fbpx

quinta, 07 de julho de 2022

Governador quer acelerar licenciamento de projetos do setor imobiliário

Wilson Lima determinou que o Ipaam busque uma alternativa para atender, emergencialmente, a análise de projetos imobiliários que precisam de licenciamento ambiental no AM.

20 de junho de 2021

Compartilhe

Wilson Lima esteve reunido com representantes da Caixa Econômica (Foto: Divulgação)

O governador Wilson Lima determinou que o Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam) busque uma alternativa para atender, emergencialmente, a análise de projetos imobiliários que precisam de licenciamento ambiental no Amazonas. Com a redução do quadro de analistas ambientais municipais, na gestão anterior da Prefeitura de Manaus, houve um acúmulo de processos.

Na última sexta-feira (18), o governador se reuniu com representantes da Associação das Empresas do Mercado Imobiliário no Estado do Amazonas (Ademi) e da Caixa Econômica Federal. De acordo com a associação, há 38 projetos imobiliários que devem gerar 35 mil empregos diretos pendentes de licenciamento.

“Entendo a importância e a necessidade desse processo de licenciamento para o desenvolvimento e para a geração de emprego e renda. Por isso, estou determinando que o Ipaam busque uma alternativa para atender essa demanda acumulada”, disse o governador.

Essa não é a primeira vez que o Governo do Amazonas atua para dar agilidade aos processos. Por seis meses, a partir de dezembro de 2020, o Governo do Amazonas assumiu a responsabilidade pelo licenciamento, de forma provisória.

Por meio do projeto de licenças ambientais, Wilson Lima, na ocasião, autorizou que o quadro de servidores fosse reforçado com 34 técnicos e administrativos para atender à demanda do setor.

Com informações da assessoria

Leia Mais:

Leia mais sobre Política

Justiça do AM suspende show de Wesley Safadão com cachê de R$ 700 mil

Show de Wesley Safadão estava marcado para acontecer em agosto, mas o MPAM entrou com ação contra a Prefeitura e provocou a decisão da Comarca de Tabatinga.

6 de julho de 2022

Parlamento europeu pode condenar ataques do presidente Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro havia afirmado que Dom e Bruno, assassinados em junho deste ano no Vale do Javari, no Amazonas; estavam em uma aventura não recomendável.

6 de julho de 2022

Lula tem 45% contra 31% de Bolsonaro no primeiro turno, mostra Quaest

Na pesquisa anterior da Quest, divulgada em junho, Lula tinha 46% das intenções de votos contra 30% do presidente Bolsonaro, comprovando estabilidade na disputa do eleitor.

6 de julho de 2022

Com cota feminina mantida, cresce preocupação com candidaturas laranjas

Após virar lei, e o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) determinar que a mínima de 30% de candidaturas femininas deverá ser cumprida, individualmente

6 de julho de 2022

Legítima defesa da honra em feminicídios pode ser proibida no Brasil

Comissão na Câmara Federal aprovou projeto de lei que proíbe o uso da tese da "legítima defesa da honra" como argumento para a absolvição de acusados de feminicídio.

6 de julho de 2022

Pré-candidaturas femininas são as mais competitivas no PCdoB, avalia Eron

Das nove vagas que a sigla esquerdista tem direito na federação, quatro são ocupadas por pré-candidatas. O PCdoB lançou quatro pré-candidaturas femininas.

6 de julho de 2022

PT do AM já reconhece que executiva nacional definirá apoio a Braga

Sinésio Campos afirmou que vai acolher qualquer decisão do comitê nacional da sigla e confirmou que o nome do senador Eduardo Braga não está descartado.

6 de julho de 2022

Paulo Guedes vai ter que explicar na Câmara ameaças à Zona Franca

O requerimento para a convocação de Paulo Guedes, de autoria do deputado federal Zé Ricardo (PT), foi aprovado nesta quarta-feira (6). Agora, ele será obrigado a comparecer.

6 de julho de 2022