fbpx

sexta, 30 de julho de 2021

Ontem e hoje: eleitores de Bolsonaro agora defendem impeachment

Pesquisa do PoderData indica que 26% das pessoas que votaram no atual presidente, hoje, defendem a ideia de que Bolsonaro deva sofrer o impeachment.

9 de julho de 2021

Compartilhe

Entre o eleitorado de Haddad, Bolsonaro deve sofre impeachment (Foto: Reprodução)

Para mais de um quarto dos eleitores que votaram em Jair Bolsonaro no segundo turno de 2018, um percentual de 26%, o presidente deve sofrer impeachment. Os dados são de pesquisa PoderData, divisão de estudos estatísticos e pesquisas de opinião do Poder360, realizada de 5 a 7 de julho de 2021.

A pesquisa também ouviu os que votaram em Fernando Haddad (PT) no segundo turno. Neste caso, a taxa dos que querem o impeachment de Bolsonaro é de 82%. São 14% os que votaram no petista e acham que o atual presidente deve permanecer no cargo. Os 4% restantes não sabem.

Aqueles que, também no segundo turno de 2018, votaram em branco ou nulo estão divididos: 48% acham que Jair Bolsonaro deve continuar no cargo, enquanto 47% acham que o presidente deve deixá-lo. Os que não sabem são 5%.

Até o fim do mandato

A pesquisa indica que a maior parte do eleitorado do presidente, o que corresponde a 69%, acha que Bolsonaro deve exercer o mandato até o final de dezembro de 2022.

Dados da pesquisa

Esta pesquisa foi realizada no período de 5 a 7 de julho de 2021 pelo PoderData, a divisão de estudos estatísticos do Poder360. A divulgação do levantamento é feita em parceria editorial com o Grupo Bandeirantes.

Foram 2.500 entrevistas em 421 municípios nas 27 unidades da Federação. A margem de erro é de 2 pontos percentuais, para mais ou para menos. Saiba mais sobre a metodologia lendo este texto.

Para chegar a 2.500 entrevistas que preencham proporcionalmente (conforme aparecem na sociedade) os grupos por sexo, idade, renda, escolaridade e localização geográfica, o PoderData faz dezenas de milhares de telefonemas. Muitas vezes, mais de 100 mil ligações até que sejam encontrados os entrevistados que representem de forma fiel o conjunto da população.

Da Redação, com informações do Poder 360

Leia Mais:

Leia mais sobre Política

Bolsonaro ressuscita boatos de fraude nas Eleições e não prova nada

Presidente há um ano diz ter provas de que houve fraude nas Eleições em 2018. Nesta quinta-feira (29), mais uma vez não cumpriu com a palavra ao não revelar provas.

29 de julho de 2021

Punições pelo uso indevido de dados pessoais começam a valer domingo

Quem infringir a lei fica sujeito a advertência, multa simples, multa diária, suspensão parcial ou total de funcionamento, além de outras sanções.

29 de julho de 2021

CPI centrará fogo nas plataformas de redes sociais que divulgaram mentiras

O senador Omar Aziz considera um absurdo a quantidade de mentiras e desinformação que circula nas plataformas de redes sociais a partir de robôs de internet.

29 de julho de 2021

Senador do AM chama procurador do MPF de ‘militante ambiental’

O procurador proibiu que o Ibama realize audiências virtuais para expor o estudo de impacto ambiental para licenciamento da BR-319. Órgão tem 10 dias para acatar a decisão.

29 de julho de 2021

Pazuello depõe em inquérito da PF que apura prevaricação de Bolsonaro

O ex-ministro da Saúde começou a depor às 10h e até o momento segue na superintendência da Polícia Federal em Brasília. Pazuello hoje trabalha na cozinha do Planalto.

29 de julho de 2021

Procurador pede que Coari suspenda festividades pelos 89 anos da cidade

A comemoração dos 89 anos da fundação de Coari, recheada de eventos, deve ser suspensa a pedido Ministério Público do Amazonas devido ao risco sanitário.

29 de julho de 2021

STF desmente Bolsonaro sobre ‘proibir’ a União de atuar no combate à Covid

Desde o início da pandemia a ADI do STF é usada pelo presidente Jair Bolsonaro para mentir sobre a falta de ação do Governo Federal no combate à Covid-19.

29 de julho de 2021

Omar garante que CPI já tem provas que atestam crimes na pandemia

Presidente da CPI da Covid-19, Omar Aziz afirmou que documentos e depoimentos já tomados provam a existência de crimes cometidos por agentes públicos e particulares.

29 de julho de 2021