fbpx

domingo, 24 de outubro de 2021

Precariedade de serviços de água e luz coloca em xeque Aleam e CMM

Parlamentares das duas Casa protocolam CPIs para investigar a falta de qualidade desses serviços; CMM já barrou CPI da Amazonas Energia e segura CPI da Águas de Manaus.

22 de setembro de 2021

Compartilhe

O requerimento foi provocado por um movimento da concessionária Águas de Manaus que queria um reajuste da tarifa de 24,52%. Foto: Divulgação.

A crescente falta de qualidade dos serviços de energia elétrica e de água e esgoto tem mobilizado parlamentares da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) e Câmara Municipal de Manaus (CMM) para costurar apoio para instalação de Comissões Parlamentares Inquérito (CPIs).

No entanto, a maioria das iniciativas são seguradas pelos presidentes das Casas. O caso mais recente é do requerimento dos vereadores Rodrigo Guedes (PSC) e Sassá da Construção Civil (PT), que pretende criar a CPI da Águas de Manaus na CMM.

Outro requerimento de Guedes que propunha a criação da CPI da Amazonas Energia, depois de meses sem uma posição oficial da Mesa Diretora, foi arquivado pelo presidente da Casa, vereador David Reis (Avante) sob o argumento de que a CMM não tem atribuição para investigar a empresa por se tratar de assunto da esfera federal.

Entretanto, no caso da CPI das Águas de Manaus, cujo serviço é prestado por uma concessionária fiscalizada por um agência municipal, a instalação pode ocorrer, a não ser que David Reis freie a iniciativa na CMM.

Segundo a assessoria de Rodrigo Guedes, o requerimento tem assinaturas de 12 vereadores. Para ser instalada na CMM, a CPI necessita de 14 assinaturas. Os vereadores proponentes querem investigar a cobrança indevida de taxa de esgoto, interrupções abruptas no abastecimento e outros cinco pontos.

O requerimento foi provocado por um movimento da concessionária Águas de Manaus que queria um reajuste da tarifa de 24,52%. O prefeito David Almeida (Avante) discordou do aumento e judicializou a questão. No início deste mês, a Justiça derrubou o reajuste. Águas de Manaus recorreu da decisão.

No caso da Aleam, a CPI ainda não foi instalada por conta de uma decisão de primeiro grau em favor da empresa Amazonas Energia, expedida durante plantão judicial. Ao contrário do que acontece na CMM, a CPI já havia sido instalada na Casa.

O presidente da Assembleia, deputado Roberto Cidade (PV) chegou a defender nesta quarta-feira (22) a instalação de uma outra versão da CPI, sanando os vícios apontados pela Justiça.

O presidente da CPI da Amazonas Energia, deputado Sinésio Campos (PT) defendeu o fato gerador que provocou a instalação da CPI. “Não teria porque postergar e buscar a instalação ainda de uma nova CPI. As arguições estão feitas (…) Agora se for o caso, sou capaz de abrir 15 CPIs, são várias, porque são diversos problemas que essa empresa vem apresentando”, afirmou.

Texto: Jefferson Ramos

Leia mais:

Leia mais sobre Política

Reta final da CPI tem definição de indiciados, votação e encaminhamento de Relatório

Como não possui poder de punição, último ato da CPI será o encaminhamento do Relatório Final aprovado aos órgãos responsáveis por apresentarem denúncias.

23 de outubro de 2021

Gilberto Kassab anuncia Rodrigo Pacheco como candidato a presidente

O presidente Nacional do PSD revelou, neste sábado, que o candidato do partido à presidência, no próximo ano, será o senador Rodrigo Pacheco, presidente do Senado.

23 de outubro de 2021

Wilson Lima e David Almeida assinam convênios de mais de meio bilhão

O governador Wilson Lima e o prefeito David Almeida assinarão, amanhã, uma série de convênios que representarão um presente para a cidade que fará 352 anos neste domingo.

23 de outubro de 2021

STF realiza audiência para discutir a criação do juiz de garantias

Juiz de garantias vai atuar fiscalizando a legalidade dos atos praticados pelo juiz da instrução criminal, o que gerou uma dúvida sobre a constitucionalidade desta novidade.

23 de outubro de 2021

Congresso abre prazo para apresentação de emendas a LOA da União

Lei Orçamentária Anual (LOA) do Governo Federal reservou R$ 16,2 bilhões para os parlamentares apresentarem emendas com execução obrigatória no próximo ano.

23 de outubro de 2021

Improbidade administrativa um problema recorrente das prefeituras

Para analista político, irregularidades na prestação de contas pode ser fruto da falta de pessoal, dificuldades dos servidores e até mesmo má fé com a causa pública.

23 de outubro de 2021

“Baixo orçamento é oriundo de Arthur Neto”, culpa Antônio Stroski

Titular da secretaria de meio ambiente disse que política de "encolhimento" de antecessor foi responsável pelo atual orçamento de R$ 17,1 milhões em 2022.

23 de outubro de 2021

Após viagens na pandemia e diagnóstico de Covid-19, Assis volta à CMM

Vereador chamava a atenção de pessoas por aglomerações e o não uso de máscara, mas na Pandemia emendou duas viagens seguidas em agosto e voltou pra Manaus com Covid-19.

22 de outubro de 2021