fbpx

terça, 21 de setembro de 2021

Conta de luz longe de baixar: crise hídrica não acaba em 2021

Dados apontam que o nível das represas seguirá diminuindo até dezembro, podendo fechar o ano com menos de 10% da capacidade total. Conta de luz não deve baixar tão cedo.

6 de setembro de 2021

Compartilhe

O que já está ruim pode ficar ainda pior (Foto: Reprodução)

A crise hídrica não será superada até o final deste ano, segundo o Ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque. A conta de luz, portanto, também não deve baixar tão cedo. O ministro afirmou também que o presidente Jair Bolsonaro foi notificado da situação energética do país em outubro de 2020 numa reunião com representantes da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) e da Eletrobrás.

“Evidentemente, nós não estamos preocupados só com 2021. Mas também com 2022, 2023, 2024. Porque os nossos reservatórios estão em níveis baixos e ficarão ainda mais baixos até o fim do ano. As coisas não vão se resolver em dezembro, muito menos em abril de 2022”, disse o ministro durante a entrevista.

Dados do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) apontam que o nível das represas do Sudeste e Centro-Oeste seguirá diminuindo até dezembro, e podem fechar o ano com menos de 10% de água da capacidade total.

De acordo com o ministro, o mês de setembro será decisivo para avaliar o resultado das medidas tomadas pelo governo em agosto, como a criação da bandeira da escassez hídrica e as campanhas de diminuição do consumo, sobretudo em horários de pico. Novos reajustes na conta de luz podem voltar a ser considerados ainda este ano.

“Se a demanda não reduzir, ou se o programa de resposta da demanda não corresponder à expectativa de reduzir o consumo na ponta (pico), vamos ter que trabalhar na oferta, na ampliação da geração”, explicou. Para quem achou que a conta de luz não poderia ficar mais alta, eis a má notícia.

Texto: Com informações do Portal Congresso em Foco

Leia mais:

Leia mais sobre Política

Wilson diz que é inocente e crê em absolvição em processo no STJ

Governador diz que agora terá oportunidade para apresentar defesa e provar que não teve participação no processo de compra de respiradores com valor superfaturado no Amazonas

20 de setembro de 2021

Mais uma: CMM dispensa licitação e contrata materiais de cozinha por R$ 17 mil

Até o dia 1º de setembro, os contratos sem licitação de David Reis na CMM já somavam mais de R$ 4,2 milhões, o que levou o Comitê de Combate à Corrupção a entrar em jogo.

20 de setembro de 2021

Criação da 1ª biblioteca pública virtual de Manaus é aprovada na CMM

Biblioteca Pública Virtual de Manaus Francisco Calheiros homenageia um dos grandes poetas que o Amazonas já teve, o amazonense Francisco Calheiros, que morreu de Covid-19.

20 de setembro de 2021

Pojeto que cria ‘Brechó da Construção’ segue para sanção do prefeito

Os produtos deverão ser recolhidos no local da doação e encaminhados a uma central de distribuição para classificação, armazenamento e entrega aos beneficiários.

20 de setembro de 2021

STJ acata denúncia da PGR, mas mantém Wilson no Governo do Amazonas

O processo envolve a compra de 28 respiradores por mais de R$ 2 milhões durante a segunda onda da Covid-19 no Amazonas. A denúncia conclui que o valor pago foi superfaturado.

20 de setembro de 2021

CMM reage mal à cobrança de oposicionistas contra ‘puxadinho’

Vereadores da base governista do prefeito David Almeida (Avante) na CMM provocaram Rodrigo Guedes e Amom Mandel que conseguiram na Justiça barrar o avanço da obra.

20 de setembro de 2021

Controlador-geral da União: Wagner Rosário depõe à CPI nesta terça

Ministro-chefe da Controladoria-Geral da União terá de responder porque o órgão tinha informações sobre a Precisa Medicamentos, mas não fez nada a respeito.

20 de setembro de 2021

Renan adia entrega do relatório final da CPI da Covid no Senado

Relator da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) revelou que documentos apreendidos na Precisa Medicamentos ainda estão sendo analisados.

20 de setembro de 2021