fbpx

sábado, 23 de outubro de 2021

De olho em 2022, Roberto Cidade quer título para prefeitos do interior

Para o cientista político Carlos Santiago, o presidente da Aleam tem usado do cargo de dirigente maior da Casa para agradar aliados políticos já mirando em sua reeleição.

11 de outubro de 2021

Compartilhe

Roberto Cidade tem viajado com frequência aos municípios do interior (Foto: Reprodução)

O presidente da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) Roberto Cidade (PV) tem usado sua condição de chefe da Casa das leis para distribuir comendas e bajular prefeitos do interior do estado. Cidade protocolou o pedido para a entrega da Medalha Ruy Araújo para cinco prefeitos: Lúcio Flávio (Manicoré), Adenilson Reis (Nova Olinda do Norte), Marcos Antônio Lise (Apuí), Júnior Leite (Maués) e Dedei Lobo (Humaitá).

Nas últimas semanas Cidade tem frequentemente se ausentado das sessões nas quartas e principalmente nas quintas-feiras. O motivo? Visitar cidades do interior para inaugurar espaços como unidades de saúde, entregar itens através de emendas parlamentares e se reunir com lideranças locais. Recentemente, Cidade esteve em Barreirinha, Borba, Manicoré, Maués, Nova Olinda do Norte, Parintins, Presidente Figueiredo e Rio Preto da Eva.

É função de um deputado bajular prefeitos?

O cientista político, Carlos Santiago, falou sobre o tema ao RealTime1 e explicou as atribuições de um deputado estadual.

”Existem duas grandes atribuições do deputado, a primeira delas é votar e aprovar leis de interesse da sociedade que vão beneficiar a coletividade, que possam trazer bem-estar para a população. A outra é fiscalizar e denunciar atos do poder executivo, do governador e dos secretários”, disse.

Para Santiago, boa parte dos deputados não consegue ou simplesmente não quer propor algo que seja realmente efetivo para a população ao passo que sugere apenas títulos que servem apenas para estreitar relações com pessoas com as quais os mesmos têm interesse, principalmente neste período ”eleitoreiro”.

”Como a maioria dos parlamentares não quer fiscalizar, ela se nega a cumprir aquilo que é a sua atribuição constitucional e como ela é incapaz de propor projetos de leis que beneficiem a vida das pessoas, o parlamento estadual que é muito caro ao contribuinte, hoje não passa de uma instituição de promoção e de comendas e títulos a amigos e bajuladores, que tem somente uma função se manter no poder mesmo não aprovando nem propondo nem fiscalizando”, avaliou o cientista.

Merecimento banalizado?

O cientista político comenta ainda, que entregar esse reconhecimento para quem faz aquilo que está dentro de suas obrigações como gestor eleito pelo povo é brincar com o cidadão.

Para justificar o pedido, Roberto Cidade afirmou que ‘todos são prefeitos que trabalham com afinco pelo melhor das cidades que comandam. Eu fui recentemente nessas cidades e pude comprovar como a administração deles têm dado o melhor pela população, com obras e melhorias na educação e saúde”. Mas essa não é a obrigação de todo prefeito?.

”A ideia da comenda, das placas e medalhas no âmbito de instituições de estado é uma concessão para alguém que fez algo de forma extraordinária, algo que está além de suas atribuições”, destacou o cientista político.

A Medalha Ruy Araújo é uma honraria concedida a personalidades que desempenharam papéis de destaque na sociedade amazonense, trabalhar em prol da população é o mínimo esperado pelos eleitores. Esses não serão os primeiros a receber uma comenda, em setembro a Aleam aprovou a concessão de título de Cidadão do Amazonas aos prefeitos de Rio Preto da Eva, Anderson Souza (PP), e de Barreirinha, Glênio Seixas (MDB).

Na mesma onda, o cantor Gusttavo Lima e os humoristas Tirullipa e Whindersson Nunes também tiveram a honraria aprovada, mas diferente dos prefeitos, estes não têm obrigação com o Estado e mesmo assim ajudaram os amazonenses durante o colapso de oxigênio no começo desse ano.

Texto: João Luiz Onety

Leia Mais:

Leia mais sobre Política

Após viagens na pandemia e diagnóstico de Covid-19, Assis volta à CMM

Vereador chamava a atenção de pessoas por aglomerações e o não uso de máscara, mas na Pandemia emendou duas viagens seguidas em agosto e voltou pra Manaus com Covid-19.

22 de outubro de 2021

Ex-ministro Esteves Colnago assumirá Secretaria de Tesouro e Orçamento

A nomeação foi confirmada há pouco pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, em declaração conjunta ao lado do presidente Jair Bolsonaro.

22 de outubro de 2021

Presidência ou Senado? Sérgio Moro confirma filiação ao Podemos

O ex-juiz deve decidir se concorrerá à Presidência ou ao Senado em breve. A expectativa dentro do partido é que Moro concorra ao Palácio do Planalto.

22 de outubro de 2021

Precatórios: mudanças no teto de gastos, vacinas e Auxílio Brasil

O relator, deputado Hugo Motta, destacou que a aprovação é importante para garantir o Auxílio Brasil, com a previsão de R$ 400 para atender 17 milhões de famílias em 2022.

22 de outubro de 2021

Magistrados do TJAM custaram quase 50 mil em 2020, diz CNJ

Relatório Justiça em Números, produzido pelo Conselho Nacional de Justiça, apresenta números detalhados da atividade dos tribunais brasileiros em 2020.

22 de outubro de 2021

Grupo Samel se posiciona sobre estudo com a proxalutamida

Diretoria do grupo Samel explicou, em direito de resposta obtido na Justiça contra o jornal O Globo, qual papel da empresa na pesquisa com medicamento proxalutamida.

22 de outubro de 2021

Senado aprova PL que prevê repasse de R$ 2 bilhões para Santas Casas

As entidades a serem beneficiadas são aquelas que complementam as operações do SUS, recebendo demandas do sistema público. O texto ainda precisa ser votado na Câmara.

22 de outubro de 2021

Governo pede correção na autorização de empréstimo de R$ 452 milhões

Governo alegou que o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) solicitou garantias mais sólidas para a celebração do contrato entre as partes.

22 de outubro de 2021