fbpx

domingo, 05 de dezembro de 2021

Medidas mais restritivas entram em vigor no AM; veja o que funciona

Medidas foram anunciadas no sábado. Entre as novas determinações, está a ampliação do toque de recolher, que passa a valer por 24 horas durante o período de sete dias.

25 de janeiro de 2021

Compartilhe

Comércio de itens não essenciais continuam suspensos no Amazonas (Foto: RealTime1)

Entrou em vigor nesta segunda-feira (25) o Decreto Governamental que amplia medidas de distanciamento social e restringe ainda mais a circulação de pessoas em todo o Amazonas.

As medidas foram anunciadas no sábado (23) pelo governador Wilson Lima, após reunião do Comitê de Enfrentamento da Covid-19 com representantes do comércio e serviços e de órgãos de controle.

Segundo o governador, a restrição é necessária devido à mutação do novo coronavírus, identificado no estado e que tem maior capacidade de transmissão.

“Essa é uma medida para que a gente possa diminuir aglomerações e, consequentemente, quebrar essa cadeia de transmissão do vírus, que, desta vez, de acordo com especialistas, tem uma capacidade muito grande de transmissão”, afirmou Wilson Lima.

As medidas terão validade até o próximo domingo, 31 de janeiro. O Decreto, no entanto, pode ser prorrogado, caso o número de casos de Covid-19 continue crescendo no Estado.

Toque de recolher

Entre as novas medidas está a ampliação do toque de recolher, que passa a valer por 24 horas durante o período de sete dias. O estado já estava sob restrição de circulação de pessoas, entre as 19h e 6h da manhã, desde o dia 14 de janeiro.

Fica permitida apenas a circulação para aquisição de produtos essenciais à vida, limitada a uma pessoa por núcleo familiar.

Comércio

O decreto também manteve a suspensão do funcionamento de estabelecimentos de comércio e serviços não essenciais, inclusive na modalidade delivery e drive-thru.

Os serviços de entrega só estão permitidos das 6h às 22h para serviços essenciais, como os de venda de alimentação (restaurantes, lanchonetes, etc).

Supermercados varejistas e atacadistas de pequeno, médio e grande porte e padarias continuam funcionando, mas com horário reduzido, das 6h às 19h. Já os mercados e feiras deverão funcionar das 4h às 8h.

Drogarias e farmácias poderão funcionar 24 horas, assim como os serviços essenciais das áreas da saúde e segurança.

Confira as medidas de restrição:

O que pode funcionar

• Supermercados varejistas e atacadistas de pequeno, médio e grande portes e padarias – das 6h às 19h, com venda restrita a produtos de higiene, limpeza e alimentação;

• Drogarias e farmácias – 24 horas, com venda restrita a produtos de higiene, medicamentos e outros produtos farmacêuticos;

• Mercados e feiras – das 4h às 8h;

• Delivery de serviços de alimentação – das 6h às 22h;

• Indústria – em turno de 12 horas (exceção para alimentos e produtos farmacêuticos e hospitalares);

• Transporte de cargas – apenas de produtos essenciais, como alimentação, combustíveis e produtos das áreas de saúde e segurança;

• Postos de combustíveis.

Atividades suspensas

• Não essenciais, incluindo lojas de conveniência de postos de combustíveis;

• Delivery e drive-thru de comércio e serviços não essenciais.

Circulação de pessoas

• Permitido deslocamento de uma pessoa do núcleo familiar para estabelecimentos do grupo de serviços essenciais;

• Permitida a circulação de trabalhadores de estabelecimentos considerados essenciais;

• Permitida circulação de pessoas para acesso a serviços de saúde, clínicas e laboratórios;

• Permitido o deslocamento de agentes públicos que trabalham na área de saúde ou em ações de enfrentamento, e de profissionais de imprensa.

Leia mais:

Leia mais sobre Política

Obrigatoriedade de filmagem para entrar em domicílio de suspeitos é anulada

A decisão se deu em favor de um homem, suspeito de tráfico de drogas, com o entendimento de que a entrada dos policiais em sua casa foi ilegítima.

4 de dezembro de 2021

Prefeito David Almeida cancela festas de Réveillon em Manaus

Temendo aumento de casos de Covid-19, o prefeito de Manaus, David Almeida, anunciou neste sábado o cancelamento das festas de Réveillon.

4 de dezembro de 2021

Empresa deverá pagar a entregador com Covid-19 ajuda financeira

Câmara aprova medidas de proteção a entregadores de aplicativo durante pandemia. A ajuda é equivalente à média dos três últimos pagamentos mensais recebidos pelo entregador.

4 de dezembro de 2021

CAE do Senado discute como barrar aumentos dos combustíveis

Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado Federal vai analisar projeto que modifica a política de preços dos combustíveis adotada pela estatal Petrobras.

4 de dezembro de 2021

‘Lei Seca’ entrará em vigor a partir das 18h deste sábado em Coari

Eleição suplementar que acontece neste domingo escolherá o novo prefeito do município de Coari, o segundo mais rico do Estado e que tem um orçamento de R$ 300 milhões.

4 de dezembro de 2021

Braga propõe comissão mista para acompanhar escalada dos precatórios

Acordo que viabilizou a aprovação da PEC dos Precatórios no Senado determina a criação de uma comissão mista para fiscalizar políticas públicas geradoras de dívidas.

4 de dezembro de 2021

Evangélicos querem vaga de vice-presidente de Bolsonaro em 2022

Para não ser derrotado na disputa de 2022, Bolsonaro precisa agora selar um novo pacto, mas com a cúpula das igrejas e dos templos, e não com o Progressistas de Lira.

4 de dezembro de 2021

SSP-AM reforça suporte à operação Eleição 2021, em Coari

A eleição suplementar para a escolha do novo prefeito de Coari acontece neste domingo (5). A Lei Seca no município entrará em vigor a partir das 18h deste sábado.

4 de dezembro de 2021