fbpx

quinta, 21 de janeiro de 2021

Deputados estaduais não são fieis aos partidos e votam ao bel prazer

Os parlamentares filiados ao Podemos e ao Progressistas voltaram a divergir com relação aos votos no pleito que elegeu o deputado estadual Roberto Cidade como presidente.

5 de dezembro de 2020

Compartilhe

Os parlamentares filiados ao Podemos e ao Progressistas voltaram a divergir (Foto: Divulgação)

Durante as votações da Assembleia Legislativa do Estado (Aleam) é comum ver deputados que são filiados ao mesmo partido não votarem em consonância.  

No pleito que elegeu o deputado estadual Roberto Cidade (PV) como presidente da Casa Legislativa, realizado na quinta-feira (4), os parlamentares filiados ao Podemos e ao Progressistas voltaram  a divergir com relação aos votos.

Progressistas

Mesmo sendo do mesmo partido do deputado estadual Belarmino Lins (PP), que encabeçou a chapa contra o deputado Roberto Cidade, a deputada estadual Mayara Pinheiro (PP) e o deputado estadual Álvaro Campêlo (PP) não só votaram contra Belarmino, como foram eleitos aos cargos de2ª vice-presidente e 1º secretário, respectivamente, na chapa de Roberto Cidade.

Podemos

Divergindo de Abdala Fraxe (Podemos), que se candidatou como 1º vice presidente na chapa de Belarmino Lins, os deputados Dermilson Chagas e Wilker Barreto, do mesmo partido, além de não seguirem Abdala e votarem a favor de Roberto Cidade, contra Belarmino Lins, os parlamentares divergiram com relação à legalidade da votação.

Abdala se posicionou contrário à condução da votação, onde a Constituição do Estado precisou ser modificada para alteração da data do pleito, que seria no dia 17 de dezembro, enquanto Wilker e Dermilson apoiaram o processo dizendo que estava dentro da legalidade.

Infidelidade partidária

Alguns veículos de imprensa chegaram a veicular que tanto o Progressistas estava estudando expulsar tanto Mayara Pinheiro quanto Álvaro Campêlo alegando infidelidade partidária.

No entanto, o secretário-geral do PP, deputado estadual Belarmino Lins, emitiu uma nota descanado qualquer possibilidade de penalizar os dois parlamentares.

“Declaro que não há razão para punir os dois deputados pelas posições assumidas durante o recente processo eleitoral da Aleam, pois não houve nenhum fechamento de questão dentro do PP com relação ao pleito eleitoral. Os progressistas exercitam, por natureza, a democracia, e por isso descarto qualquer possibilidade de penalizar os dois parlamentares que participaram das eleições da Aleam”, disse Belarmino.

Votação anterior

Durante o processo que pedia o impeachment do governador Wilson Lima (PSC) e do vice-governador Carlos Almeida (PTB), Dermilson e Wilker votaram pelo impedimento, enquanto Abdala votou pela permanência do Gvoerno.

O caso se repetiu quanto Belão votou contra impeachment e Álvaro Campêlo votou a favor. No dia do processo, Mayara Pinheiro faltou a sessão.

Caso de expulsão

Em novembro de 2019, o diretório do Cidadania expulsou Saullo do partido em razão do parlamentar votar em consonância com a base governista e ter assumido o posto de vice-líder do governo na Aleam, enquanto a sigla faz oposição à gestão Wilson Lima (PSC). Atualmente, Saullo é filiado ao PTB.

Reportagem: Izaías Godinho

Leia Mais:

Veja mais notícias

Covid: 5 mil novos casos em 24 horas, mais um triste recorde no AM

Essa e outras notícias na coluna TEMPO REAL do portal RealTime1: Informação com credibilidade sobre política e os últimos acontecimentos do Amazonas.

21 de janeiro de 2021

Programa Mais Médicos tem mais de 150 inscritos para atuar em Manaus

Programa recebeu 153 inscrições de interessados em atuar no combate à Covid-19 na capital. Com o total de inscritos, todas as 108 vagas disponíveis poderão ser ocupadas.

21 de janeiro de 2021

Vacinação suspensa: campanha vai passar por reformulação em Manaus

Semsa se comprometeu em suspender as vacinas nesta quinta-feira para que seja feita a reprogramação da campanha. Segunda dose para profissionais já vacinados está garantida.

21 de janeiro de 2021

Cientista fala sobre atraso de insumos: ‘incompetência diplomática’

Emocionada ao receber premiação, Margareth Dalcomo fez um desabafo sobre a escassez de vacinas contra a Covid-19 no Brasil. Para ela é "injustificável" não ter imunizantes.

21 de janeiro de 2021

Portugueses vão enviar 50 mil Euros para hospital em Manaus

A ajuda chega num dos momentos mais desafiantes da pandemia de em Manaus, que enfrenta uma devastadora segunda onda de incidências de casos de covid-19.

21 de janeiro de 2021

É golpe: MS alerta sobre falso agendamento de vacinação contra covid-19

De acordo com o Ministério da Saúde, não existe nenhum agendamento, via telefone, do sendo realizado e "jamais pede esse tipo de confirmação de dados".

21 de janeiro de 2021

David quer informações sobre as obras que Arthur deixou inacabadas

O prefeito alega que por toda a capital existem obras a serem terminadas e que geram prejuízo para a população, como por exemplo os terminais de ônibus 4 e 5 e creches.

20 de janeiro de 2021

Covid: oito cidades do Brasil receberam 135 pacientes transferidos do AM

A medida, que conta com o apoio da Força Aérea, foi tomada para desafogar a rede do sistema de saúde público do Estado, que colapsou em meio à falta de oxigênio.

20 de janeiro de 2021