fbpx

domingo, 05 de dezembro de 2021

‘Delivery está proibido’, orienta Associação de Bares e Restaurantes

Entidade destaca que dentro do período estipulado pelo governo, o funcionamento de restaurantes continua sendo para atendimento via delivery, take away, drive thru e balcão.

15 de janeiro de 2021

Compartilhe

Bares e restaurantes de Manaus cumpriram à risca as determinações no primeiro dia de vigência do decreto (Foto: Reprodução)

Após a publicação do Decreto n.° 43.282, que restringiu o funcionamento de serviços e circulação de pessoas entre 19h e 6h da manhã por 10 dias em todo o Amazonas, o presidente da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes no Amazonas (Abrasel-AM), Fábio Cunha, orientou os associados sobre as novas regras de funcionamento do setor.

“A situação nos hospitais está fora de controle. Não há nada que o presidente da Abrasel possa fazer. Estamos orientando que se cumpra o Decreto. O delivery está proibido. É essa a orientação que a gente dá”, explica Cunha.

Ainda segundo a Abrasel, os bares e restaurantes de Manaus cumpriram à risca as determinações no primeiro dia de vigência do decreto.

Fábio Cunha acrescenta ainda que, dentro do período estipulado pelo governo (entre 6h da manhã e 18h59) o funcionamento continua sendo para atendimento exclusivamente via delivery, take away, drive thru e balcão.

Sobre o Decreto

O Decreto n.° 43.282, publicado nesta quinta-feira (14) pelo governador Wilson Lima (PSC), suspende todas as atividades não essenciais e circulação de pessoas no período entre 19h e 6h da manhã do dia seguinte.

De acordo com o texto, a restrição na circulação de pessoas em espaços e vias públicas, em todos os municípios do Estado do Amazonas, valerá por 10 dais, contados a partir da publicação do Decreto no Diário Oficial do Estado.

Entre as determinações do Decreto está a autorização para “serviços de entrega, exclusivamente de produtos farmacológicos, medicamentos e insumos médico-hospitalares

Um dos setores diretamente afetados pela medida foi o setor de alimentos, que já estava funcionando parcialmente, apenas nas modalidades de entrega ou balcão desde o dia 26 de dezembro.

Reportagem: Lucas Raposo

Leia mais:

Leia mais sobre Política

Eleição: com segurança reforçada, Coari registra ocorrências pontuais

Como ocorreu durante toda a campanha, iniciada no início do mês de novembro, houve trocas de acusações entre os candidatos favoritos, Keiton Pinheiro e Robson Tiradentes Jr.

5 de dezembro de 2021

Gasto de R$ 1,2 milhões na Aleam: Saullo, Joana e Nicolau ficam no pódio

Quinze dos 24 deputados estaduais do Amazonas gastaram um valor acima da cota parlamentar de R$ 44.114,74; fretamento de aeronaves está entre os maiores gastos.

5 de dezembro de 2021

Comissão vota, na segunda-feira, relatório preliminar do Orçamento

Deputado Hugo Leal estabeleceu, neste relatório preliminar, as 20 áreas de interesse do governo que poderão receber as chamadas emendas do orçamento secreto.

5 de dezembro de 2021

Alienação parental: Câmara vota prioridade em processos judiciais

A Alienação Parental é um transtorno imposto a um filho ou a uma filha por um dos genitores com o objetivo de afastá-los do outro genitor. A prática é crime no Brasil.

5 de dezembro de 2021

Ministério Público debate improbidade no dia de combate a corrupção

Um seminário virtual marcará o Dia de Combate a Corrupção, na próxima quinta-feira, numa ação do Ministério Público Federal para criticar alterações na lei de improbidade.

5 de dezembro de 2021

Marcelo pode perder vice-presidência da Câmara se deixar o PL

Vice-presidente da Casa, Marcelo Ramos negocia uma saída amigável do partido desde a entrada do presidente Jair Bolsonaro e o grupo bolsonarista do Amazonas.

5 de dezembro de 2021

Futuro de Coari é decidido hoje; saiba quem disputa a prefeitura

Keitton Pinheiro, Robson Tiradentes, Zé Henrique e Mil Mitouso disputam preferência do eleitorado da segunda cidade mais rica do AM, com orçamento anual de R$ 300 milhões.

5 de dezembro de 2021

Obrigatoriedade de filmagem para entrar em domicílio de suspeitos é anulada

A decisão se deu em favor de um homem, suspeito de tráfico de drogas, com o entendimento de que a entrada dos policiais em sua casa foi ilegítima.

4 de dezembro de 2021