fbpx

quarta, 10 de agosto de 2022

Lula tem 45% contra 31% de Bolsonaro no primeiro turno, mostra Quaest

Na pesquisa anterior da Quest, divulgada em junho, Lula tinha 46% das intenções de votos contra 30% do presidente Bolsonaro, comprovando estabilidade na disputa do eleitor.

6 de julho de 2022

Compartilhe

A pesquisa incluiu outros dois cenários e o quadro se mantém com Lula e Bolsonaro no topo da disputa ao Planalto (Foto: Reprodução)

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) aparece à frente do presidente Jair Bolsonaro (PL) em pesquisa Genial/Quaest publicada nesta quarta-feira (6).

Em cenário envolvendo 12 pré-candidaturas, Lula marca 45% das intenções de voto, ante 31% de Bolsonaro. O terceiro colocado é Ciro Gomes (PDT), com 6%, seguido por André Janones (Avante) e Simone Tebet (MDB), com 2% cada um. Pablo Marçal, do Pros, tem 1%.

Os demais pré-candidatos não pontuaram. Indecisos somaram 6%, e voto em branco ou nulo, outros 6%.

A margem de erro é de dois pontos percentuais. A pesquisa foi feita do dia 29 de junho a 2 de julho, com 2.000 entrevistas. O número de registro na Justiça Eleitoral é BR-01763/2022.

A pesquisa incluiu outros dois cenários, no qual os resultados dos três principais candidatos pouco se alteram. Em um deles, Lula atinge 47%, e Ciro vai a 8%. Bolsonaro se mantém em segundo com os mesmos 31% nessas outras duas simulações.

Na pesquisa de junho, o petista tinha 46% das intenções de voto contra 30% do atual mandatário.
O levantamento deste mês também conta com simulações de segundo turno, no qual o petista vence o atual mandatário, Ciro Gomes e Simone Tebet.

Contra Bolsonaro, o placar a favor de Lula fica em 53% a 34%. Na pesquisa de junho, os índices estavam em 54% a 32%. Diante de Ciro, o petista vence agora por 52% a 25%. Contra Tebet, o resultado fica em 55% a 20%.

No quesito rejeição, o atual presidente está em primeiro lugar, com 59% dos eleitores afirmando que não votariam nele. A taxa de Ciro Gomes está em 55% e a de Lula, em 41%.

A pesquisa da Quaest é financiada pela corretora de investimentos digital Genial Investimentos, que é controlada pelo banco Genial.

Com informações da Folhapress

Leia Mais:

Leia mais sobre Política

Michelle Bolsonaro ataca Lula e associa religiões africanas a ‘trevas’

Em vídeo divulgado por Michelle, Lula se encontra com representantes de religiões de matriz africana. Para ela, o ato corresponde a "principados e potestades das trevas".

9 de agosto de 2022

DC refaz contas para garantir mínimo da cota feminina nas Eleições do AM

Antes, o partido não havia apresentado o mínimo de candidaturas femininas para a disputa na Câmara Federal. Agora, a sigla conta com duas mulheres e quatro homens.

9 de agosto de 2022

Após definir palanque com Braga e Omar, Lula vem ao AM em setembro

Viagem está marcada para o início do mês de setembro, conforme informou ao RealTime1 o presidente estadual do PCdoB, Eron Bezerra.

9 de agosto de 2022

TRE-AM realiza curso para Prestação de Contas das Eleições 2022

O treinamento visa a correta prestação de contas, desde a utilização do sistema da Justiça Eleitoral até o lançamento das receitas e despesas. Inscrições encerram dia 12.

9 de agosto de 2022

Chico diz que tentará Senado de forma avulsa, mas pode ser impugnado

O alerta é do advogado Augusto Sampaio que aponta que Chico Preto não pode ser beneficiado pela decisão do TSE porque o Avante apoia coligação que já tem senador.

9 de agosto de 2022

Silas Câmara declara patrimônio de R$ 3,5 milhões à Justiça Eleitoral

O patrimônio do deputado federal evoluiu de R$ 2,1 milhões para R$ 3,5 milhões. Em 2006, quando ele foi eleito pela 3º vez para Câmara, os bens declarados somavam R$ 574 mil.

9 de agosto de 2022

Patrimônio dos irmãos Pinheiro evolui de R$ 557 mil para R$ 3 milhões

Candidata à reeleição, Mayara Pinheiro declarou possuir o patrimônio de R$ 1,9 milhão. A soma é R$ 864,6 mil a mais que os bens declarados pelo irmão, Adail Filho.

9 de agosto de 2022

O que faz um suplente de senador? O AM já definiu estes nomes; confira

Candidatos a suplentes nas chapas majoritárias são empresários, ex-dirigente de partido, professores e membros da comunidade indígena.

9 de agosto de 2022