fbpx

segunda, 08 de agosto de 2022

Coiab comemora e Silas lamenta proibição de missões religiosas em aldeias

Barroso deferiu parcialmente o pedido: ele vetou a entrada, mas autorizou a permanência dos religiosos que já estão nas aldeias. Juristas evangélicos recorrerão da decisão.

24 de setembro de 2021

Compartilhe

A evangelização de indígenas é uma realidade na Amazônia (Foto: Divulgação)

O deputado federal Silas Câmara e presidente estadual do Republicanos Amazonas se manifestou, na tarde desta sexta-feira (24), sobre a decisão do ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), de barrar missões religiosas em aldeias indígenas. Diferente dele, a Coordenação das Organizações Indígenas da Amazônia Brasileira (Coiab) comemorou a decisão do ministro Barroso.

Silas se diz “surprendido com a decisão da suprema Corte”. “É, de fato, uma decisão lamentável, porque só quem conhece a Amazôna e o trabalho de missionários cristãos sabe a importância estratégica dessa atividade para, inclusive, a sobrevivência dos nossos irmãos e irmãs indígenas no Brasil”, avalia o parlamentar.

Ainda segundo o deputado, a ausência do governo brasileiro, o vazio institucional na Amazônia, é algo impressionantemente terrível e percebido, e uma decisão como essa impõe aos indígenas mais uma grande perda de atenção, carinho e socorro.

“Com certeza absoluta, a Frente Parlamentar Evengélica, por meio do seu braço de apoio jurídico: a Associação Nacional de Juristas Evangélicos do Brasil, recorrerá da decisão e se Deus quiser, e o mínimo de sensibilidade for aplicado na análise, se manterá a permanência dos missionários indígenas nas tribos indígenas brasileiras”, anunciou o deputado, por meio de vídeo nas redes sociais.

Decisão

Barroso deferiu parcialmente o pedido: ele vetou a entrada, mas autorizou a permanência dos religiosos que já estão nas aldeias. A decisão tem efeito durante o período de Pandemia da Covid-19 no Brasil.

Confira o relato do parlamentar em vídeo:

“Vitória Indígena”

A Coiab comemorou a decisão do ministro Barroso e a classificou como “vitória indígena”. A organização vem defendendo ao longo de sua trajetória, que teve início em 1998, que é preciso manter missionários evangélicos longe de povos indígenas isolados”.

A Coordenação atua em nove estados da Amazônia Brasileira (Acre, Amapá, Amazonas, Maranhão, Mato Grosso, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins), e está articulada com uma rede composta por associações locais, federações regionais, organizações de mulheres, professores, estudantes indígenas, e subdividida em 64 regiões de base.

Texto: Isac Sharlon

Leia Mais:

Leia mais sobre Política

Disputa para o Governo do AM tem recorde de mulheres para posto de vice

Anne Moura, Ana Milena, Cristiane Balieiro, Rita Nobre e Vera Castelo Branco disputam a vaga. A lista de candidatos inclui Michiles, Tadeu de Souza e o Engenheiro Machadão.

8 de agosto de 2022

Wilson e Braga terão 60% do tempo de propaganda na TV e no rádio

O tempo que cada candidato terá na propaganda eleitoral está relacionado ao tamanho da bancada eleita em 2018 para a Câmara dos Deputados e abrangência das alianças formadas.

8 de agosto de 2022

Wilson garante ter dado condições para novas matrizes econômicas no AM

O governador disse que os investimentos em gás natural e potássio têm avançado e que tem criado condições para desenvolver os novos mercados para reduzir dependência da ZFM.

8 de agosto de 2022

Confira os candidatos às eleições 2022 pelo MDB no Amazonas

O MDB aposta na candidatura de Eduardo Braga e Anne Moura ao Governo do Amazonas, além de apoiar a reeleição de Omar Aziz. 25 nomes concorrem à Aleam e nove à Câmara Federal.

8 de agosto de 2022

Das seis candidaturas ao Senado no Amazonas, apenas uma é feminina

Apesar de os partidos terem confirmados os nomes dos candidatos ao Senado em convenções partidárias, nenhuma candidatura foi registrada ainda oficialmente no TSE.

8 de agosto de 2022

PMB é o primeiro partido do AM a registrar candidaturas no TSE

Entre os 25 candidatos, cinco são ex-vereadores. A lista inclui ex-secretário, professores, empresários, militares, líderes religiosos, contador e digital influencer.

8 de agosto de 2022

Lula declara ao TSE patrimônio de R$ 7,4 milhões menor do que em 2018

O valor é inferior ao declarado por Lula em 2018, quando afirmou ter R$ 8 milhões –na época, ele teve a candidatura barrada pela Lei da Ficha Limpa.

8 de agosto de 2022

Justiça de São Gabriel da Cachoeira determina suspensão de shows

Shows de Barões da Pisadinha, Naiara Azevedo, Amado Batista e Anderson Freire em São Gabriel da Cachoeira está suspensão por liminar da Justiça do município.

8 de agosto de 2022