fbpx

domingo, 24 de janeiro de 2021

Deputado propõe pagamento conta de energia separada da taxa de iluminação

Projeto de lei tem como objetivo proteger os consumidores de serem coagidos a pagar suas dívidas, quando negativados junto aos chamados “órgãos de proteção ao crédito”.

13 de outubro de 2020

Compartilhe

Matéria propões que concessionária realize a cobrança da taxa de iluminação pública em fatura distinta do consumo mensal do serviço (Foto: Divulgação)

O deputado estadual Álvaro Campelo (Progressistas) propôs matéria voltadas ao direito de não pagar um protesto superior ao que de fato deve, além de poder pagar sua conta de energia separada da taxa de iluminação, para que, quando for preciso contestar, não ser penalizado em um eventual corte de fornecimento.

Estes projetos de lei estão em tramitação na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam).

Na Aleam, desde 13 de agosto de 2019, o Projeto de Lei 528/2019, dispõe sobre a proibição de protestos por parte das concessionárias de serviços públicos, junto aos cartórios de notas, protestos de letras e afins.

O PL tem como objetivo proteger os consumidores de serem coagidos a pagar suas dívidas, quando negativados junto aos chamados “órgãos de proteção ao crédito”, com despesas cartoriais superiores ao valor da dívida.

“Nós queremos que fiquem proibidos de protestar os títulos de consumidores, quando os emolumentos superem 35% do valor da dívida inicial. Chegando ao cartório, muitas vezes, o cidadão tem que pagar um valor bem acima do débito original, uma ilegalidade gritante que precisa sercombatida”, afirmou o deputado.

O segundo PL 12/2020, de Álvaro Campelo, propõe a obrigatoriedade da concessionária fornecedora do serviço de energia elétrica do Estado do Amazonas, realizar a cobrança da taxa de iluminação pública em fatura distinta do consumo mensal do serviço, para que o consumidor identifique facilmente cada valor que está sendo cobrado.

A exigência atende à proteção dos interesses econômicos, à transparência e à harmonia nas relações de consumo como propõe a Política Nacional das Relações de Consumo, da Lei 8.078/90.

“Nós entendemos que esse tipo de cobrança é ilegal e configura venda casada, proibida pelo art. 39, I do Código de Defesa do Consumidor. O PL também impede que o fornecimento de energia seja cortado, quando o consumidor contesta o valor que ele considera indevido”, disse.

“Neste caso, ele pagará apenas a taxa de iluminação pública, até que o valor contestado seja devidamente averiguado pela concessionária. Atualmente, o consumidor primeiro paga a fatura abusiva, para depois ter sua contestação analisada”, afirmou o parlamentar.

Fonte: assessoria

Leia Mais:

Veja mais notícias

Vereadora pede frota completa para sistema de transporte público

Segundo a parlamentar, a redução dos ônibus circulando na cidade faz com que, além da superlotação, as pessoas se aglomerem nas paradas se expondo ao vírus.

24 de janeiro de 2021

Carretas com oxigênio chegam e devem abastecer Manaus por dois dias

O comboio foi enviado pelo Governo Federal e saiu da cidade de Porto Velho, em Roraima. Uma das carretas apresentou problema na BR-319 e deve chegar até o fim do dia.

24 de janeiro de 2021

MP-AM só quer retorno das aulas na rede privada após vacinação

A recomendação foi dirigida ao governador Wilson Lima. O órgão pede que, além desta contrapartida para o retorno, sejam avaliados ainda os riscos epidemiológicos.

24 de janeiro de 2021

Vereador usa primeiro salário para doar cestas básicas no Careiro

Retornando à Câmara Municipal, Tay Lira resolveu ajudar às famílias em situação de vulnerabilidade da cidade por causa da Covid. Quase R$ 6 mil serão revertidos nas doações.

24 de janeiro de 2021

Juíza dá 24 horas para Prefeitura tornar pública lista de vacinados

Além de esclarecer que não tem parentesco com a secretária de saúde municipal, Jaiza Fraxe também determinou que as 132,500 doses fiquem sob controle da FVS-AM.

24 de janeiro de 2021

Governador anuncia vinda de mais 44 mil doses de vacina neste domingo

O anúncio foi feito na madrugada deste domingo (24), quando o governador Wilson Lima recebia as 132.500 doses do imunizante no Aeroporto Eduardo Gomes.

24 de janeiro de 2021

Confira a edição extra do Diário Oficial que traz o novo decreto

Governo do Estado publicou,, em edição extra do Diário Oficial, decreto que institui, até 31 de janeiro, a restrição da circulação de pessoas durante as 24 horas do dia.

23 de janeiro de 2021

‘Momento de esperança’, fala cientista da Fiocruz ao ser vacinada

A pneumologista e pesquisadora Margareth Dalcolmo, foi uma das primeiras a receber a vacina Oxford-AztraZeneca-Fiocruz na tarde deste sábado. Vacina chegou ao Brasil ontem.

23 de janeiro de 2021