fbpx

quinta, 07 de julho de 2022

Menezes x Pazuello: quem será o escolhido de Bolsonaro ao Senado?

Menezes e Pazuello tiveram suas gestões frente à órgãos federais cercadas de polêmica. Menezes, por exemplo, deixou a Suframa acusado de improbidade administrativa.

8 de outubro de 2021

Compartilhe

O ex-superintendente da Suframa, Coronel Menzes (à esquerda), e o ex-ministro da Saúde, Eduardo Pazuello (à direita) (Foto: Divulgação)

O Coronel Menezes (Patriotas) divulga seu nome aos quatro cantos como pré-candidato ao Senado. Mas os planos do ex-superintendente da Suframa podem vir por água abaixo. Isso porque, ao RealTime1, o coronel deu pistas de que o aval para sua candidatura ao Senado virá do presidente Bolsonaro (sem partido).

É que o presidente, segundo a Folha de São Paulo divulgou esta semana, teria outro nome como possível candidato à vaga: o também militar, general Eduardo Pazuello, ex-ministro da Saúde, que poderia sair candidato pelo Amazonas, Roraima ou Rio de Janeiro.

Sobre o fato, considerada uma bola dividida, Menezes disse ao RealTime1, na quarta-feira (6), que não há divergência entre os dois militares. Isso porquê, segundo o coronel, ambos fazem parte do mesmo time de Bolsonaro. “Estamos unidos buscando o mesmo objetivo, que é vencer as eleições em 2022”, ressaltou.

Denúncias de favorecimento

Sua passagem pela Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa) ficou marcada por polêmicas. O Ministério Público Federal (MPF) chegou, inclusive, a instaurar procedimento para apurar denúncia de improbidade administrativa quando Menezes esteve no cargo de superintendente do órgão.

Desempenho de Menezes nas urnas

Na primeira eleição que disputou, em 2020, Menezes ficou em quinto lugar, com 11,32% dos votos válidos, em um total de 11 candidatos.

Nos bastidores

Pazuello, por enquanto, figura mais nos bastidores. Por ser militar da ativa, o general caminha sobre as sombras do presidente Bolsonaro, que o colocou como titular do Ministério da Saúde em meio a maior crise de saúde do Brasil e do mundo: a Pandemia de Covid-19.

Da Redação

Leia Mais:

Leia mais sobre Política

Justiça do AM suspende show de Wesley Safadão com cachê de R$ 700 mil

Show de Wesley Safadão estava marcado para acontecer em agosto, mas o MPAM entrou com ação contra a Prefeitura e provocou a decisão da Comarca de Tabatinga.

6 de julho de 2022

Parlamento europeu pode condenar ataques do presidente Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro havia afirmado que Dom e Bruno, assassinados em junho deste ano no Vale do Javari, no Amazonas; estavam em uma aventura não recomendável.

6 de julho de 2022

Lula tem 45% contra 31% de Bolsonaro no primeiro turno, mostra Quaest

Na pesquisa anterior da Quest, divulgada em junho, Lula tinha 46% das intenções de votos contra 30% do presidente Bolsonaro, comprovando estabilidade na disputa do eleitor.

6 de julho de 2022

Com cota feminina mantida, cresce preocupação com candidaturas laranjas

Após virar lei, e o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) determinar que a mínima de 30% de candidaturas femininas deverá ser cumprida, individualmente

6 de julho de 2022

Legítima defesa da honra em feminicídios pode ser proibida no Brasil

Comissão na Câmara Federal aprovou projeto de lei que proíbe o uso da tese da "legítima defesa da honra" como argumento para a absolvição de acusados de feminicídio.

6 de julho de 2022

Pré-candidaturas femininas são as mais competitivas no PCdoB, avalia Eron

Das nove vagas que a sigla esquerdista tem direito na federação, quatro são ocupadas por pré-candidatas. O PCdoB lançou quatro pré-candidaturas femininas.

6 de julho de 2022

PT do AM já reconhece que executiva nacional definirá apoio a Braga

Sinésio Campos afirmou que vai acolher qualquer decisão do comitê nacional da sigla e confirmou que o nome do senador Eduardo Braga não está descartado.

6 de julho de 2022

Paulo Guedes vai ter que explicar na Câmara ameaças à Zona Franca

O requerimento para a convocação de Paulo Guedes, de autoria do deputado federal Zé Ricardo (PT), foi aprovado nesta quarta-feira (6). Agora, ele será obrigado a comparecer.

6 de julho de 2022