fbpx

domingo, 01 de agosto de 2021

PGR investiga Bolsonaro e Pazuello deve responder por improbidade

Na manhã desta sexta-feira (2), a PGR abriu inquérito contra Jair Bolsonaro por prevaricação na compra da Covaxin. Já Eduardo Pazuello vai à Justiça por improbidade.

2 de julho de 2021

Compartilhe

Bolsonaro e Pazuello são acusados de ter conduzido erroneamente o país na pandemia (Foto: Reprodução)

A manhã desta sexta-feira (2) começou conturbada para o governo federal, após a Procuradoria Geral da República (PGR) abrir um inquérito contra Jair Bolsonaro (sem partido) por prevaricação e o Ministério Público Federal (MPF) enviar à Justiça uma ação de improbidade administrativa contra o ex-ministro da Saúde, Eduardo Pazuello.

A investigação na PGR contra o presidente foi intimada pela ministra do STF, Rosa Weber, que pediu para que o órgão voltasse a se manifestar sobre a notícia-crime protocolada no órgão pelos senadores Randolfe Rodrigues (Rede-AP), Jorge Kajuru (Podemos-GO) e Fabio Contarato (Rede-ES) na última segunda-feira (28), no caso do suposto esquema de corrupção na negociação para a compra de vacinas Covaxin sob intermediação da Precisa.

Em um primeiro parecer, apresentado na terça-feira (29), o vice-procurador-geral da República, Humberto Jacques de Medeiros, pediu a Rosa Weber para aguardar a conclusão das investigações da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia, no Senado, antes de abrir a apuração na esfera judicial. O argumento foi o de que seria “precoce” e desnecessário conduzir investigações concorrentes sobre os mesmos fatos.

Entretanto, a ministra justificou que “não há no texto constitucional ou na legislação de regência qualquer disposição prevendo a suspensão temporária de procedimentos investigatórios correlatos ao objeto da CPI”.

Pazuello causou danos ao erário

Já o ex-ministro da Saúde, segundo o MPF, deve responder pelo ação de improbidade administrativa por danos causados ao patrimônio público e violação aos princípios da administração.

A ação aponta quase R$ 122 milhões de dano ao erário e pede o ressarcimento integral do prejuízo mais pagamento de multa de até duas vezes o valor do dano e a perda dos direitos políticos de cinco a oito anos. O processo tramita, provisoriamente, em segredo de justiça por conter documentos protegidos por sigilo legal.

Com informações da Uol e da Revista Fórum

Leia Mais:

Leia mais sobre Política

Presidente diz que eleição sem voto impresso será ‘farsa’ inaceitável

Presidente Jair Bolsonaro participou, na manhã deste sábado de 'motociata' em Presidente Prudente, criticou a urna eletrônica e ameaçou não aceitar o resultado da eleição.

31 de julho de 2021

Wilson celebra o ritmo da vacinação da população em 53 municípios

Governador Wilson Lima comemorou que o avanço da vacinação permitiu que 53 municípios já tenham vacinado ou estejam vacinando toda a população adulta alvo do PNI.

31 de julho de 2021

Vice do TRE-AM critica Bolsonaro e alerta para ‘clima de guerra’

Desembargador Jorge Lins falou ao RealTime1 sobre as acusações do presidente de eleições fraudadas e o clima de intranquilidade que elas trazem a paz social no País.

31 de julho de 2021

Pazuelo mentiu sobre o TrateCov na CPI, atesta análise do TCU

Conclusão dos técnicos do TCU desmente argumento apresentado pelo ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello à CPI da Covid de que a plataforma teria sido adulterada por hackers.

31 de julho de 2021

PF deve retomar investigação sobre interferência de Bolsonaro

Decisão é do ministro do Supremo Tribunal Federal, Alexandre de Moraes. Inquérito apura se o presidente tentou interferir na Polícia Federal, buscando proteger os filhos.

31 de julho de 2021

Bolsonaristas promovem manifestação em apoio ao voto impresso

Grupo Conservador Amazonas espera reunir, neste domingo, na avenida das Torres, apoiadores da proposta defendida pelo presidente em transmissão ao vivo nesta quinta-feira.

31 de julho de 2021

CPI vai analisar 28 requerimentos que envolvem amazonenses

Destaque na lista de requerimentos, está o pedido contra o deputado estadual Fausto Júnior (MDB), a mãe dele, a conselheira do Tribunal de Contas do Estado, Yara Lins.

31 de julho de 2021

MPAM recomenda exoneração de 35 servidores públicos em Itapiranga

A recomendação é dirigida à prefeita, ao presidente da Câmara Municipal e a agentes que detenham a atribuição de nomear e de exonerar ocupantes de cargos comissionados.

30 de julho de 2021