fbpx

sábado, 24 de julho de 2021

Governistas apelam a Omar para mudar postura diante de depoentes

Senadores Ciro Nogueira e Marcos Rogério pedem que depoentes chamados como testemunhas não sejam tratados como investigados, como aconteceu com Roberto Dias.

8 de julho de 2021

Compartilhe

Senador Ciro Nogueira, líder do Centrão, chegou a fazer um modesto desagravo a Omar Aziz em face da nota do Ministério da Defesa (Foto: Reprodução)

Os senadores governistas que integram a Comissão Parlamentar de Inquérito da Covid-19 abriram os trabalhos desta quinta-feira (8) fazendo um apelo para que a cúpula mude a postura diante dos depoentes chamados como testemunhas, mas que no curso da oitiva se transformam em investigados. O apelo ocorreu após a prisão do ex-diretor de Logística do Ministério da Saúde, Roberto Ferreira Dias, que mentiu diante dos senadores ontem (7).

O primeiro a falar foi o senador Ciro Nogueira (PP/PI), que fez um afago ao presidente da CPI, senador Omar Aziz (PSD), antes de pedir para que a postura mude. “Nós não podemos ser intimidados por noticias falsas ou baixaria. Tenho certeza que todos nós, em que campo estejamos – oposição, situação e independente -, estaremos juntos”, começou Ciro Nogueira.

“Cumpriremos o nosso dever, tudo com base na Constituição. Aqueles que imaginam que podem nos intimidar com calúnias, perdem tempo.. Aqui o combate é de ideais, o bom combate. não o da baixaria. Iremos, juntos, atrás do bem mais precioso do trabalho Legislativo, sobretudo numa CPI, a verdade”, afirmou Ciro Nogueira, líder do Centrão, o bloco de partidos que dá sustentação ao Governo Federal. Essa fala é uma resposta, modesta, para a nota do Ministério da Defesa contra fala de Omar Aziz sobre militares que desonram a farda.

Após essa fase, Ciro Nogueira pediu que, a partir de agora, “não se olhe para trás” e que depoentes chamados na qualidade de testemunhas não sejam transformadas em investigados como ocorreu com Roberto Dias, que saiu preso após cometer o crime de perjúrio (mentira) diante dos senadores.

Mais governistas endossam apelo

Outros senadores governistas aproveitaram o posicionamento de Nogueira para, também, comentar o ocorrido na sessão de ontem.

A prisão controversa de Roberto Dias, contudo, aconteceu porque, na avaliação do senador Alessandro Vieira (Cidadania/SE), ele abriu mão do direito de ficar calado e prestou o juramento de falar a verdade.

Para o senador Marcos Rogério (DEM/SE), Roberto Dias teve os sigilos bancário, fiscal, telefônico e telemático (internet) e nessa condição já era um investigado pela CPI. “Portanto ele não poderia estar aqui como testemunha, uma vez que já quebramos os sigilos dele. Espero que isso mude a partir de agora”, afirmou Marcos Rogério em questão de ordem que reforçou a fala de Ciro Nogueira.

Omar Aziz recebeu o apoio dos senadores Eliziane Gama (Cidadania/MA) e Humberto Costa (PT/PE), que avalizaram a decisão de prender Roberto Dias após áudios retirados do telefone celular do representante comercial da Davati Medical Suplly mostrar que o encontro entre eles havia sido combinado dois dias antes, versão diferente da apresentada pelo ex-diretor do ministério que disse ter sido incidental o encontro num restaurante de Brasília.

Omar Aziz, visivelmente contrariado, não comentou o pedido de questão de ordem e deu início a oitiva da ex-coordenadora do Programa Nacional de Imunizações (PNI), Francieli Fantinato.

Texto: Gerson Severo Dantas

Leia Mais:

Leia mais sobre Política

Voto impresso pode gerar ‘mapismo’ e fraudes, defende Carlos Velloso

Ministro aposentado do Supremo Tribunal Federal, Carlos Velloso, afirma que urna eletrônica é utilizada há 25 anos sem indícios de fraudes.

24 de julho de 2021

No Educa+Amazonas, Wilson vai pagar 14º e 15º salários à educação

O investimento previsto é de R$ 12,1 milhões investidos nos 14º e 15º salários e em premiações a servidores da educação.

24 de julho de 2021

CPI atuou ’em todas as angústias do povo brasileiro’ avalia Confúcio

Senador Confúcio Moura (MDB-RO), avaliou como positiva a atuação do colegiado no primeiro semestre de 2021 e demonstrou otimismo quanto a atuação para o segundo semestre.

24 de julho de 2021

Bancada gastou R$ 5,2 milhões com verba de gabinete em Brasília

Verba é destinada para a contratação de funcionários diretamente por cada um dos deputados do Amazonas em Brasília ou em escritórios montados no Estado.

24 de julho de 2021

Aleam concede 28 autorizações de viagens no recesso parlamentar

Após o início do recesso parlamentar a Aleam autorizou o pagamento de viagens e diárias para servidores da Casa. Destinos no Sul e Sudeste e Tabatinga foram os preferidos.

23 de julho de 2021

Luis Miranda chora após fim da parceria entre Precisa e Bharat Biotech

Chorando, o deputado Luis Miranda questionou ser chacota dos colegas e estar no conselho de Ética após depoimento à CPI da Covid-19.

23 de julho de 2021

David prorroga ‘Auxílio Manauara’ e amplia para outras 410 famílias

A prorrogação do auxílio será por mais três meses e foi anunciada nesta sexta-feira (23) pelo prefeito de Manaus, David Almeida. Benefício vai comtemplar mais 410 famílias.

23 de julho de 2021

Bi Garcia confirma propostas para ser candidato a vice-governador

Embora esteja focado na administração municipal, o prefeito de Parintins, Bi Garcia, disse que tem avaliado propostas para compor uma chapa como vice-governador nas eleições.

23 de julho de 2021