fbpx

sexta, 23 de julho de 2021

Pesquisador mostra à CPI os ‘sete pecados’ cometidos na pandemia pelo país

Pedro Hallal, que lidera o grupo Epi-Covid, que faz o maior estudo sobre a pandemia no País, presta depoimento na Comissão Parlamentar de Inquérito do Senado.

24 de junho de 2021

Compartilhe

Pedro Hallal apresentou dados que mostram que o Brasil tem 2,5% da população mundial, mas 13% das mortes por Covid (Foto: Agência Brasil)

O coordenador do estudo Epi-Covid, Pedro Hallal, apresentou, durante depoimento na Comissão Parlamentar de Inquérito da Covid-19 do Senado Federal “os sete pecados capitais” cometidos pelo Brasil no enfrentamento da pandemia ao longo deste um ano e quatro meses. Destacou também que o País tem um de cada três mortes por Covid nesta quarta-feira (23).

“Considerando o tamanho da nossa população, que representa 2,5% da população mundial, podemos afirmar que temos mortes em excesso”, afirmou.

Confira estes sete pecados:

✓ Pouca testagem e rastreamento de contágio: “Esse é o bê-á-bá no enfrentamento de qualquer pandemia”;

✓ Tratamento ineficaz: “A questão não é discutir a eficácia deste ou daquele medicamento, mas sim a segurança que esse tratamento passa para a população, que entende que se pegar a doença poderá ser curado. Isso desestimula a adoção de procedimentos seguros”;

✓ Demorou para comprar vacinas e desestimulou o uso delas: “Vacinas são a abordagem clássica para acabar com uma pandemia”;

✓ Ausência de liderança do Ministério da Saúde: “Era preciso uma linguagem uniforme para o enfrentamento em todo o País”;

✓ Desestímulo ao uso de máscaras: “Essa é a principal medida não farmacológica”;

✓ Opção pela abordagem clínica e não a epidemiológica: “Optar por comprar mais respiradores, medicamentos e aberturas de leitos não vence uma pandemia. O que cura é a abordagem epidemiológica, que busca cessar a transmissão do vírus;

✓ Falta de comunicação unificada: “Era preciso uma campanha nacional para mobilizar a população contra a doença”.

Pedro Hallal e a representante da Anistia Internacional Jurema Werneck seguem depondo na Comissão Parlamentar de Inquérito.

Leia Mais:

Leia mais sobre Política

E-mails da Saúde atestam que Manaus serviu como ‘cobaia’ na pandemia

Documentos encaminhados a CPI da Covid mostram que Ministério mandou 11 médicos para Manaus no auge da segunda onda com a missão de disseminar uso do tratamento precoce.

23 de julho de 2021

Joice Hasselman é agredida e recebe solidariedade da bancada feminina

Deputada federal por São Paulo revelou que sofreu um possível 'atentado' enquanto assistia séries de televisão na sala do apartamento funcional onde mora em Brasília.

23 de julho de 2021

Criação de leis relacionadas à pandemia não foi prioridade na Aleam

Mesmo com 12% dos projetos de lei apresentados pelos deputados estaduais tratando de temas relacionados à pandemia, apenas seis deles foram transformados em Lei.

22 de julho de 2021

Flávio Bolsonaro é vacinado no Rio e agradece ao pai ‘negacionista’

Após publicar, em janeiro, post em rede social dizendo que não se vacinaria, filho do presidente foi, nesta quinta-feira, a um posto de saúde e recebeu a dose da AstraZeneca.

22 de julho de 2021

Parceria entre Governo e Infraero vai modernizar aeródromos do AM

Há 13 aeródromos em oito calhas do Amazonas. Haverá a execução de projetos, captação de recursos e fiscalização de obras aeroportuárias no Estado.

22 de julho de 2021

Tenente do Exército fala em ‘meter fogo’ em índios isolados no AM

"Vocês têm de cuidar dos índios isolados, porque senão eu vou, junto com os marubos, meter fogo nos isolados”, disse Henry, durante reunião na aldeia Paulinho.

22 de julho de 2021

Guedes: Onyx e Nogueira melhoram laços de Bolsonaro com Senado

O anúncio dos nomes de Lorenzoni e Nogueira para comandar as duas pastas foi feito nesta quinta-feira pelo presidente Jair Bolsonaro.

22 de julho de 2021

Alexandre Saraiva adverte Braga Netto sobre o risco de prisão por desordem

Ex-superintendente da Polícia Federal no Amazonas escreveu numa rede social que o ministro poderia ser preso por tentativa de atrapalhar a eleição e promover a desordem.

22 de julho de 2021