fbpx

quinta, 20 de janeiro de 2022

Plínio vota em Eduardo Leite e descarta Arthur Neto nas prévias do PSDB

'Manda quem tem mandato. E eu tenho', diz Plínio sobre disputa com Arthur. Avalia disputar a eleição para o Governo, mas não conta com a garantia de apoio do ex-prefeito.

26 de novembro de 2021

Compartilhe

Plínio Valério foi o entrevistado da TV RealTime1 desta sexta-feira e falou sobre as prévias do PSDB para a escolha do candidato a presidente (Foto: RealTime1)

O senador Plínio Valério (PSDB) revelou que votou no governador gaúcho, Eduardo Leite, nas prévias que o PSDB realiza para escolher o candidato à Presidência da República, abandonando o apoio que havia anunciado à candidatura do ex-prefeito de Manaus Arthur Neto.

“Meu candidato era o Tasso (Jereissati, senador cearense), mas ele se retirou da disputa. Por solidariedade e amizade passei a apoiar o Arthur, que infelizmente virou linha auxiliar do Doria (João, governador de São Paulo) nas últimas semanas, então me restou a opção do governador Leite”, contou, em entrevista a TV RealTime1 veiculada nesta sexta-feira (26).

As divergências com Arthur Neto em relação à eleição do próximo ano também foram abordadas pelo senador, que poderá se lançar candidato ao Governo do Estado, mas não tem a garantia de que terá apoio da legenda dirigida no Amazonas pelo ex-prefeito.

“Uma coisa é certa: em política manda quem tem mandato. Eu tenho mandato, vou esticar a corda até arrebentar”, advertiu.

Na entrevista, o senador fala de suas realizações no Senado, como a lei que deu autonomia ao Banco Central e a lei que coloca na grade curricular transversal das escolas uma disciplina que tratará da violência contra as mulheres.

“Essa já vai estar no ano letivo de 2022, pois desde cedo o menino tem de aprender que não se pode agredir as mulheres, que o corpo da mulher não é dele”, defendeu .

Texto: Gerson Severo Dantas

Leia mais:

Leia mais sobre Política

Governo mantém sigilo de 100 anos e nega acesso a processo de Pazuello

Pazuello foi ministro da Saúde de setembro de 2020 a março de 2021 e encampou, em sua gestão, várias das posições negacionistas bancadas por Bolsonaro no combate à pandemia.

20 de janeiro de 2022

Eleição ficou mais difícil com novas regras, avaliam advogados

Novas regras, como a que instituiu a cláusula de barreira e a formação de federações, foram tema da segunda parte da série de entrevistas promovidas pela TV RealTime1.

20 de janeiro de 2022

Depois de críticas à aglomeração por testagem, prefeito suspende eventos

David Almeida suspendeu por 30 dias a concessão de permissão e licenças para eventos de qualquer natureza. A decisão não proibiu eventos esportivos que serão analisados.

20 de janeiro de 2022

TSE estuda bloquear Telegram no Brasil para evitar fake news nas eleições

Ao menos 11 países já bloquearam ou ainda bloqueiam a plataforma do Telegram, um deles é a Rússia, país de origem, onde o acesso ficou suspenso entre os anos de 2018 e 2020.

20 de janeiro de 2022

Lewandowski manda Ministério Público fiscalizar pais antivacina

No ofício, Lewandowski diz que os MP´s devem garantir que as medidas necessárias para fiscalizar a vacinação das crianças estão sendo adotadas conforme prevê o ECA.

20 de janeiro de 2022

Pandemia pode suspender concursos da Segurança; TCE-AM analisa pedido

A principal linha de questionamento da representação é que a realização do concurso no cenário de alta de casos de Covid-19 colocará em risco a saúde dos candidatos.

20 de janeiro de 2022

MP-AM quer exoneração de parentes do prefeito e vice de Canutama

A recomendação foi feita após denúncias de suposta prática de nepotismo na nomeação de familiares do prefeito José Torres (PSC) e do seu vice, Raimundo Cordeiro (MDB).

20 de janeiro de 2022

Alexandre Saraiva questiona decisão que liberou madeira apreendida pela PF

Ex-superintendente da PF no Amazonas, delegado Alexandre Saraiva, foi o pivô da queda do então ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles. Saraiva foi transferido para o Rio.

20 de janeiro de 2022