia mais:

Leia mais sobre Política

Silas Câmara busca líderes evangélicos para fortalecer Republicanos

Partido tem poucos nomes competitivos para alcançar o quociente eleitoral que garante a reeleição do deputado Silas Câmara, um dos líderes da bancada evangélica na Câmara.

26 de janeiro de 2022

Senador Randolfe Rodrigues é diagnosticado com Covid-19

Randolfe Rodrigues (Rede-AP), que foi vice-presidente da CPI da Pandemia, informou pelo Twitter que está sem sintomas. O parlamentar aproveitou e agradeceu vacina.

26 de janeiro de 2022

TCU quer descobrir quanto Moro recebeu de consultoria e divide campanha

Participação na Alvarez & Marsal como empregado gerou processo do TCU que cobra o salário recebido por Moro à época, após julgar e condenar empresas clientes da consultoria.

26 de janeiro de 2022

MPF recomenda cassar títulos ‘honoris causa’ para Médici e Costa e Silva

MPF quer que homenagens a ex-ditadores sejam revogadas em universidade como sugere a Comissão da Verdade em seu relatório final entregue em 2014.

26 de janeiro de 2022

Reviravoltas e confirmações fortalecem chapa do Avante para Câmara

Partido do prefeito David Almeida, Avante tem praticamente fechada a lista dos candidatos que disputarão uma vaga na Câmara Federal na acirrada eleição de outubro deste ano.

25 de janeiro de 2022

Wilson Lima entrega itens para agricultores e promete novo terminal pesqueiro

O governador entregou mais de 16 mil sementes, kits para seringueiros e serrarias portáteis. Durante a entrega Wilson Lima prometeu construir o novo terminal pesqueiro.

25 de janeiro de 2022

Amazonino Mendes anuncia que testou positivo para o novo coronavírus

Ex-govenador e pré-candidato nas eleições deste ano, Amazonino Mendes informou que está com Covid-19 e já iniciou o período de isolamento social sob orientação médica.

25 de janeiro de 2022

Guru do governo Bolsonaro, Olavo de Carvalho morre nos Estados Unidos

Escritor e ex-astrólogo, Olavo de Carvalho foi classificado pelo presidente Jair Bolsonaro como "farol para milhões de brasileiros". A morte foi anunciada pela família.

25 de janeiro de 2022