fbpx

sexta, 23 de julho de 2021

Falas de Bolsonaro e falta de condições atrapalharam vacinação, diz Francieli

Ex-coordenadora do Programa Nacional de Imunizações (PNI) afirmou que falta de doses e de uma campanha efetiva de vacinação atrapalharam o controle da pandemia de Covid.

8 de julho de 2021

Compartilhe

Francieli Fantinato chegando para prestar depoimento na CPI da Covid do Senado (Foto: Reprodução)

A ex-coordenadora do Programa Nacional de Imunizações (PNI) do Ministério da Saúde, Francieli Fantinato, conseguiu um habeas corpus no Supremo Tribunal Federal (STF) para que seja “tratada com respeito” e não seja obrigada a “fazer o juramento de dizer a verdade” durante sua oitiva na Comissão Parlamentar de Inquérito da Covid, realizada hoje (8), no Senado.

A decisão de conceder o habeas corpus foi do presidente do STF, Luiz Fux, e assim, durante o depoimento, ela terá o direito de ficar calada diante dos questionamentos dos senadores. Apesar disso, Francieli fez um discurso inicial apresentando seu currículo e ressaltando as dificuldades de trabalhar no Ministério “sem as devidas condições”.

Francieli Fantinato afirmou que trabalhou 24 horas por dia, sete dias por semana, mas não contou com vacinas e nem uma campanha de comunicação efetiva para realizar o trabalho.

“O programa de imunização brasileiro tem 48 anos de expertise. Vacinamos 80 milhões de brasileiros contra a Influenza, mas infelizmente contra a Covid-19 não tivemos nem as doses de vacina e nem uma campanha de comunicação efetiva. Sem isso, não temos uma campanha de sucesso”, disse, categoricamente, a ex-coordenadora do PNI.

De acordo com Francieli, vacinação é uma prática de sucesso, mas quando a ação é colocada em dúvida não se consegue efetividade.

“Houve uma politização muito grande do tema vacinação. É um tema politizado por diversas pessoas, há falas públicas de pessoas que colocam em dúvida a efetividade da vacinação”, disse, sem dar nome de pessoas que promoveram tal politização.

O relator da CPI, senador Renan Calheiros (MDB/AL) tentou tirar uma declaração sobre quem promoveu essa politização, mas Francieli não quis fazer referência direta a ninguém, mas deixou claro que as falas do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), um adversário da vacinação, foi ruim e lançou dúvidas na população, que não aderiu à campanha.

Texto: Gerson Severo Dantas

Leia Mais:

Leia mais sobre Política

Wilson Lima quer ‘transformar Amazonas’ com 13 projetos do Educa+

Abrangendo 13 projetos, o Educa+ busca transformar a educação em todos os 62 municípios com o intuito de formar estudantes com pensamentos mais críticos.

23 de julho de 2021

E-mails da Saúde atestam que Manaus serviu como ‘cobaia’ na pandemia

Documentos encaminhados a CPI da Covid mostram que Ministério mandou 11 médicos para Manaus no auge da segunda onda com a missão de disseminar uso do tratamento precoce.

23 de julho de 2021

Joice Hasselman é agredida e recebe solidariedade da bancada feminina

Deputada federal por São Paulo revelou que sofreu um possível 'atentado' enquanto assistia séries de televisão na sala do apartamento funcional onde mora em Brasília.

23 de julho de 2021

Criação de leis relacionadas à pandemia não foi prioridade na Aleam

Mesmo com 12% dos projetos de lei apresentados pelos deputados estaduais tratando de temas relacionados à pandemia, apenas seis deles foram transformados em Lei.

22 de julho de 2021

Flávio Bolsonaro é vacinado no Rio e agradece ao pai ‘negacionista’

Após publicar, em janeiro, post em rede social dizendo que não se vacinaria, filho do presidente foi, nesta quinta-feira, a um posto de saúde e recebeu a dose da AstraZeneca.

22 de julho de 2021

Parceria entre Governo e Infraero vai modernizar aeródromos do AM

Há 13 aeródromos em oito calhas do Amazonas. Haverá a execução de projetos, captação de recursos e fiscalização de obras aeroportuárias no Estado.

22 de julho de 2021

Tenente do Exército fala em ‘meter fogo’ em índios isolados no AM

"Vocês têm de cuidar dos índios isolados, porque senão eu vou, junto com os marubos, meter fogo nos isolados”, disse Henry, durante reunião na aldeia Paulinho.

22 de julho de 2021

Guedes: Onyx e Nogueira melhoram laços de Bolsonaro com Senado

O anúncio dos nomes de Lorenzoni e Nogueira para comandar as duas pastas foi feito nesta quinta-feira pelo presidente Jair Bolsonaro.

22 de julho de 2021