fbpx

segunda, 18 de janeiro de 2021

Deputada destaca pagamento de R$ 3,6 mi em subvenção de juta e malva

O benefício foi concedido com novo valor reajustado pelo Decreto nº 41.830/2020, que estabelece em R$ 0,50 o pagamento por quilo de fibra de juta e malva embonecada.

26 de novembro de 2020

Compartilhe

O benefício foi concedido com novo valor reajustado pelo Decreto nº 41.830/2020 (Foto: Divulgação)

A deputada estadual Alessandra Campêlo (MDB) comemorou o pagamento de R$ 3,6 milhões referentes à subvenção das fibras de juta e malva, realizado nesta quarta-feira (25), em Manacapuru (distante 68 km em linha reta da capital). Ao todo, 758 produtores rurais de 10 municípios do estado foram beneficiados.

O valor corresponde à safra remanescente de 2018/2019 e a de 2019/2020, totalizando mais de 7 mil toneladas de fibras pagas pelo Governo do Amazonas por meio da Agência de Desenvolvimento Sustentável do Amazonas (ADS).

O benefício foi concedido com novo valor reajustado pelo Decreto nº 41.830/2020, que estabelece em R$ 0,50 o pagamento por quilo de fibra de juta e malva embonecada. O valor é 25% superior ao preço de R$ 0,40 praticado anteriormente.

A parlamentar, que tem o título de cidadã manacapuruense, classificou a atitude como louvável e afirmou que o pagamento reitera o compromisso do Governo do Amazonas com os homens e mulheres do campo.

“Fico feliz porque, na atual administração, os pagamentos ficaram todos em dia. Mesmo sendo um ano de pandemia, onde todas as desculpa para não pagar pudessem ser utilizadas, isso não foi feito. O homem e a mulher do campo são vistos e valorizados em sua luta diária. Os produtores rurais podem se dedicar ao plantio com a certeza de que a subvenção está será paga”, disse.

Da safra remanescente de 2018/2019, um total de 211 juticultores dos municípios Anamã (distante 165 km da capital), Anori (distante  195 km da capital), Beruri (distante 173 km da capital) Manacapuru, Manaquiri (distante 60 km da capital) e Parintins (distante 369 km da capital) receberão o benefício.

Também será pago cerca de R$ 2,9 milhões que corresponde à safra 2019/2020, pela produção de juta e malva por juticultores dos municípios de Anamã, Anori, Beruri, Caapiranga (distante 134 km da capital), Codajás (distante 240 km da capital), Itacoatiara (distante 176 km da capital), Manacapuru, Manaquiri, Nhamundá (distante 383 km da capital) e Parintins.

Fonte: assessoria

Leia Mais:

Veja mais notícias

Caos em Manaus reduz apoio a Bolsonaro a 7% dos perfis do Twitter

O mapeamento dessas interações, feito pela Diretoria de Análise de Políticas Públicas da Fundação Getulio Vargas (FGV DAPP). Artistas e influenciadores criticaram Bolsonaro.

18 de janeiro de 2021

Mais de 3 mil pessoas com Covid-19 não devem ser vacinadas

Pacientes com Covid-19, ou sob suspeita, ainda não devem receber o imunizante. Plano de Vacinação no Amazonas vai seguir fases definidas pelo Governo Federal.

18 de janeiro de 2021

Rotta quer instalar gabinete de crise contra a covid-19 em Manaus

O vice-prefeito de Manaus, Marcos Rotta sugeriu a instalação de um gabinete de crise na cidade, durante reunião neste segunda-feira, com o presidente, Jair Bolsonaro.

18 de janeiro de 2021

Dados do TSE podem servir de referência para distribuição de vacinas

Simulação feita pelo RT1 cruzando o percentual de eleitores com a quantidade de doses disponíveis da vacina, estima quantidade de pessoas a serem vacinadas em cada município.

18 de janeiro de 2021

Amazonas tem o desafio de vacinar 240 mil indígenas

Apenas os indígenas aldeados estão no grupo prioritário da primeira fase do plano de vacinação da Covid-19. Estima-se que mais de 35 mil índios vivem nas cidades.

18 de janeiro de 2021

Vacinas serão guardadas a sete chaves pela PM em contêineres

Assim que as doses desembarcarem na cidade elas serão escoltadas até o destino pela Polícia Federal. Depois a Polícia Militar do Estado do Amazonas vai garantir a segurança.

18 de janeiro de 2021

Goiás é o destino de mais 15 pacientes transferidos do Amazonas

Até o momento já foram transferidos 94 pacientes para outros estados. O estado de saúde dos pacientes é estável e, portanto, permite a locomoção área dos internados.

18 de janeiro de 2021

Alunos dos cursos de saúde da UEA colam grau antecipadamente

A medida visa a soma de esforços no enfrentamento da pandemia neste período de alto contágio no Amazonas. Os novos profissionais começam atuar ainda neste mês de janeiro.

18 de janeiro de 2021