fbpx

quarta, 21 de abril de 2021

Declaração de Guedes à bancada do AM: mero deboche ou fritura à vista?

Essa e outras notícias na coluna TEMPO REAL do portal RealTime1: Informação com credibilidade sobre política e os últimos acontecimentos do Amazonas.

24 de fevereiro de 2021

Compartilhe

Em reunião com a bancada do Amazonas em Brasília no final do dia, nesta terça-feira (23), o ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que desconhece os prejuízos gerados à Zona Franca de Manaus (ZFM) com a decisão do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) de reduzir o imposto de importação de bicicletas de 35% para 20% de forma gradual até o fim deste ano. Guedes declarou ainda que não estava bem familiarizado com assunto e pediu 24 horas para analisar a questão. Há duas possibilidades: ou o ministro debochou com a aflição de nossos parlamentares, ou o presidente anda tomando decisões à revelia de Guedes, o que confirmaria os rumores de que o ministro está passando por um processo de fritura.

___

AMBAS AS ALTERNATIVAS

Para o deputado estadual Serafim Corrêa (PSB), ambas as alternativas estão corretas: a resposta do ministro é um desplante para com a nossa bancada e o ministro está experienciando um processo de fritura. Serafim disse que depois do ex-ministro da Justiça, Sérgio Moro, o próximo a ser “descartado” será o ministro Paulo Guedes. “Aliás, a demissão do presidente da Petrobras diz bem o nível de consideração que o presidente tem por ele [Paulo Guedes]. Ele está sendo fritado e não é em banho Maria, não. É em banha mesmo”, disse.

___

NADA MUDOU

Enquanto isso, nada mudou na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam). A apreciação de uma Proposta Emenda à Constituição (PEC), na sessão desta quarta-feira (24) foi retirada da pauta por falta de quórum. O número insuficiente de deputados estaduais para votar questões importantes tem sido uma constante na Casa Parlamentar desde 2020. Ou seja, o ano mudou, mas os deputados e suas antigas práticas, não.

___

IGNORANDO A PANDEMIA

O deputado estadual Dermilson Chagas (Podemos) mais uma vez utilizou a tribuna da Aleam para tecer críticas ao Governo do Estado. Desta vez, o deputado ignorou que estamos em uma pandemia e que foi necessário um grande incremento de leitos para suprir a demanda que cresceu exponencialmente. Dermilson questionou um termo aditivo ao contrato do Hospital Delphina Aziz. Ora, o hospital saiu dos 457 leitos em outubro para os atuais 1.435 exclusivos para Covid. Não é de se admirar a necessidade de um termo aditivo neste contexto.

___

SEGURANÇA EXCESSIVA

Alguns parlamentares criticaram a quantidade de policiais disponibilizada para a segurança dos deputados na Aleam. Sinésio Campos (PT) defendeu que o efetivo seja revertido apenas para a guarda do prédio da Assembleia e não para a segurança pessoal dos políticos. O número de policiais à frente do prédio nos últimos dias, aliás, tem chamado a atenção. Talvez estejam esperando o levante popular sonhado pelo deputado Wilker Barreto (Podemos), que já até sugeriu, em tribuna, a invasão da sede da Aleam pela população, num arroubo trumpista.

___

SEM RAÇA DEFINIDA

O Projeto de Lei que discute a criação Dia do Animal Sem Raça Definida foi retirado de pauta após a falta de esclarecimento. Quase em tom de deboche, o projeto, proposto pela deputada Joana Darc (PL) subscrito por Saulo Vianna (PTB), foi criticado por Sinesio Campos (PT) e Belarmino Lins (Porgressistas). Prestes a dar à luz, Joana Darc está ausente do parlamento por conta de sua licença maternidade.

___

PFIZER GANHA ROUND

Na queda de braço instaurada entre o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e a indústria farmacêutica Pfizer, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) concedeu a vitória, pelo menos de um round à Pfizer. Diante da recusa do presidente em fechar negócio com a farmacêutica por se recusar a concordar com a cláusula que exime a indústria de ações na Justiça por eventuais efeitos colaterais da vacina, a Anvisa concedeu o primeiro registro definitivo de uma vacina no Brasil justamente para a Pfizer.

Leia mais sobre Política

Sobre a ‘homenagem ao presidente’: ‘O momento não é de festejar nada’

Omar Aziz diz que não costuma questionar as decisões da Aleam, mas diz que o momento não é de festa e sim de focar todos os esforços no combate à Covid-19 no Amazonas.

21 de abril de 2021

“CPI da Covid vai fazer justiça e não vingança”, diz senador Omar Aziz

Presidente da CPI que vai investigar atos e omissões da União, estados e município durante a pandemia, Omar Aziz, falou com exclusividade ao Real Time1 nesta quarta-feira.

21 de abril de 2021

Abaixo-assinado pede revogação do título de Cidadão Amazonense de Bolsonaro

Documento foi criado pelo ex-vereador de Manaus, Waldemir José, na tarde desta quarta-feira (21). Iniciativa já conta com mais de 200 assinaturas em menos de 24 horas.

21 de abril de 2021

Movimentos sociais repudiam título de Cidadão do Amazonas a Bolsonaro

O documento, assinado por 40 entidades sociais do estado, lembra a tragédia ocorrida em janeiro no estado, quando centenas de amazonenses morreram devido à falta de oxigênio.

21 de abril de 2021

Contrário a título, Serafim classifica Bolsonaro como ‘inimigo do Amazonas’

Apesar do voto contrário de Serafim Corrêa, a concessão do título de Cidadão Amazonense a Bolsonaro foi aprovado com votos favoráveis de 19 dos 24 deputados estaduais.

21 de abril de 2021

Wilson Lima se reúne com ministro para tratar da compra de vacinas

Segundo o governador, é necessário avançar no processo de liberação pela Anvisa, para que a vacina possa vir para o Brasil. As tratativas são para doses da Sputink V.

21 de abril de 2021

Eduardo Girão faz campanha para tirar Omar da presidência da CPI

Senador cearense é da ala bolsonarista da Comissão Parlamentar de Inquérito da Covid, mas não aparenta ter força para tirar Omar Aziz do comando dos trabalhos.

20 de abril de 2021

Bolsonaro tem até quinta para sancionar lei de apoio a empregos

Com a aprovação do projeto, o Ministério da Economia anunciou que, destinará, nos próximos dias, R$ 10 bilhões para o BEm e até R$ 5 bilhões para o Pronampe.

20 de abril de 2021