fbpx

quinta, 26 de maio de 2022

Deputada quer evitar destruição de documentos do período da Ditadura

PL prevê que documentos gerados entre 1965 e 1988 sejam reconhecidos como de guarda do Estado e que a destruição desse material seja considerada crime.

19 de abril de 2022

Compartilhe

O PL é de autoria da deputada federal Maria do Rosário do PT do Rio Grande do Sul (Foto: Paulo Sérgio/Agência Câmara)

O Projeto de Lei 790/22, da deputada Maria do Rosário (PT-RS) determina que os documentos públicos produzidos entre 31 março de 1964 e 5 de outubro de 1988 serão reconhecidos como de guarda permanente do Estado. Pela proposta, a autoridade que alienar, desfigurar ou destruir estes poderá ser responsabilizada penal, civil e administrativa.

A proposta, em tramitação na Câmara dos Deputados, altera a Leidos Arquivos de 1991. A lei trata da política nacional de arquivos públicos e privados.

A deputada federal explica que o objetivo do projeto é proteger os arquivos produzidos durante a ditadura civil-militar. Ela citou matéria da imprensa de que documentos deste período estariam sendo destruídos, segundo denúncia de servidores do Arquivo Nacional.

“É preciso proteger os arquivos produzidos pela ditadura civil-militar para que sejam analisados e pesquisados por historiadores, jornalistas e demais estudiosos e defensores da democracia e da transparência”, disse a deputada gaúcha.

Maria do Rosário sugere, ainda, que a lei homenageie a psicopedagoga paulista Nilce Cardoso, militante dos direitos humanos presa e torturada durante a ditadura (1972). Cardoso faleceu em fevereiro deste ano, aos 77 anos.

Agora, o projeto será analisado pelas comissões de Cultura; e de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ). Depois seguirá para o Plenário da Câmara.

Com informações da Agência Câmara

Leia Mais:

Leia mais sobre Política

Datafolha: cresce diferença entre Lula e Bolsonaro para o segundo turno

Pesquisa do Datafolha divulgado nesta quinta-feira aponta que Lula tem 58% das intenções de voto no segundo turno, enquanto Bolsonaro chega a 33%

26 de maio de 2022

TSE aprova federação partidária do PSol com o Rede Sustentabilidade

PSol e Rede formalizam federação no TSE no mesmo dia que o PSDB e Cidadania e agora as legendas devem manter unidade política pelos próximos quatro anos.

26 de maio de 2022

‘Criar municípios é política de pão e circo’, diz cientista político

Para Carlos Santiago, discurso de criar novos municípios, às vésperas das eleições, para sanar o problema de comunidades que sofrem descaso e miséria, não é melhor caminho.

26 de maio de 2022

Serafim alerta para manobra de empresário que prejudica mercado de gás no AM

O líder do PSB na Casa Legislativa lembrou que a nova Lei do Gás, de iniciativa da Aleam, aprovada em março de 2021, contraria os interesses do empresário baiano.

26 de maio de 2022

Maria do Carmo é suplente de Arthur, mas corteja vaga de vice de Amazonino

Ex-pré-candidata ao Governo do Amazonas, Maria do Carmo confirma que é primeira suplente de Arthur ao Senado, mas se coloca como opção a vice de Amazonino.

26 de maio de 2022

Portela endossa discurso de Bolsonaro e questiona lisura das eleições

Novo vice da Câmara se alinha às manifestações de teor golpista do presidente que, sem prova ou indício relevante, tem levantado dúvidas sobre a lisura do sistema eleitoral

26 de maio de 2022

TCE-AM multa ex-presidente da Câmara de Beruri por falta de transparência

TCE-AM vê deficiências nos atos de transparência e descumprimento da Lei de Acesso à Informação e multa ex-gestor da Câmara de Beruri em R$ 14 mil.

26 de maio de 2022

‘Tenho certeza que Wilson Lima se reelege no 1º turno’, avalia Bonates

O ex-secretário de Segurança Pública do Amazonas concedeu entrevista à TV RealTime1 e falou sobre os planos que apresentará em Brasília caso seja eleito deputado federal.

26 de maio de 2022