fbpx

terça, 07 de dezembro de 2021

Desenvolvimento da bioeconomia é aliada à preservação, diz Wilson Lima

Com uma ampla diversidade de recursos naturais, os estados que compõem a Amazônia buscam estabelecer novo conceito sobre bioeconomia, aliado à utilização de novas tecnologia.

19 de outubro de 2021

Compartilhe

Realizado em Belém, é a primeira vez que o Fórum acontece fora de sua sede, na Finlândia (Foto: Divulgação)

Ao participar do Fórum Mundial de Bioeconomia (WCBEF), em Belém (PA), nesta segunda-feira (18), o governador Wilson Lima reforçou que o Governo do Amazonas trabalha pela preservação da floresta aliada ao desenvolvimento da bioeconomia, com o uso sustentável das riquezas naturais do estado. Pela primeira vez, o evento – que segue até o dia 20 deste mês – ocorre fora da Europa, em específico da cidade de origem, Ruka, na Finlândia.

“Nós estamos trabalhando para encontrar caminhos para conciliar a preservação da floresta com o desenvolvimento, para desenvolver o que nós temos de riqueza nela através da bioeconomia. Nós precisamos encontrar esses caminhos chamando, também, a atenção do setor privado, de governos que lutam pela questão da preservação ambiental e de instituições que possam nos ajudar em tecnologia e outros tipos de colaboração para que a gente avance nessa pauta”, disse o governador.

Com uma ampla diversidade de recursos naturais, os estados que compõem a Amazônia buscam estabelecer um novo conceito sobre bioeconomia, aliado à utilização de novas tecnologias, com o propósito de criar produtos e serviços mais sustentáveis. E o Amazonas já definiu diretrizes.

Segundo norma técnica publicada pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação (Sedecti), a biotecnologia diz respeito a estruturas de mercado pautadas em produtos e processos a partir de quatro escalas.

Uma delas é a bioeconomia da biodiversidade, baseada em extrativismo e que é praticada, por exemplo, em unidades de conservação. Outra é a bioeconomia de base florestal em que alguns pontos dentro da cadeia produtiva de produtos florestais precisam ser melhorados para ganhar competitividade, como por exemplo pontos relacionados à precificação.

Há, ainda, a bioeconomia de commodities, na qual está incluída a agropecuária, que deve ser pensada de forma sustentável. E a bioeconomia de alta tecnologia, desenvolvida a partir de moléculas, por exemplo, utilizando muita inovação.

Recursos naturais

As bases da bioeconomia no Amazonas encontram-se diretamente ligadas aos recursos nativos da fauna, flora e microrganismos do bioma Amazônico como, por exemplo, o pirarucu, o cacau, a mandioca, o açaí, a castanha-do-Brasil, o abacaxi, o cupuaçu dentre outros.

Também são considerados como recursos da bioeconomia amazônica, segundo a norma técnica, aqueles que não são recursos nativos, mas estão há tanto tempo inseridos na cultura local que acabaram sendo incorporados à esta, como a manga, a banana, o milho dentre tantos outros.

Marco regulatório

Outra medida do Estado para avanço da bioeconomia é a atualização da Lei 4.419, de dezembro de 2016, que institui a Política Econômica Ambiental do Estado do Amazonas para o Desenvolvimento Sustentável, denominada “Matriz Econômica-Ambiental e de Bioeconomia do Amazonas”. A previsão é que a adequação desta lei seja concluída ainda neste ano. Na norma serão incluídos aspectos como o uso de resíduos e outros pontos.

Fórum de Governadores

Ainda na capital paraense, antes de retornar ao Amazonas, Wilson Lima participou do 24º Fórum de Governadores da Amazônia Legal. É a primeira vez que os governadores membros voltam a se reunir presencialmente desde o início da pandemia.

Na oportunidade, Wilson Lima apresentou os compromissos ambientais do Amazonas. “A redução de 50% dos gases do efeito estufa até o ano de 2030 é um deles. São metas que a gente está estabelecendo e, para isso, a gente tem apoiado algumas cadeias produtivas. Além disso, temos o maior programa de Pagamentos por Serviços Ambientais (PSA) do mundo, um programa que tem dado um resultado muito significativo no Estado do Amazonas e a gente trabalha para poder ampliar esse programa”, disse.

O PSA visa o incentivo e pagamento por ações e projetos que promovam a conservação, recuperação, preservação e o uso sustentável do meio ambiente natural das áreas de Unidades de Conservação, inclusive das Reservas Privadas, e o respeito aos modos de vida e à melhoria da qualidade de vida das populações tradicionais e povos indígenas moradoras, incluindo as das zonas de amortecimento.

O encontro é realizado pelo Consórcio Interestadual de Desenvolvimento Sustentável da Amazônia Legal, criado com a missão de acelerar o desenvolvimento sustentável dos estados membros de forma integrada e cooperativa, considerando as oportunidades e os desafios regionais.

Com informações da assessoria

Leia Mais:

Leia mais sobre Política

Omar critica liberação de garimpo em áreas indígenas no Amazonas

Decisão de liberar projetos de mineração em São Gabriel da Cachoeira foi tomada pelo chefe do GSI, Augusto Heleno, e alvo de críticas do senador Omar Aziz.

6 de dezembro de 2021

Cadastro Nacional vai reunir informações de pessoas condenadas por pedofilia

Os dados serão levantados pelo Conselho Nacional de Justiça. Entre os crimes estão estupro de vulnerável; corrupção de menores; exploração sexual de criança ou adolescentes.

6 de dezembro de 2021

Após tramitação relâmpago, vereadores aprovam Secretaria de Segurança

A criação de 68 cargos para o funcionamento da Segurança Pública gerou críticas dos vereadores Amom Mandel e Rodrigo Guedes. Governistas defenderam a criação dos cargos.

6 de dezembro de 2021

Vitória de Keitton em Coari aumenta poder de fogo dos Pinheiros em 2022

Eleição de Keitton Pinheiro ajuda a 'turbinar' as candidaturas de Adail Pinheiro Filho para deputado federal e de Mayara Pinheiro para permanência da sua vaga na Assembleia.

6 de dezembro de 2021

Absorventes e fundão eleitoral: Congresso analisa vetos de Bolsonaro

Congresso Nacional analisa, nesta terça-feira (7), os vetos do presidente ao fundão eleitoral de R$ 5 bilhões e a distribuição de absorventes para estudantes de baixa renda.

6 de dezembro de 2021

Em novo pacote de projetos de lei, Governo garante pagamento de datas-bases

A reestruturação da Lei 3.510 era esperada há décadas. Com ela, é possível a atualização salarial de vencimento e gratificações. A correção era esperada por 1987 servidores.

6 de dezembro de 2021

Bolsonaro quer Governo Federal decidindo sobre passaporte da vacina

Uma MP assinada por Bolsonaro teria o poder de alterar imediatamente essa lei, interferindo na autonomia de Estados e municípios, mas poderia ser rejeitada pelo Congresso.

6 de dezembro de 2021

General Heleno autoriza avanço de garimpo em áreas preservadas da Amazônia

Ministro Augusto Heleno do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) permitiu sete projetos de pesquisa de ouro em região na fronteira, ato inédito nos últimos dez anos.

6 de dezembro de 2021