fbpx

sexta, 28 de janeiro de 2022

Garimpo: recuo do governo é elogiado, mas não é ainda suficiente

Políticos e ambientalistas ressaltam que mais do que evitar a abertura de garimpos no Alto Rio Negro, é preciso proibir atividades que geram grandes impactos na Amazônia.

28 de dezembro de 2021

Compartilhe

Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República havia autorizado pesquisa e lavra em oito áreas localizadas em terras indígenas no Amazonas (Foto: Reprodução)

A decisão do Governo Federal de cancelar, nesta terça-feira (28), as autorizações para pesquisa e lavra de minérios em oito áreas da região da Cabeça do Cachorro, no município de São Gabriel da Cachoeira, no Alto Rio Negro, agradou a políticos e ambientalistas do Amazonas. Eles, no entanto, seguem com o sinal de alerta ligado para novas investidas dos garimpeiros.

O primeiro a se manifestar sobre o assunto foi o ex-prefeito de Manaus Arthur Neto (PSDB), que nas redes sociais publicou uma carta aberta dirigida ao presidente Jair Bolsonaro (PL).

“Sua decisão de recuar da concessão de autorização para o garimpo em áreas do Alto Rio Negro traz de volta a racionalidade sobre o tema. Ouvir os órgãos competentes, como a Agência Nacional de Mineração (ANM), Fundação Nacional do Índio (Funai) e o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) nos dá um mínimo de tranquilidade para continuar discutindo à luz da ciência, das questões ambientais e das necessidades reais da nossa população”, escreveu Arthur.

O Gabinete de Segurança Institucional (GSI), que é comandado pelo ministro Augusto Heleno, informou em nota, nesta segunda-feira (27), que estava cancelando as autorizações após receber novas informações técnicas dos órgãos citados por Arthur Neto.

O ex-prefeito, virtual candidato ao Senado na eleição do próximo ano, também recomendou ao presidente o que chamou de passos “mais largos e definitivos” com vistas a extinguir qualquer forma de garimpo, atividade poluidora ou sonegadora de impostos em áreas da Amazônia e que sempre culminam com crimes ambientais e violência contra populações tradicionais e entre os próprios garimpeiros.

Para o ecologista Marcelo de Araújo, a decisão foi acertada porque a região da Cabeça do Cachorro é uma das mais vulneráveis do ponto de vista ecológico e que sofre uma pressão muito grande de empresários interessados em deixar a terra arrasada.

“Dentre as empresas que receberam as autorizações estão algumas com maior número de autuações por crimes ambientais do Estado”, afirmou.

Em entrevista a TV RealTime1, o cientista do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa), Phillip Fearnside, alertou que a floresta Amazônica conservada na parte Oeste do Estado, que inclui o Alto Rio Negro e o Alto Solimões – principalmente nesta última região – é a reserva técnica que garante o equilíbrio ao clima em nosso País.

“Perder essa floresta significará perda de água e chuvas na região Sudeste e Sul do Brasil, ou seja será um desastre sem tamanho”, afirmou Fearnside.

Texto: Gerson Severo Dantas

Leia Mais:

Leia mais sobre Política

STF manda Bolsonaro depor presencialmente na Polícia Federal hoje

A PF intimou Bolsonaro a depor no ano passado, mas a Advocacia-Geral da União pediu prorrogação, e o STF concedeu mais 60 dias de prazo — que vence nesta sexta (28).

28 de janeiro de 2022

Amazonas investe R$ 61 milhões em pesquisas e quer popularizar Ciência

O anúncio do investimento foi feito pelo Wilson Lima na tarde desta quinta (27). Na ocasião, Márcia Perales destacou que o Governo tem honrado compromissos com a Ciência.

27 de janeiro de 2022

‘Livre da Covid e de volta ao trabalho’, anuncia David Almeida

O prefeito de Manaus havia anunciado que estava infectado pelo coronavírus no dia 22 de janeiro. Hoje, pelas redes sociais, disse estar curado, dando destaque à vacinação.

27 de janeiro de 2022

Wilson Lima investe R$ 453 milhões em asfaltamento de ramais no AM

Na manhã desta quinta-feira (27), governador do Amazonas reinaugurou o ramal da Cachoeira do Castanho; atual gestão já recuperou 100 quilômetros de ramais.

27 de janeiro de 2022

XP/Ipespe coloca Lula 20 pontos percentuais à frente de Bolsonaro

Lula registrou 44% das intenções de votos. Na terceira posição, aparecem empatados na pesquisa com 8% o ex-juiz Sergio Moro (Podemos) e o ex-ministro Ciro Gomes (PDT).

27 de janeiro de 2022

Ida de Moro ao União Brasil facilita vida de filiados do Podemos no AM

Presidenciável estuda se filiar ao União Brasil e assim facilitar a vida dos filiados do Podemos no Amazonas, que poderão apoiar livremente Bolsonaro e ter mais recursos.

27 de janeiro de 2022

Câmara de Manaus vai desembolsar mais de meio milhão para limpar carpetes

Os trabalhos legislativos em 2022 ainda nem começaram, mas os contratos expressivos da CMM em 2021, assinados por David Reis, seguem aparecendo no Diário Oficial da Casa.

27 de janeiro de 2022

Pela segunda vez, vereadores tentam derrubar aumento de 83% do Cotão

Na última tentativa, a desembargadora Joana Meirelles negou pedido de liminar dos vereadores Rodrigo Guedes e Amom Mandel para suspender a votação que aprovou o aumento.

27 de janeiro de 2022